Olhar Conceito

Notícias / Carreira

EMPREENDEDORISMO

Comunidade indígena de MT lança site para vender biojoias e acessórios

Da Redação - José Lucas Salvani

19 Abr 2021 - 11:46

Foto: Luzo Reis/Divulgação

Comunidade indígena de MT lança site para vender biojoias e acessórios
O grupo de artesãos indígenas Bôloriê Umutina, do povo Umutina-Balatiponé, de Barra do Bugres, lançou nesta segunda-feira (19), um site para vender biojóias e acessórios online. A plataforma foi desenvolvida com recursos do Edital Mato Grosso Criativo, realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer.

Leia também:
Influencer xavante participa do especial “Falas da Terra” na Globo nesta segunda-feira

“O projeto foi feito e pensado para garantir a sustentabilidade da comunidade. Antes, as peças de nossos artesãos eram vendidas por atravessadores, que na maioria das vezes ficavam com a maior parte dos lucros na venda das peças. O site é um marco muito importante para a comunidade, o nosso objetivo é estabelecer uma relação direta entre clientes e artesãos, que agora irão receber integralmente pelas suas obras”, destaca Isaac Amajunepá, idealizador do projeto.

A ideia é que o site possibilite a venda dos produtos o ano todo. Deste modo, é garantido a sustentabilidade econômica, principalmente em meio a pandemia do novo coronavírus. Muitos artesãos não estava conseguindo vender suas peças e com o site conseguirão gerar renda para suas famílias.

Além dos aspectos econômicos, o projeto possibilitou o fortalecimento, reorganização e ampliação do grupo Criações Bôloriê Umutina. Os artesãos se especializaram na criação de biojoias, mas também produzem uma variedade de peças como cestos, escultura em madeira, bolsas, abanadores, arco e flecha. São alguns dos produtos disponíveis no site.

Palestra

Nesta segunda-feira, será realizada a palestra “Não É Só Artesanato”, às 18h, com transmissão pelo Facebook na página Criações Bôloriê Umatina. O bacharel em direito, Sidney Monzilar, e a turismóloga Alessandra Ribeiro vão falar sobre atividades sustentáveis dentro dos territórios. A palestra será mediada por Isaac Amajunepá.

“O objetivo é mostrar o quanto garantir uma atividade econômica sustentável nas comunidades indígenas é importante para os povos e vai muito além do que as pessoas imaginam. É terapêutico, é renda, liberdade, revitalização da cultura, valorização dos anciões, educação e esperança”, afirma Amajunepá.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet