Olhar Conceito

Sexta-feira, 19 de julho de 2024

Notícias | Turismo

resultados

Após ABAV, Chapada será tema de programa de TV e terá corrida de montanha

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Lauristela e as 'amenités' levadas para a ABAV EXPO

Lauristela e as 'amenités' levadas para a ABAV EXPO

Depois de participar da 46ª edição da ABAV Expo, em São Paulo, a empresária e jornalista Lauristela Guimarães voltou a Cuiabá realizada com o saldo positivo que o evento deu ao turismo mato-grossense. Uma das representantes do trade de Chapada dos Guimarães, ela conta que nos três dias de feira foi possível fechar negócio com um programa de televisão, um grupo de corredores de montanhas, uma operadora que trabalha com resorts e uma que trabalha com roteiros de charme.


Leia também:
Turismo do Pantanal ganha carta para desenvolvimento sustentável e integrado na América do Sul

Até 2017, Mato Grosso participava timidamente da feira, que é a maior do setor no Brasil. Desta vez, um estande maior, e bem em frente à porta de entrada, aumentou a visibilidade do estado e todos os seus biomas. Cada um deles tinha uma hora por dia para se apresentar ao público, formado principalmente por operadores de turismo em busca de novos atrativos para serem vendidos. Dentro do estante, também foi realizada a ‘Arena FIT Pantanal’, promovida pelo governo do estado.

“Na 46ª edição da ABAV Expo, Mato Grosso teve grande visibilidade, porque a FIT Pantanal montou uma arena lá dentro, e foi um estande gigante, bem na entrada, muito bem decorado, muito bonito, com acesso muito fácil, onde todos os atrativos de Mato Grosso tinham um espaço próprio”, contou Lauristela ao Olhar Conceito. Segundo ela, os empresários de Chapada dos Guimarães optaram por fazer um vídeo mostrando as diversas faces do atrativo. “(...) a Chapada mística, a Chapada acolhedora, a Chapada de aventura, de ecoturismo, de quem gosta de ufologia... e nós produzimos esse material que ficou rodando, e os operadores se sentavam e assistiam pra saber o que estavam vendendo”.

Dentre as maiores conquistas da feira para Chapada, Lauristela conta que a principal será a participação em um novo programa de turismo da Rede TV!, que começa a ser exibido no mês de novembro, e vai passar aos sábados. Chapada dos Guimarães será o primeiro destino filmado.

Além disso, uma operadora de Vilhena (Rondônia), que vende somente Resorts, também vai começar a vender o atrativo Chapada. Além disso, o trade agora briga para integrar mais os roteiros de chame. “Um operador virá a Mato Grosso pra conhecer nosso atrativo. Mato Grosso já tem duas pousadas que funcionam como roteiro de charme, que é a linha mais cobiçada de hotelaria. Eles trabalham com aconchego, com receptivo, com experiência. Em que você vai pra uma pousada e não aluga um quarto, você tem uma experiência, e é o que Chapada busca”, explica.

Outro grande contato foi feito com um grupo que faz corridas de montanha. “Mato Grosso nunca teve uma experiência dessas, e a ideia deles é fazer já no começo do ano que vem a primeira corrida de montanha do Centro Geodésico da América do Sul. Então eles já virão pra Mato Grosso pra conhecer, e é impressionante o encantamento que Chapada proporcionou a eles”.

Atrativos

Para atrair o público passante – pouco mais de 23 mil pessoas visitaram a feira em 2018, segundo a Mercado & Eventos – Lauristela levou uma série de ‘amenités’, que entregou aos operadores. Dentre elas, estava um kit com uma ararinha vermelha e uma onça parda que, ao tirar a cabeça, se transformada em um pen drive, uma sacola de onça ou escrito ‘Chapada dos Guimarães’, folhetos e uma camiseta.

A estampa da camiseta nasceu de uma parceria com o curso de publicidade da Universidade Federal de Mato Grosso, que criou uma identidade visual e iconográfica de Chapada para cada empresário. No caso dos donos de hotéis e pousadas, são denominados a ‘Chapada Acolhedora dos Guimarães’; no caso da aventura, ‘Chapada das Trilhas dos Guimarães’, e assim por diante. Também foram levados doces, paçoca de pilão, cachaça Geodésica e chocolate, todos feitos em Chapada, para serem distribuímos durante a feira.

Segundo Lauristela, a diferença deste ano para os anteriores foi visível. “Não tinha como não passar, como não parar, como não entrar no nosso estande. O trabalho do secretário Jaime de colocar a FIT Pantanal lá foi fundamental, porque isso deu visibilidade. Pela primeira vez a presidente da Embratur ficou o tempo todo no nosso estante, o ministro do Turismo ficou várias horas, e isso, querendo ou não, dá imprensa nacional, dá mídia, desperta a atenção. E além disso, no caso específico de Chapada, o Chateau se preparou. Nós criamos produtos, criamos amenités, pra poder realmente atrair as pessoas pro nosso estande, pra conhecer nosso produto. E conhecendo Chapada não tem como não se apaixonar”, finaliza.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet