Olhar Conceito

Sexta-feira, 24 de maio de 2024

Notícias | Saúde e Beleza

cuidados com a pele

Dermatologista alerta sobre ondas de calor: ‘protetor solar FPS 50, camisa com proteção UV e hidratação diária’

Foto: Bruna Barbosa/Olhar Direto

Dermatologista alerta sobre ondas de calor: ‘protetor solar FPS 50, camisa com proteção UV e hidratação diária’
As ondas de calor provocadas pela crise climática têm feito os termômetros de Cuiabá chegarem a 45ºC com Sol intenso em vários momentos do dia, acendendo um alerta para a dermatologista Elaine Togoe sobre os cuidados com a pele neste momento. Ela explica que as alterações no clima requerem cuidados de proteção solar triplicados, principalmente contra os raios ultravioletas. 


Leia também 
Entrada, principal, sobremesa e até ceia completa a partir de R$ 1,2 mil: veja onde encomendar em Cuiabá

Ao Olhar Conceito, Elaine explica que o hábito ideal seria aplicar protetor solar e UV de três em três horas, mas por entender ser algo não compatível com a realidade de muitos cuiabanos, ela orienta a aplicação, pelo menos, três vezes por dia. 

“Não só no rosto, mas no pescoço, as orelhas e os braços precisam ser protegidos. Antes a gente tinha a camada de ozônio, mas agora temos a luz solar direta, assim como a luz azul e radiações. Hoje usamos, às vezes, até um antipoluição como escudo na pele para não lesionar o DNA da pele, seguido de um protetor solar e, às vezes, até um pó com proteção para poder ajudar a proteger a pele da forma que ela necessita por conta dos raios solares intensos que estamos enfrentando”. 

A dermatologista também indica o uso de camisas com proteção UV para quem não conseguir seguir o hábito do uso de protetor solar corporal. Como dezembro é o mês de campanha contra o câncer de pele, Elaine ressalta a importância de visitar um profissional da área em caso de pintas que apresentam coceira, sangramento ou aumento de tamanho. 

“Precisam ser avaliadas por um dermatologista para que seja feita a dermatoscopia, para identificar se aquela lesão oferece risco de câncer de pele futuro. O câncer de pele precisa ser retirado, assim como uma lesão que tem os critérios pré-cancerígenos, que às vezes precisam ser retirados, tratados e passar por biópsia. A proteção solar é importante para que a gente evite a formação de câncer de pele, de novas pintas”. 

Por conta das alterações climáticas, Elaine explica que já existem pesquisas que reduzem o horário de exposição segura ao sol, que costumava ser de até às 10h e depois das 16h. Entre 10h e 16h, há grande incidência de raios ultravioleta B, principais responsáveis pelo câncer da pele. 

Nos períodos de altas temperaturas é comum que muitas pessoas procurem rios e cachoeiras para se refrescar nos arredores de Cuiabá. A dermatologista reforça a necessidade do uso proteção solar com FPS acima de 50 com proteção contra UVA, UVB e luz azul, além de chapéu, óculos, guarda-sol e roupas com proteção ultravioleta. 

“Cuidar muito das crianças, porque temos o acúmulo de radiação ultravioleta e dos danos do Sol na nossa pele desde pequenos. Por isso que quando chegamos aos nossos 50 anos começamos a ver os danos do Sol de uma vida inteira. Quanto mais a gente cuidar dessas crianças na exposição durante a vida, é melhor para elas”. 

Por fim, o período de calor também faz com que a pele necessite de uma nutrição maior, enriquecida com vitaminas para melhora da imunidade da pele, segundo a dermatologista. “Quando temos essa melhora na imunidade, se torna mais sadia, onde várias patologias da pele também podem ser melhoradas. Oriento uso de hidratantes com nutrientes diariamente, só que cada pele tem um hidratante específico, o ideal é procurar um dermatologista, até para saber quais são os produtos ideais para sua pele”.

Para mais informações, Clínica Luvittê: (65) 99990-6706
​Endereço: Rua Castelo Branco, 689 esquina com, R. Mal. Floriano Peixoto - Quilombo
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet