Olhar Conceito

Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Notícias | Gastronomia

​THREE PÃES

Pão de queijo mineiro é produzido em Cuiabá por advogada com receita de três gerações

Foto: Reprodução

Pão de queijo mineiro é produzido em Cuiabá por advogada com receita de três gerações
Há três gerações, os pães de queijo da casa da advogada Simone Borges Vedana, de 46 anos, seguem a mesma receita. Filha de mineiros, ela cresceu assistindo o modo de fazer da avó e da mãe, Lenir Carvalho. O preparo que aprendeu com as matriarcas da família, como o processo de escaldar e a quantidade exata de queijo, hoje são reproduzidos na cozinha que ela construiu na chácara da mãe, na comunidade Cinturão Verde, no bairro Pedra 90, em Cuiabá. 


Leia também
Guardião do Canjinjin: militar aposentado produz bebida africana que faz parte da história de Vila Bela

A Three Pães, que além de fazer referência a receita de três gerações, exalta o envolvimento de três mulheres na administração do negócio: Simone, a filha Ana Júlia Borges, de 25, e a enteada Ana Luiza Vedana, de 20. Atualmente, a empresa funciona apenas como delivery e em eventos. Os pães de queijo possuem três sabores: tradicional, provolone e goiabada.  

Simone cresceu apaixonada por cozinhar para as pessoas que ama. Assim como a mãe e a avó, conta que gosta de fazer “comidão”, como ao ato de cozinhar comida simples em grande quantidade. Seja para os encontros da igreja que faz parte ou para a família, é na cozinha que a advogada diz sentir que tem um propósito. 

Antes de fazer a prova da OAB, Simone vendia pães de queijo feitos com a receita da família, mas aos poucos a produção foi ficando de lado. Quando estava em tratamento de depressão há dois, a Three Pães, que ainda não existia, surgiu pela primeira vez em sonho. 

“No final do ano passado nós viajamos para o Rio Grande do Sul, a família do meu marido é de lá. Na volta nós paramos na praia e, na madrugada de 3 de janeiro deste ano tive um sonho: estava na cozinha da minha casa em Cuiabá, segurando uma sacolinha de pães de queijo e, dela, saía uma árvore”. 

A logo que hoje estampa as sacolas de pães de queijo congelados da Three Pães é composta por uma árvore. Os olhos de Simone brilham quando ela mostra que, no terreno da chácara dos pais, uma árvore semelhante ao desenho da embalagem ostenta sua imponência. “Não acredito em coincidências, são sinais de Deus”, pontua Simone. 

Simone conta que sonhou com o desenho que hoje faz parte do rótulo da Three Pães. (Foto: Olhar Direto)

As primeiras encomendas de pão de queijo 

Depois de sonhar com a sacola de pães de queijo, a primeira coisa que Simone fez foi ligar para Ana Júlia, que mora em Brasília (DF). Ao ouvir a história, a filha respondeu sem incertezas: “Mãe, você sabe que se você começar a mexer com comida você não vai parar”. 

Mesmo impressionada com o sonho, os dias passaram e a ideia foi, novamente, sendo deixada de escanteio aos poucos. Algum tempo depois, enquanto assistia uma transmissão ao vivo, Simone se sentiu provocada pelas palavras que mandavam colocar os sonhos em prática. 

“Na hora do almoço entrei na piscina e comecei a ouvir uma live do Paulo Machado. Ele perguntava o que a gente estava esperando para fazer do sábado, o melhor da vida, e colocar em prática o sonho que Deus deu. Ele começou a gritar na live: Começa agora. Pensei: Gente, é Deus falando comigo”. 

Ela se lembra exatamente que era dia 11 de fevereiro quando voltou a atenção para os ingredientes necessários para fazer a receita, que já haviam sido comprados, mas ainda aguardavam Simone. Três dias depois, a advogada produziu os primeiros pães de queijo e decidiu publicar em seu perfil no Instagram. 

Finalmente sem medo de viver o sonho da Three Pães, Simone recebeu muitos pedidos e começou a fazer as entregas de bicicleta no condomínio onde mora em Cuiabá. Inicialmente, a empresa chegou a chamar “Pão e Prosa”, a mudança na identidade aconteceria logo depois do sucesso dos pães de queijo na vizinhança. 

“Eu colocava uma mochila térmica nas costas e ia entregar de bicicleta. Um dia uma amiga perguntou por que eu não anunciava no grupo do condomínio. Eu tinha medo, mas ela jogou lá e foram muitos pedidos. só se falava no pão de queijo da Simone. Coloquei o nome Pão e Prosa, porque prosear é coisa de mineiro e eu gosto muito”. 

Comunicativa e extremamente simpática, Simone é uma mulher que não tem medo de abraçar o desconhecido, sejam pessoas ou ideias, como a Three Pães. Ela ainda se lembra de como ficou impressionada com o lucro que conseguiu com a venda em apenas 24 dias dentro do condomínio Florais Itália, onde ela mora com a família. 

“Os feedbacks do pão de queijo eram assim: ‘Meu Deus, eu nunca comi nada assim’. Porque as pessoas estão acostumadas a comer o industrializado ou feito com essência. Certo dia meu marido falou que estava ficando difícil a produção em casa, porque estava virando uma bagunça”. 



Hora da transformação  

Depois de conversar com o marido sobre como a casa já estava pequena para a demanda que estava recebendo, Simone começou a procurar por uma sala comercial perto do condomínio onde mora. Sempre muito espiritualizada e conectada com sua intuição, ela conta que chegou a visitar alguns imóveis, mas não sentia que era o lugar certo. 

“Fui em uma conferência na Videira, com a Gabriela Rocha, e tive uma experiência com Deus lá. Ele me trouxe aqui [na chácara dos pais]. Um dia antes estava caminhando aqui com meu pai e ele me disse que um dia tudo aquilo seria nosso, que ele estava cuidando para isso. Deus me trouxe essa imagem e eu chorei muito. No outro dia, acordei e falei para o meu marido que não iria mais procurar uma sala, que minha cozinha seria na chácara. Ele concordou”. 

Decidida a implantar o projeto da Three Pães na chácara dos pais, foi em uma conversa com a mãe que Simone ouviu sobre a possibilidade de transformar o antigo depósito do pai na cozinha para fazer os pães de queijo. A casinha é simples, mas ganhou todos os equipamentos para a produção, como o ultracongelador que congela 12 kg de pães de queijo em 40 minutos. 

“Em um mês e meio reformamos tudo isso aqui. Comprei a modeladora, o ultra e as mesas de inox, parcelei, porque queria fazer algo pronto, ter uma mini indústria de pão de queijo. Assim foi, marquei a data de inauguração, foi uma benção, foi poderoso. Dia 3 faz um mês que estamos na cozinha e já está bombando nas redes sociais”. 

Para “three” falta uma

Simone aponta para os pelos dos braços arrepiados quando fala sobre cada um dos caminhos, que podem parecer meras coincidências, que a levaram a abrir a Three Pães. A presença forte do número 3 nas fases de criação do projeto, foi o que a motivou a fazer o convite para a filha Ana Júlia, já que faltava uma pessoa para que a administração fosse em trio. 

“Parei e pensei: o sonho que tive foi em 3 de janeiro, três é o número que acompanha meu nome, eu nasci em 31 do 3, tenho três filhas e a receita é de três gerações. Árvore em inglês é ‘tree’, decidi que seria Three Pães e pedi para eles buscarem se existia algo com esse nome, não tinha nada. Registrei a marca. Foi muito forte. Para ‘three’ faltava uma, foi quando convidei a Ana Julia”. 

Ana Julia também estava passando por uma fase difícil de adaptação em Brasília, para onde mudou quando se casou com o marido. Por isso, quando ouviu o convite da mãe do outro lado da linha, não conseguiu esconder a animação de poder fazer parte do projeto com Simone e Ana Luiza. 

“Pensei ‘será’, cheguei a achar que estava me chamando porque eu estava passando por isso, mas na verdade só dá certo dia após dia. É óbvio que tem os dias que acontecem umas tretinhas, mas assim como em qualquer trabalho.A gente sabe do amor que a minha mãe tem, então colocamos tudo que temos, porque a gente quer fazer dar certo”. 
 

Para trabalhar na Three Pães, Ana Julia começou a estudar marketing e acredita que a graduação em Nutrição que começou a cursar em Brasília será importante na trajetória da empresa. 

“A gente nunca duvidou, porque ela já vendeu pão de queijo uma vez, ela sempre ia e voltava nesse negócio da comida. A gente sabia que o negócio dela era esse, mas ela não queria aceitar. Ao mesmo tempo, ela não queria ficar na cozinha. Ela queria ser uma mulher empreendedora. Isso aqui conseguiu unir tudo”. 

O próximo passado da Three Pães é o projeto de uma cafeteria para que os clientes possam consumir os pães de queijo de três gerações presencialmente, sempre na companhia de uma boa prosa. Além da receita familiar, a produção usa queijos feitos em Mato Grosso. 

Receita de pão de queijo começou com a mãe de Lenir, que fazia o próprio polvilho artesanalmente. (Foto: Olhar Direto) 

“Seria muito fácil trazermos de Minas Gerais, mas nós temos bons queijos aqui também. Nosso maior problema hoje é a entrega, porque nesse dia a Lulu fica quase doida, sai uma em canta quanto da cidade. Ela faz as entregas sozinhas de carro. Então, precisamos de um ponto para ter distribuição pelo IFood”. 

Apesar de já sonhar com a transformação da Three Pães em uma cafeteria aberta ao público, Simone diz que encontrou um refúgio a poucos quilômetros da cidade grande para montar a produção. Para ela, poder  conta com a presença diária da mãe, que apesar de não fazer mais os pães de queijo, é uma das alegrias do trabalho. 

Enquanto "cuida" das panelas onde prepara o almoço do dia na casa principal da chácara, Lenir atende ao chamado de Ana Julia para participar da entrevista. Bem-humorada, ela afirma que fica orgulhosa das três mulheres da família que comandam a empresa, mas não deixa de "puxar a orelha" das netas ao ressaltar que elas também devem saber preparar os pães de queijo para que eles perdurem por mais uma geração. 

"Minha mãe lá em Minas Gerais fazia queijo, nós fabricávamos o polvilho artesanalmente, descascavámos a mandioca, eram oito latas de polvilho que a gente fazia. Aí ela fazia o pão de queijo, porque a mineirada fazia muito. Quando mudamos para Mato Grosso continuou com o pão de queijo, era um biscoito fácil para fazer e servir para as visitas", lembra. 

"Fico feliz por elas, mas elas tem que botar a mão na massa, né? Porque senão não conserva a receita. Quero minhas tataranetas fazendo", brinca a matriaca da família. .
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet