Olhar Conceito

Quarta-feira, 21 de abril de 2021

Notícias / Comportamento

CORONAVÍRUS

Veja quais shows e festas de final de ano em Cuiabá podem ser cancelados com ação do MP

Da Redação - José Lucas Salvani

29 Dez 2020 - 09:30

Foto: Reprodução

Veja quais shows e festas de final de ano em Cuiabá podem ser cancelados com ação do MP
Em Cuiabá, festas ou shows podem ser cancelados devido a ação do Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPMT), que entrou com um pedido liminar para que o Poder Judiciário proíba o Estado e os municípios de Cuiabá e Várzea Grande de autorizarem a realização de eventos públicos e particulares com aglomeração de pessoas. Entre os possíveis shows anulados, há Diego & Arnaldo, no Musiva.

Leia mais:
Ministério Público ingressa com ação para impedir festas de fim de ano em Cuiabá e VG

O Geronimo West Music possui dois eventos na reta final de 2020 e começo de 2021. O espaço planeja uma festa de réveillon nesta quinta-feira (31), e no próximo sábado (02.01) um show do MC Livin, anunciado como o “primeiro baile do ano”.

Já o Musiva corre o risco de ter que cancelar o show da dupla Diego & Arnaldo, também programado para a virada do ano, a partir das 22h de quinta-feira. O evento possui ingressos no valor de até R$ 3 mil (camarote).

Risco

A proibição, conforme pedido efetuado pelo Ministério Público, deverá ser mantida até que a situação epidemiológica de contaminação e de ocupação de leitos seja avaliada pelo Poder Judiciário. Ou, alternativamente, até que os dois municípios demonstrem que obtém recursos científicos e humanos em quantidade adequada para realizar fiscalização sanitária eficaz, tempestiva e contemporânea à realização dos eventos.

Na ação, o MPMT ressalta que a ocupação de leitos Covid-19 aumentou significativamente nos últimos dias em razão do abrandamento das medidas de isolamento. “Não obstante os dados do Boletim Epidemiológico indicarem uma taxa de ocupação de leitos UTI Covid de, em média de 45% na Capital,  é de se destacar  que  existe um número grande casos suspeitos de pacientes internados na região”.

Ressalta, também, que os ciclos epidemiológicos da pandemia  são calculados em prazos de 14 dias, e que a aglomeração do natal e ano novo vão  fazer os níveis de casos subirem de forma exponencial na primeira quinzena de janeiro superlotando a capacidade das unidades de saúde e leitos de enfermaria e de UTIs.

Atualizada às 13h32.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet