Olhar Conceito

Quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Notícias / Literatura

Imortal da AML e fundadora da UFMT morre vítima de coronavírus em Cuiabá

Da Redação - Fabiana Mendes

03 Jul 2020 - 16:03

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Imortal da AML e fundadora da UFMT morre vítima de coronavírus em Cuiabá
A imortal da Academia Mato-Grossense de Letras, Marilia Beatriz de Figueiredo Leite morreu nesta sexta-feira (3), vítima do novo coronavírus. Ela estava internada no Hospital São Matheus, em Cuiabá, há cerca de dez dias lutando contra a doença, mas não resistiu. 

Leia mais:
Imortal da AML é homenageada em programa sobre a importância da cultura na UFMT

Marília Beatriz é graduada em direito e mestre em Comunicação e Semiótica. Atuou como advogada e professora também nas áreas das artes, comunicação, cultura e semiótica.

Na Universidade Federal de Mato Grosso, foi uma das fundadoras, além de chefe do Departamento de Artes, presidente do Conselho Consultivo do Cineclube Coxiponés, coordenadora do Projeto Pixinguinha/Funarte, coordenadora do Museu de Artes e de Cultura Popular (MACP), coordenadora de Cultura, diretora do Teatro Universitário e autora do projeto da 1ª Bienal de Poesia Visual em parceria com Wlademir Dias-Pino, em 1995.

A imortal também tem apresentações de livros, organização de obras artísticas e literárias, colaboração em periódicos, artigos, prêmios e distinções por sua contribuição à cultura e às artes. Desde 2013, ocupa a cadeira 02 da AML, que já foi de seu pai, Gervásio Leite. Entre 2015 e 2017, presidiu esta instituição, sendo a primeira professora da UFMT a exercer a função.

Ainda não há informações sobre o local do enterro. 

Atualizada e corrigida às 18h

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet