Olhar Conceito

Sábado, 19 de setembro de 2020

Notícias / Tecnologia

Semana de Tecnologia em MT tem destaque para o babaçu e intercâmbio para os EUA como prêmio

da Redação - Isabela Mercuri

07 Nov 2019 - 14:02

Foto: da Assessoria

Semana de Tecnologia em MT tem destaque para o babaçu e intercâmbio para os EUA como prêmio
A 16º edição da ‘Semana Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação’ aconteceu simultaneamente em todo o Brasil, inclusive em Mato Grosso, no último mês de outubro. Por aqui, ela foi promovida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci).

Leia também:
Cuiabanos vencem competição da NASA com jogo sobre capivara sobrevivente do fim do mundo
 
O projeto que obteve maior pontuação na mostra foi desenvolvido por um aluno da Escola Senai Distrito Cuiabá, com o tema "Suits - Agro Indústria Piscicultura". Ele ganhou um intercâmbio para os Estados Unidos, financiado pelo Instituto Farmun.

Além deste, diversos outros projetos tiveram destaque, como o apresentado pela estudante da Escola Técnica de Tangará da Serra, Ligia Apodonepá, que destacou o babaçu como alternativa de complementação de renda. "Esse fruto é completamente sustentável, desde as folhas da palmeira até a casca do coco, que, devidamente preparada, fornece um eficiente carvão, fonte exclusiva de combustível. Isso é uma nova perspectiva de vida, inclusive, para os jovens, que até então não possuem muitas alternativas de trabalho na região", disse.

Outra apresentação que despertou curiosidade foi o Laboratório de Eletrônica e Sistemas Embarcados (LabEse) da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), campus Alto Araguaia. Os estudantes do Ensino Fundamental e Médio se divertiram com os materiais de eletrônica expostos no estande, entre eles, o cubo led, Floppy Music V2, construído com drives de disquete, holograma 3D e painel flexível de led.

O professor responsável pelo laboratório, Fernando Yoiti Obana, explicou que o LabEse tem em sua origem a reciclagem de materiais eletrônicos, e que todos os experimentos desenvolvidos por eles tem em sua composição materiais reciclados.

"É uma troca de conhecimento, porque mostramos também o nosso trabalho por meio do empenho dos nossos acadêmicos. O evento estimula ainda mais a participação deles nos trabalhos".

No total, foram 55 projetos inscritos para a mostra, e 40 selecionados para serem expostos durante a Semana Nacional. Neste ano, os seis primeiros projetos ganharam notebooks e tablets. Além disso, 12 alunos foram selecionados para ganhar uma bolsa de Iniciação Científica Junior, financiada pela Fapemat.

"O evento é um espaço valioso para que os participantes vivenciem o mundo da ciência, da tecnologia e da inovação, que trazem descobertas constantes em todas as áreas. Na prática, o aprendizado é mais efetivo e isso muda todo o contexto escolar", ressalta o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Nilton Borgato.  

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Kleber Venâncio
    07 Nov 2019 às 15:44

    Nos EUA desenvolvem ogivas nucleares. No MT babaçu. Como somos subdesenvolvidos.

Redes Sociais

Sitevip Internet