Olhar Conceito

Domingo, 17 de novembro de 2019

Notícias / Turismo

Elefanta Ramba chega à Chapada dos Guimarães após quatro dias de viagem

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

19 Out 2019 - 15:40

Foto: Assessoria

Elefanta Ramba chega à Chapada dos Guimarães após quatro dias de viagem
A elefanta Ramba chegou ao Santuário de elefantes, em Chapada dos Guimarães (64 km de Cuiabá) no final da tarde desta sexta-feira (18), depois de viajar por quatro dias do Chile até Mato Grosso.

Leia também
Artista de MT deixa engenharia e enfrenta dificuldades para se dedicar à dança e produção musical


De Santiago, no Chile, a elefanta foi transportada em um avião cargueiro até o aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), de onde percorreu 1,4 mil quilômetros por terra para chegar ao Santuário.

Ramba tem 53 anos e pesa aproximadamente 4 toneladas. Ela foi comprada na Ásia e levada para a Argentina, onde trabalhou em diversos circos até que em 1995, chegando ao Chile para apresentações no Los Tachuelas, o circo mais famoso do país.

Após denúncias de maus-tratos e posse ilegal de animais, Ramba foi confiscada pelo Serviço Agrícola e Pecuário do Chile e proibida de fazer apresentações, apesar de o circo continuar como seu depositário.

O seu resgate aconteceu em 2011, após decisão judicial conseguida pela ONG chilena Ecópolis. O animal foi levado para o Parque Safári do Chile, localizado em Rancágua, mas precisou sair causa da localização do parque, atrás da Cordilheira dos Andes, onde tem invernos rigorosos.

Este é o primeiro caso de resgate internacional de elefante de cativeiro mediante denúncia de maus-tratos que o Brasil recebe. (Com assessoria)

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • PROTETOR
    21 Out 2019 às 10:25

    Cristiane só discordo do seu "bélico", o brasileiro é pacífico por natureza, penso que as criticas mto tem a ver com um passado onde havia farra com recursos publicos e Infelizmente não procuram as informações corretas. Desejo felicidades à Ramba e mto sucesso ao santuário.

  • Cristiane
    21 Out 2019 às 09:21

    E p/ os desinformados ou preguiçosos de busca por informações segue: Os santuários que aqui no Brasil estão contam imensamente com doações e não! Não é mais possível "devolver" um animal selvagem a seu habitat natural ( já não sobrevivem mais sozinhos - maio obvio os motivos mas tem gente que não compreende ). O valor gasto com esta elefanta foi a base de DOAÇÕES e PARCERIA COM EMPRESAS QUE SE DOARAM COMO A PORTO SEGURO ( QUEM FEZ A LOGÍSTICA DE FORMA GRATUITA). Creio que a reportagem tbém poderia acrescentar mais detalhes para não gerar dúvidas grosseiras ( infelizmente o brasileiro além de bélico não anda buscando se informar antes de julgar ). Grata.

  • MARIA
    21 Out 2019 às 09:21

    Perfeito o comentário da Cristiane! Se você prioriza o bem-estar de crianças, ajude crianças... se quer o melhor para idosos, ajude idosos... se quer melhorar a situação dos refugiados que estão vindo para o Brasil, ajude refugiados... se sua preocupação é com os animais, ajude animais. Mas faça algo concreto, em vez de apenas criticar quem está fazendo o bem a seres inocentes!

  • Zeca
    21 Out 2019 às 08:47

    Na minha opinião quem tem obrigação de cuidar das crianças são os pais. Isso é natural. E os elefantes devem ser levados para a Ásia e África onde são seus habitats natural. Se fizerem isso, não há polêmica. Agora nem MT nem o Brasil têm obrigação de sustentar animais que foram maltratados por décadas em outros países. Ei a racionalidade!

  • Chico Bento
    21 Out 2019 às 08:43

    53 anos. Ainda bem que a reforma da previdência vai estender um pouco mais a idade para aposentadoria. Caso contrário , os metidos a ambientalistas com aval do STF, já a aposentaria com gordo benefício por ter trabalhado tanto nos circos.

  • Cristiane Predebon
    21 Out 2019 às 07:51

    Caro MT Mais. Seu comentário realmente merece uma sincera resposta: Há muitos e muitos anos o homem vem tratando animais selvagens como "coisas", pois bem... o que diferencia um homem que desfaz do bem social para com crianças é exatamente o mesmo homem que se usa de "força" e "racionalidade" para separar crias selvagens de seus pais e usa-los por anos ( no caso desta elefanta por 50 anos ! 50 anos !!! ). Paremos de julgar atos de responsabilidade social, ajuda, carinho e façamos nós por eles. Junte-se VC Á CAUSAS DE CRIANÇAS CARENTES, JUNTE-SE À CAUSAS DE RESGATES DE ANIMAIS EM MAUS TRATOS, JUNTE-SE A FAZER O BEM SEM JULGAR. É SÓ O QUE O MUNDO PRECISA. O RESTO É O CONTRÁRIO DE BEM. Para saber mais sobre o #EelefantesBrasil é só segui-los no instagran ( @santuariodoselefantesbrasil ) e ver como ajudar e para saber mais sobre abrigos e instituições de acolhimento infantil é só buscar informações tbém. Abraços a todos que propagam o bem sem olhar a quem.

  • Mato Grosso MAIS
    19 Out 2019 às 18:31

    Desculpe pela sinceridade, mas gastar tanto esforço e dinheiro para 3 elefantes é insano. Pois todo este dinheiro daria pra manter e zelar por muitas crianças sem lar ou abandonadas.

Redes Sociais

Sitevip Internet