Olhar Conceito

Sábado, 25 de junho de 2022

Notícias | Artes Cênicas

teatro, poesia, hip hop e siriri

Espetáculo Flor de Mamona homenageia e provoca Cuiabá no palco do Cine Teatro

Foto: Reprodução

Espetáculo Flor de Mamona homenageia e provoca Cuiabá no palco do Cine Teatro
O espetáculo ‘Flor de Mamona’ será apresentado nos próximos dias 27 e 28 de abril, o Cine Teatro de Cuiabá. As apresentações marcam as comemorações do aniversário de Cuiabá, que completou 303 anos no dia 8 de abril. A apresentação é realizada pelo coletivo Quilombo de Quintal, grupo é formado por artistas da Baixada Cuiabana, e propõe um encontro cênico inédito entre a poesia, o teatro, o hip hop e o siriri. 

Leia também:
Curtas de Thyago Mourão e Eduardo Butakka serão exibidos nesta terça no Cine Teatro com entrada gratuita; confira programação

Parte da programação é gratuita. As portas do Cine Teatro estarão abertas às 17h30, e o púbico será recepcionado com pirofagia na entrada.  No foyer, o tradicional ‘chá com bolo cuiabano’ será servido gratuitamente, enquanto artesãos expõem produtos e serviços. Estarão presentes a comunidade Quilombola de Mata Cavalo, trancistas da Casa das Pretas e a marca Bruxa Garufa com produtos naturais.  

No palco do teatro, o espetáculo começa às 19h30. Em cena, poemas de Luciene Carvalho, Ivens Scaff e Dani Paula ganham novos contornos. O hip hop entra em cena com a presença da Dj e do MC, representantes da cultura periférica. O siriri da Comunidade de Mata Cavalo traz o contraponto com a ancestralidade.  

Para assistir a apresentação, os interessados devem adquirir o ingresso que custa R$ 20 (inteira) / R$ 10 (meia) e será vendido na bilheteria do Cine Teatro. O grupo também se apresenta na Conferência Municipal da Juventude, que acontece no Auditório da Secretaria Municipal de Educação, no dia 29 de abril. 

O espetáculo

‘Flor de Mamona’ é dirigido por Luciene Carvalho. O espetáculo foi concebido no quintal da poetisa, no bairro do Porto, onde ela abre as portas para o processo criativo e artístico aplicando o conceito de “quilombo urbano”.

O nome vem da semente da Mamoneira que, segundo alguns pesquisadores, é é originária da África e foi introduzida no Brasil durante a colonização portuguesa, por ocasião da vinda de africanos escravizados. Aqui a semente foi usada na fabricação de óleo para iluminação e lubrificação de eixos das carroças. 

No Brasil, a planta encontrou o clima ideal para a propagação. Em ambiente urbano, a mamona cresce sem necessidade de ser semeada. É um nascimento gratuito. Na Grande Cuiabá, com olhar atento se acha uma “plantação” em qualquer canto.  

“É uma plantação natural, periférica. Em bairros de qualquer classe se encontra. Dizem também que a flor da mamona é venenosa. Acho que a arte tem esse papel de, às vezes, trazer um veneno em si, de questionar o que está posto”, conceitua Luciene. 

“A direção só pode ser compreendida quando se constitui algo coletivo. Para mim, ela está ligada às artes manuais: o bordado, o tear. São vários coletivos de fios sendo trançados e tecendo outros coletivos ao mesmo tempo”, explica.  

Serviço

Espetáculo Flor de Mamona
Quando: 27 e 28 de abril
Onde: Cine Teatro Cuiabá – Av. Getúlio Vargas, 247 - Centro
Quanto: Entrada gratuita no foyer/ R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) para assistir o espetáculo
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet