Olhar Conceito

Quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Notícias / Artes visuais

Filme de diretor cuiabano, ‘Loop’ leva quatro prêmios em festival europeu

Da Redação - Bruna Bom

16 Mar 2020 - 14:16

Foto: Globo Filmes

Filme de diretor cuiabano, ‘Loop’ leva quatro prêmios em festival europeu
O filme ‘Loop’, dirigido pelo cuiabano Bruno Bini, co-produzido pela Globo Filmes e gravado na capital mato-grossense, recebeu os prêmios de “Melhor Atriz”, “Melhor Montagem”, “Melhor Longa-Metragem” e “Filme do Festival” do Manchester Film Festival, que aconteceu na última semana em Manchester, no Reino Unido.

Leia mais:
Filme com Gagliasso gravado em Cuiabá tem sessão na capital e deve chegar aos cinemas no segundo semestre

“Eu fiquei muito feliz em saber que o filme consegue acontecer com a platéia brasileira e com as platéias estrangeiras. Isso é com certeza muito importante pra mim, a capacidade do filme de se conectar com diferentes plateias”, contou o diretor do longa-metragem, Bruno Bini em entrevista ao Olhar Direto.

O filme foi lançado no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, que aconteceu em dezembro. A obra de ficção de 98 minutos participou da ‘Mostra Competitiva de Longas’. Comercialmente, deve chegar aos cinemas no próximo semestre.

Bruno também conta que está feliz com o prêmio e sua repercussão na indústria fora do país.  “Foi bastante especial. Eu estava bastante interessado em saber como o filme iria ecoar nos públicos fora do Brasil. Tivemos uma primeira sessão em Portugal no Fantasporto, onde o filme [Loop] foi o filme de encerramento e a sessão foi muito legal, muito bacana, o público reagiu bem. Como filme brasileiro, ele tem alguma referências e contextos bem específicos do Brasil, mas em Portugal bateu muito bem.”

Mesmo com a ótima recepção que o longa-metragem vem tendo desde sua estréia em Brasília, Bruno diz que não esperava receber o prêmio. “Apesar da ótima recepção eu mantenho sempre a expectativa baixa... Primeiro saiu o prêmio de montagem e já fiquei muito feliz. Depois de atriz, que fiquei mais feliz e achei merecido, já que a Branca concorreu com atrizes como a Juno Temple, Emily Mortimer, Maeve Dermody... Depois quando saiu de Best Feature (Filme do Festival) nem sabia mais onde que eu tava” contou o diretor.

Premiado em quatro categorias, ‘Loop’ cativou tanto o júri quanto a platéia do festival, que aconteceu dos dias 7 a 15 de março. “Em Manchester, eu achei que a sessão foi muito legal, [...] a história conseguiu cativar a audiência que estava na sala. Tivemos uma sessão de perguntas e respostas depois, em que todos estavam muito interessados em saber sobre o filme e o processo de produção, então o pessoal estava muito envolvido, eles realmente gostaram do filme”, disse Bruno.

Ainda segundo Bruno, o lançamento comercial do filme nos cinema deve se realizado ainda este ano, no próximo semestre. A expectativa é de que a aclamação recebida nos festivais se repita entre a população de todo o país, mas em especial em Cuiabá. Filmado na capital, o filme conta com participação de inúmeros profissionais locais do audiovisual além de ter a bela Cuiabá como pano de fundo.

“Eu espero que o público cuiabano goste do filme, obviamente, que o público se interesse por ver um filme que foi rodado na sua cidade. Eu acho que tudo isso vai trazer um interesse até um pouco maior, por ser um filme rodado em Cuiabá, um filme que vai mostrar a cidade. Tem muita gente que trabalhou no filme, tem atores locais que atuaram, então acho que ele tem essa peculiaridade pro público cuiabano que talvez crie um interesse a mais.” explica Bruno. “Mas eu também espero que o público cuiabano vá ver pela força da história, pela capacidade da história de entreter. Então estou torcendo para que o filme consiga achar seu público em Cuiabá, no Brasil e fora do país também.”

Sobre o filme

O filme conta a história de um físico, Daniel (Bruno Gagliasso), que vê sua namorada morrer e fica obcecado em voltar no tempo para salvá-la. Para isso, usa seus conhecimentos de pesquisador em busca de uma forma de transportar moléculas no tempo-espaço. O roteiro intrigante prende o expectador durante os 90 minutos de duração, e o público descobre os ‘segredos’ da trama junto ao personagem principal. Sem aprofundar nas temáticas, ‘Loop’ discute questões de relacionamento amoroso, vingança e a dicotomia entre o bem e o mal.

Mato Grosso reconhecido

Bruno é cuiabano, e já recebeu 47 prêmios por seus curtas em diversos festivais em todo o mundo. O projeto de ‘Loop’ surgiu inicialmente para um curta-metragem, e foi retomado por ele – que também é roteirista – em 2015. O primeiro edital foi selecionado em 2016 no município, mesmo ano em que a Globo Filmes entrou.

A contratação dos atores foi direta, e a escolha foi do diretor. Além de Bruno Gagliasso, participam também do núcleo principal do filme Bia Arantes (O Filme da Minha Vida), Branca Messina (Não por Acaso, 400 Contra 1) e Nikolas Antunes (Liberdade, Liberdade; Ilha de Ferro).

O contato com a Globo Filmes surgiu a partir da co-produção, que é da Valkyria Filmes, uma produtora do Rio de Janeiro. O filme passou por um processo de seleção interno da casa, com uma comissão de diretores como Cacá Diegues e Fernando Meirelles. Fernando – famoso por ter dirigido ‘Cidade de Deus’ – se interessou pela história, e entrou como supervisor artístico, pela Globo Filmes. Meirelles, inclusive, citou o mato-grossense Bruno Bini como uma grande aposta do cinema nacional em entrevista recente concedida ao site especializado ‘Omelete’.

O longa foi gravado nos meses de fevereiro e março de 2018, em Cuiabá, e retrata a capital mato-grossense nos anos 80 e 90. Além de se passar aqui, grande parte da equipe técnica também é formada por cuiabanos.  A produção é da também cuiabana Plano B Filmes.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet