Olhar Conceito

Terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Notícias / Saúde e Beleza

Corte incorreto das unhas e uso de macacão apertado em bebês pode causar encravamento

da Redação - Isabela Mercuri

20 Jan 2020 - 16:52

Foto: Divulgação

Bárbara Guerreiro

Bárbara Guerreiro

As unhas encravadas são mais comuns do que se imagina, e elas também podem ser evitadas com hábitos simples do dia a dia. Segundo a podóloga cuiabana Bárbara Guerreiro, até o uso de macacões apertados em recém-nascidos podem acarretar este problema.

Leia também:
Muito mais que unha encravada: podóloga trata infecções e faz até ‘detox’ do corpo

Bábara sempre foi apaixonada pela área da saúde, e há cerca de três anos descobriu um curso de podologia em Cuiabá. Decidiu fazê-lo – com duração de um ano – e, depois, viajou para São Paulo e Rio de Janeiro, onde passou por especializações (inclusive com Paulo Murilo, especialista em micologia e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ).

Segundo ela, a unha encravada - ou “onicocriptose” – acontece quando a ponta de uma das unhas entra na pele ao seu redor. “A pele forma uma barreira ao crescimento da lâmina (unha), mas, como essa não para de crescer e é mais dura, consegue penetrar na pele, causando dor e inflamação”, explica.

A principal causa da unha encravada é o corte incorreto, e o uso de sapatos apertadose de bico fino. “Boa parte das pessoas corta os cantos da unha, habito que favorece o encravamento. O problema não atinge apenas adultos, podendo aparecer em crianças. O uso de macacões com pés fechados, se não forem folgados, podem fazer com que a unha do bebê encrave, em especial em recém-nascidos”, garante Bárbara.

Os dedões, tanto esquerdo quanto direito, são os mais atingidos, mas o encravamento pode acontecer até mesmo em outros dedos e nas mãos. “O primeiro sintoma é a dor, que vai aumentando de intensidade até ficar quase insuportável. A pele ao redor da unha fica inflamada, inchada e avermelhada, podendo haver eliminação de pus e formação de um granuloma piogênico (carne esponjosa)”.

Quando isso acontecer, a solução é procurar um podólogo para conseguir auxílio. O atendimento de Bárbara é feito desde com crianças – a podopediatria - até gestantes, idosos, diabéticos, dentre outras pessoas. Apesar disso, há um limite em seu trabalho e, quando é necessário prescrever um medicamento ou o caso é mais perigoso, ela sempre indica que o cliente procure um médico.

Recentemente, a profissional foi reconhecida ao se tornar a primeira podóloga a escrever para a ‘Revista Saúde’, em que geralmente só escrevem médicos. No artigo ela explica como o choro frequente dos bebês pode estar associado aos pés, e outras curiosidades.

Serviço

Bárbara Guerreiro
Endereço: Rua dos Lírios, 363 – Jardim Cuiabá
Informações e agendamentos: (65) 99959-5984
INSTAGRAM

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet