Olhar Conceito

Quarta-feira, 21 de abril de 2021

Notícias / Comportamento

JOGADORA DE LOL

Gamer cuiabana ganha destaque e conta sua história em programa na Globo

Da Redação - Vinicius Mendes

15 Jul 2019 - 12:02

Foto: Reprodução

Gamer cuiabana ganha destaque e conta sua história em programa na Globo
A cuiabana Bianca Rodrigues, mais conhecida como "Thaiga", ganhou destaque com suas ‘streams’, as transmissões de jogos eletrônicos pela internet. A jovem de 22 anos se mudou para São Paulo para estudar publicidade e lá começou sua carreira na transmissão e comentários de jogos. A visibilidade que ganhou a levou ao programa Zero1, da Rede Globo, onde foi entrevistada pelo jornalista Tiago Leifert e contou sua história.
 
Leia mais:
Instituições culturais tem até 31 de julho para se inscrever em edital que dará R$900 mil
 
Thaiga é filha do publicitário de Cuiabá Júnior Brasa, da Agência Genius. Em entrevista à Globo, a jovem contou que morava em São Paulo para fazer faculdade de publicidade, e inclusive já trabalhava em uma agência, como “híbrida”.
 
Quem a apresentou ao “mundo dos streamers” foi uma amiga. Depois que assistiu sua primeira stream ela decidiu que também começaria a transmitir suas partidas de League of Legends, jogo para computador popularmente conhecido como "Lol".
 
“Eu fico brincando que foi amor à primeira vista, porque eu ‘strimei’ pela primeira vez e, bom, eu fazia publicidade então tinha noção de mercado, e eu vi que tinha um mercado bem interessante ali”, disse a cuiabana.
 
Leifert ainda fez um paralelo entre o trabalho de Thaiga com o do locutor Galvão Bueno, que segundo ele seria um ‘streamer’ de partidas de esporte ao vivo. A jovem disse ao jornalista que não se encontrava no trabalho que fazia e seguia uma rotina pesada para manter sua paixão pelas streams.
 
“Eu trabalhava em uma agência como híbrida, porque eu não me encaixava muito bem em nada [...] Só que aí quando eu entrei eu já estava meio apaixonada por stream, então eu trabalhava de manhã e a tarde, estudava à noite, e final de semana eu fazia 14 horas de stream, para manter uma rotina”.
 
Thaiga era mantida em São Paulo pelos pais. Com avô, pai e irmã publicitários, a família investiu para que a cuiabana também seguisse esta carreira. No entanto, após um tempo ela decidiu conversar com os pais e explicar os planos que tinha.

“[Eu disse:] ‘então, eu vou jogar umas 7 ou 8, 12 ou 14 horas, por dia, de Lol, ao vivo’, e aí eles ficaram tipo ‘quê?’. Aí eu chorava, porque não sabia como explicar, e aí eu montei um ppt (Power point), como uma boa publicitária”.
 
Na apresentação Thaiga mostrou aos pais os números que alcançava com suas streams e também o número de espectadores necessário para que pudesse se sustentar apenas com as transmissões de jogos. Ela pediu um voto de confiança dos pais, e foi atendida. A jovem disse que quer se tornar uma referência no mercado.
 
“Eu lembro que estava indo para o trabalho quando a minha mãe me ligou, e aí ela me falou ‘não filha, está tudo bem, eu acho que é da hora’, e aí eu consegui. Eu quero crescer sabe, eu quero conquistar mais coisas, então em questão de número eu quero ser uma stramer realmente grande a ponto de falarem ‘cara, a Thaiga é uma mina e é uma streamer gigante’. Eu vejo muitas mulheres grandes streamers, lá fora, mas aqui no Brasil você ver mulher com número  eu acho que dá pra contar no dedo, então eu quero ser essa mulher de número, eu quero ser uma referência para stream também. O pessoal fala ‘nossa você desistiu da vida de publicitária’, e eu falo que não, eu fui para outra área da publicidade, então eu não saí, não ‘meti o louco’, eu simplesmente tive uma confiança, tive uma visão de mercado”.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet