Olhar Conceito

Sexta-feira, 24 de maio de 2019

Notícias / Religiosidade

Marcha para Jesus acontece no próximo sábado e espera 40 mil pessoas em Cuiabá

Da Redação - Isabela Mercuri

23 Abr 2019 - 17:00

Foto: Comec-MT/Divulgação

Marcha para Jesus 2017

Marcha para Jesus 2017

Cerca de 40 mil pessoas são esperadas no próximo sábado (27) na ‘Marcha para Jesus’, que acontece em Cuiabá. O evento terá trio elétrico e show nacional do cantor Eli Soares e banda, além de atrações regionais, e a saída está marcada para as 15h, da Orla do Porto, com chegada na área externa da Arena Pantanal.

Leia também:
Via Sacra contempla a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo no cotidiano da vida

Tradicionalmente, a marcha acontece no segundo semestre. Neste ano, no entanto, a data foi mudada para celebrar os 300 anos de Cuiabá, que foram comemorados no último dia 8 de abril. A organização é do Conselho de Ministros Evangélicos Cristãos de Mato Grosso (COMEC/MT), com apoio da Prefeitura.

"Este evento vem para abençoar mais ainda nossa terra querida. Agradeço aos parceiros, que prontamente, abraçaram essa mudança de agenda e vão somar aos nossos festejos, com essa importante celebração de fé e união", afirma o prefeito de Cuiabá.

"É um evento que já faz parte do calendário local e que, em especial pelos 300 anos da Capital, a Prefeitura de Cuiabá o trouxe para o mês de abril, fazendo parte dos festejos da cidade. É mais um ano de bênçãos e queremos convidar você, independente da sua religião, para vir conosco nesta grande festa de paz, amor, comunhão e alegria", completa um dos organizadores do evento, Rafael Daltro.

A marcha terá acompanhamento dos agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e todo aparato da equipe da pasta de Cultura, Esporte e Turismo. “Mais um evento, este ano ainda mais especial, pelo tema ser os 300 anos da cidade e trazer as energias de fé, comunhão, união, amor, paz, para nossa Cuiabá, abençoando o povo, a terra e sua história em um ato importante ato cristão, que é a Marcha para Jesus. Estamos trabalhando para que a população, por mais um ano, possa participar com segurança e conforto desse tradicional evento, como determina o prefeito Emanuel Pinheiro", diz o secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo.

A ‘Marcha para Jesus’ surgiu em 1987 em Londres, e chegou a Brasil em 1993, com a primeira edição em São Paulo, que na época reuniu 300 mil pessoas. Em 2009, o evento entrou no calendário nacional, com a sansão da Lei Federal 12.025, que instituiu o Dia Nacional da Marcha para Jesus, a ser celebrado no primeiro sábado após 60 dias da Páscoa. No calendário de Mato Grosso o dia foi instituído pela da Lei n. 8.284, e pela Lei 4363 no do Município de Cuiabá.

Serviço

25ª Marcha para Jesus  
Data: sábado (27)
Horário: saída às 15h
Local: Orla do Porto, com concentração na área externa da Arena Pantanal

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Leticia
    27 Abr 2019 às 00:20

    É um evento somente para evangelicos? Seria maravilhodo que fossem convidados todas as rreligiões cristãs.

  • Silva
    24 Abr 2019 às 10:08

    Talvez eu não tenha interpretado tão bem o comentário abaixo, mas eu concordo no sentido de que realmente há muita hipocrisia atualmente em diversas religiões, principalmente as cristãs. As pessoas querem amarrar fardos pesados nas costas dos outros (como faziam os fariseus), julgam o tempo todo, por se considerarem pessoas de bem e frequentemente se esquecem que o princípio básico de Cristo é o amor: "Amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo"... Jesus sim, viveu o amor em plenitude até as últimas consequências e jamais usou armas ou pediu algo em benefício próprio. Todavia, não acho que Augusto Cury falsifique a imagem de Cristo, até porque ele é agnóstico e, portanto, não tem a obrigação de saber o evangelho como os cristãos deveriam (embora ele o tenha estudado muito mais que a maioria dos cristãos e tenha tido sim muita sensibilidade ao tratar da personalidade incrível de Jesus, só que da perspectiva cognitiva, claro). Jesus sofreu mais que qualquer um de nós mesmo, contudo, o fato de se ler sobre os estudos de um psiquiatra sobre a personalidade de Cristo, não significa que assim se alcance a totalidade de quem era Cristo. Só que não é fácil interpretar a Bíblia também, há que se ter muita fé e auxílio do Espírito Santo, porque justamente as más inter

  • Quando satã entrou no jardim
    24 Abr 2019 às 09:12

    Desafio a dizerem que minto. A maioria de vocês não leem a bíblia, só Salmos 91 e aquele Salmos que diz "o Senhor é meu pastor..." não é suficiente. Querem pregar que Jesus mesmo, se nem conhecem bem sua história? Um Jesus metamorfoseado em Augusto Cury é falsificado e de segunda mão, não queremos. Queremos Aquele mesmo que viveu na Galileia, queimado de sol e que sofria as violências da vida e que era real, mas Ele ou Aquele real está ausente no discurso de vocês. O que aparece no discurso de vocês é dos contos de fada, irreal, mágico e pueril e no caso dos pastores, um Jesus gerente de Banco.

Redes Sociais

Sitevip Internet