Olhar Conceito

Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias / Comportamento

smile train

Organização busca 'padrinhos' voluntários para pacientes com lábio leporino em Cuiabá

Da Redação - Isabela Mercuri

27 Mar 2019 - 17:10

Foto: Divulgação

Organização busca 'padrinhos' voluntários para pacientes com lábio leporino em Cuiabá
Um projeto de apadrinhamento de crianças com lábio leporino é lançado em Cuiabá neste ano, e terá seu primeiro encontro no próximo dia 18 de abril. Coordenado pelo jornalista Menotti Griggi, a iniciativa é inspirada no ‘Smile Train’, que existe nos Estados Unidos desde 2017.

Leia também:
Após campanha nas redes sociais, ‘Duda’ fará transplante de medula óssea no Albert Einstein
 
A ideia, agora, é ter uma frente de voluntariado local, que busca doadores na cidade, por meio do apadrinhamento. O nome do projeto é “Cuiabá 300 anos, muitos sorrisos”, e não existe uma sede, apenas um grupo de pessoas interessadas em ajudar.

“Eu conheci o vice-presidente da Ong, que é o Troy Joined, e me coloquei a disposição para realizar um trabalho de busca de doadores para o projeto da Smile Train em Cuiabá, uma vez que eles não tinham essa frente aqui. Os recursos vinham para cá somente das doações que eles conseguiam por meio de campanhas pelo mundo”, explica Menotti Griggi, voluntário em Cuiabá, juntamente com Guilherme Reiners e Idalba Griggi.

O ideal, de acordo com eles é que as doações fossem de R$800 por criança, o que seria ainda um valor simbólico, já que cada paciente precisa custear, além da cirurgia, todo o tratamento multidisciplinar, com fonoaudiólogo, dentista, nutrólogo e psicólogo. Este valor seria depositado na conta da Ong Smile Train. O objetivo final é de arrecadar R$ 40 mil. Os doadores receberão um certificado “Amigos da Smile Train”.

No entanto, no dia 18 de abril, o evento será para os 50 padrinhos ou madrinhas que adotarem a ideia, por meio da doação em dinheiro de qualquer valor para ajudar uma criança que necessite da cirurgia de fissura de lábio ou palato.
 
Em Cuiabá existem dois centros de tratamento de fissurados atendidos por meio do projeto americano Smile Train desde 2017. A Smile Train ambos: a Fundação Uniselva, localizada no Hospital Universitário Julio Muller, e o Hospital Geral Universitário.
 
“Por meio dessas parcerias conseguimos ajudar, desde 2007, mais de 1200 crianças nascidas com fissura lábio palatina em Cuiabá. Nosso trabalho junto a esses parceiros os habilita a sempre proporcionar um tratamento integrado de alta qualidade e segurança para essa população”, destaca Mariane Manfredini Goes, diretora da Smile Train América do Sul.
 
O projeto da Smile Train nasceu no Brasil no ano de 1999, mesmo ano que a Smile Train foi fundada. Naquela época, um cirurgião plástico e craniofacial chamado Dr. Cassio Raposo do Amaral, que tinha um hospital craniofacial, Sobrapar, em Campinas, fez contatos com a Smile Train em Nova York e trouxe a ajuda para o Brasil para a Sobrapar e para alguns outros Centros que iniciavam suas atividades.
 
Com o passar dos anos, outros centros foram se abrindo, e a Smile Train sempre foi apoiadora. O projeto já ajudou 42 centros espalhados pelo Brasil e mais de cinco mil cirurgias anuais. Fora o tratamento interdisciplinar, como fonoterapia e ortodontia.
 
Hoje, a organização atua em mais de 75 países, e já esteve em mais de 85 pelo mundo. A matriz fica em Nova York, e existem escritórios na China, Índia, Indonésia, Filipinas, África, Brasil e México.
 
Para doações acesse o SITE. Mais informações pelo contato (21) 97285-4971, que também é Whatsapp. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet