Olhar Conceito

Sábado, 31 de outubro de 2020

Notícias / Artes Cênicas

Festival de Siriri acontece em abril em Cuiabá e Prefeitura busca empresa para gestão do evento

Da Redação - Isabela Mercuri

13 Fev 2019 - 09:23

Foto: Tchélo Figueiredo

Festival de Siriri acontece em abril em Cuiabá e Prefeitura busca empresa para gestão do evento
A 13ª edição do Festival de Siriri acontece em Cuiabá nos próximos dias 26, 27 e 28 de março, e, na última sexta-feira (8), a Prefeitura abriu um processo licitatório para contratação da empresa que fará a gestão do evento.

Leia também:
Virgínia Mendes será uma das 300 mulheres homenageadas em mostra na AML

O Chamamento Público foi publicado no Diário de Contas, e o edital pode ser acessado AQUI. O festival será realizado no Espaço Liu Arruda,  no Museu do Rio, localizado na Orla do Porto, e faz parte das comemorações dos 300 anos da capital.

“Mais uma vez o prefeito cumpre com suas promessas e traz, novamente, ao povo cuiabano, esse importante festival, que ficou esquecido pelo poder público há anos. Nossa missão é resgatar esse que foi o precursor da nossa cultura por outros estados e até países. A valorização desses elementos culturais faz com que nossas raízes fiquem vivas em meio à transformação. Pois para transformamos Cuiabá precisamos, antes, de valorizar sua história. Sem ela, não seríamos essa linda terra de uma gente calorosa e acolhedora”, destaca o secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo. Segundo ele, o festival ficou esquecido por muitos anos, e foi retomado agora.

Justino Astrevo, secretário-adjunto de Cultura, é quem está à frente do processo. Ele explica que a empresa vencedora terá responsabilidade de fazer toda a gestão do festival. As interessadas devem seguir uma série de regras, “omo a apresentação do projeto de um plano de trabalho, contendo todas as ações para desenvolvimento do evento”.

De acordo com a assessoria, a análise das empresas acontece no dia 13 de março, às 14h30, na sala de reunião dos Conselhos da Secretaria Municipal de Esporte, Cultura e Turismo, localizada na rua Barão de Melgaço, 2677, Centro. Na ocasião, será feita a abertura dos envelopes, contento a documentação pedida no edital.

Após esta fase, sendo de escolha e celebrado o termo, a empresa vencedora receberá um recurso de R$ 350 mil para executar o projeto. Esse recurso, oriundo da Fonte 100, cobrirá gastos de serviços como: assessoria jurídica, produção, licenças, contratação de empresas de iluminação, de tendas, praça de alimentação, contratação de artistas locais para shows, locação de arquibancadas, decoração e ajuda de custo para os grupos de Siriri participantes, entre outros, dispostos no anexo VIII, do edital.

“Pensamos nesse formato de parceria, pois traz mais celeridade ao processo, facilitando na contratação dos serviços. É importante destacar nisso, que todo esse processo será acompanhado de perto pelos gestores do município e tudo será publicado no Diário de Contas, dando total transparência as ações”, esclarece o adjunto.

Quem tiver dúvidas sobre o edital deve enviá-las para a Comissão de Habilitação e Seleção – Chamamento Público (Rua Barão de Melgaço, nº 2677 – Centro das 8h às 11h e 14h às 17h de segunda à sexta-feira, da data de publicação do edital até o dia 20 de fevereiro de 2019).  O município tem o prazo de até 28 de fevereiro para responder os questionamentos.

O processo de inscrição dos grupos de siriri só começará após a escolha da empresa que fará a gestão. No total, oito grupos participarão do Festival.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet