Olhar Conceito

Quinta-feira, 20 de junho de 2019

Notícias / Artes visuais

Inspirada em obra de Wander Melo, Escola de Samba do Rio de Janeiro homenageia Cuiabá

Da Redação - Isabela Mercuri

11 Fev 2019 - 10:00

Foto: Wander Melo

Obra de Wander Melo

Obra de Wander Melo

A escola de samba ‘Magnólia Brasil’, de Niterói, Rio de Janeiro, vai homenagear Cuiabá no samba enredo do carnaval 2019. Com o tema “A Corte da Magnólia Brasil Em Terras Cuyabanezas”, o samba é inspirado nas obras do artista rondonopolitano Wander Melo.

Leia também:
Dos pés da bateria aos grandes palcos de MT: conheça a história do vocalista da Banda Terra

Wander começou a ganhar visibilidade em Mato Grosso com o III Salão Jovem Arte, realizado em Cuiabá no ano de 1978. Seguindo a linha ''neo-expressionista'', o artista retrata as paisagens do estado com os seus pinceis.

A escola de samba decidiu homenagear o artista e a capital na madrugada do último dia 10 de dezembro, data em que publicou em sua Fan Page, mas foi há duas semanas que o carnavalesco Roberto de Oliveira entrou em contato com Wander.

“Eu não os conhecia. O carnavalesco de lá, José Roberto de Oliveira, entrou em contato comigo falando que eles estão fazendo uma homenagem aos 300 anos de Cuiabá e se inspiraram no meu trabalho, que eles viram através da internet. [É] Maravilhosa a notícia. Todo o enredo da escola, o decoração, a composição, é inspirado... o que valorizou meu trabalho”, afirmou o artista ao Olhar Conceito.

Segundo a sinopse da Escola, a homenagem ao aniversário de Cuiabá começa com ‘A chegada da Corte da Magnólia Brasil em São Gonçalo Beira Rio’, passando pelas belezas naturais, tuiuiús arlequinados, a rainha de bateria ‘dançante de siriri’, a princesa arara azul, a bateria com cururueiros e siririeiros, uma ala que representa o Centro Geodésico, uma que fala sobre os bandeirantes, o ouro, mestre-sala e porta-bandeira representando o rasqueado, ala de pescadores, benzedeiras e parteiras, romeiros dos ‘padroeiros’, uma ala para a culinária, outra para a arte no barro, e mais.

“Ao som da Viola de Cocho, do Mocho e Ganzá, num estridente e acelerante toque musical, a Corte da Magnólia chega ao bairro de São Gonçalo Beira Rio, onde nasceu Cuiabá, local marcado pra festança, e é recebida pelo seu povo hospitaleiro e festeiro, de rebuça e chuça, que tem nas veias uma cultura forte e única, e que se propõe a contar parte de sua própria história, sua cultura e suas origens”, explica a sinopse.

Veja na galeria algumas obras de Wander que inspiraram a escola. 

Ouça o samba-enredo:

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Enir Jose Bertholdo de Souza
    12 Fev 2019 às 10:52

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Dudu
    11 Fev 2019 às 16:40

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Redes Sociais

Sitevip Internet