Olhar Conceito

Segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Colunas

Toda mulher tem uma inimiga ao seu lado

Autor: Isolda Risso

04 Fev 2016 - 18:06

Arquivo Pessoal

Dia desses eu e duas amigas nos reunimos para filosofar sobre as nossas vidas, sempre ao término desses encontros, que normalmente são acompanhados por pão, queijo e vinho (as vezes, muito de vez em quando por uma saladinha) chegamos a felizes ou tristes, mas sempre importantes conclusões. Esse dia não foi diferente, depois de muita prosa, concluímos que a maioria das mulheres mantém ao seu lado a pior das inimigas.

É aquela que não lhe dá trégua, te aporrinha quase que por todo o tempo, joga sua autoestima no chão e dos 365 dias do ano, se encarrega de fazer com que pelo menos 300 desses dias seja de insatisfação. Essa fulana dá um jeito de te acompanhar em todo lugar.

Vou exemplificar aqui algumas situações que retratam as formas que ela se manifesta.

Depois de um longo e tenebroso inverno sem fazer exercícios, você decide começar um programa legal, e quando chega a segunda-feira, você pula da cama, e se manda para a academia. Estando lá, envolvida em uma boa dose de energia, já começando a se sentir a bacana, a infeliz que carregamos ao lado, faz com que você olhe a sereia que acaba de adentrar ao recinto. A bonita deve ser uns 20 anos mais jovem que você e no mínimo 15 kg a menos que sua pessoa, lembrando que tudo de massa magra. Haja esforço para não se sentir um piolho.

Outro exemplo é aquele dia em que você acorda e assim que se dirige ao banheiro para sua higiene matinal, assim do nada ela aparece no espelho e te mostra com requintes de crueldade aquela ruguinha que seria possível enxergar só com lupa, costuma mostrar também manchas, pele flácida, bigode chinês e afins. Quando isso acontece, normalmente o dia não transcorre bem, não há maquiagem que vá levantar o seu astral.

Não sei você, mas eu não tenho hábito de frequentar shopping, muito menos ficar adquirindo roupas que irão ficar encalhadas no armário, mas de vez em quando digo a mim mesma: esta na hora de dar uma repaginada no visual. Organizo minha agenda, tiro uma manhã para bater perna e checar o que tem de novo por ai, umas roupitias novas faz bem para toda mulher.

O problema é que a encrenca também gosta e quando você esta toda animada diante da vitrine ela aparece, se ficasse de boca fechada até vai, mas a cobra começa a soprar que a roupa não te serve, que você esta gorda demais, etc. O que era para ser um passeio agradável vira um verdadeiro circo de horrores dentro de você, e quem é a culpada de ter estragado sua diversão? Ela óbvio, afinal, inimiga que se preze, cumpre seu papel religiosamente, ou seja, te azucrinar a qualquer hora ou lugar.

Todo relacionamento tem seus períodos mornos, quase esfriando, mas também tem fases que nos apaixonamos pelos mesmos maridos ou esposas. Pois bem, você esta se sentindo linda, gostosa e sensual e seu relacionamento esta naquele momento que você chegou a acreditar que não voltaria, mas enfim, voltou, e enquanto durar vamos aproveitar.

Embalada nessa onda, você organiza um jantar romântico com o maridão, escolhe uma bela roupa, toma aquele banho, escova cabelo, a lingerie é escolhida a dedo, velas, champagne e música apropriada. Muito bem, a coisa começa a rolar, mão aqui, perna dali, roupas no chão e no meio da alegria quem aparece? Ela claro! E de que jeito? Ela implanta na sua cabeça uma visão do seu amado te traindo, te faz relembrar de um fato antigo que te magoou, dependendo da posição do momento, ela escancara seu abdômen não malhado, ressalta sua celulite e por ai vai, essa arqui-inimiga tem mil e uma tramoia para te desestabilizar.

E ai minha amiga, quando isso acontece, a gente até tenta negociar, dependendo do dia ela vira as costas e te dá uma trégua, mas caso ela esteja empenhada em te jogar no caldeirão do capeta, o melhor a fazer é esquecer e seja o que Deus quiser. O que era doce acabou de azedar e o que iria rolar, despenca morro abaixo, deixa você na saudade e sabe-se lá quando vai voltar.

Essa bruxa te compara sempre com quem é mais jovem, mais durinha e menos enrugada, cobra 24 horas para que você esteja sempre linda, arrumada, perfumada, disposta e resolvida, te mostra tudo que é desnecessário ver, te fala o que você não precisa ouvir, muito menos merece, ela mente descaradamente e você se contamina com o veneno dela. Justiça seja feita, ela tem muito mais perseverança e disciplina que do que nós, e uma coisa jamais podemos negar, ela só esta ao nosso lado porque permitimos.

As vezes movidas por um esforço hercúleo conseguimos passar a perna e lhe dar uma rasteira, quando isso acontece, nos sentimos vitoriosas e desfrutamos de alguns dias de serenidade, todavia, ela tem suas artimanhas e quando menos esperamos ela esta de volta. Ouvi falar que para vencê-la só tem uma maneira, diálogo.

Quando ela te mostrar um defeito, devolva mostrando uma qualidade;
Quando ela lhe falar algo ruim, diga-lhe algo bom;
Quando ela te mostrar uma paisagem sombria, mostre-lhe a exuberância da natureza;
Quando ela gritar em seus ouvidos, cante uma melodia.

Nessa dinâmica de entendimento, pode levar um tempo para que as coisas mudem, mas especialistas afirmam que é o único caminho.

Afinal, quem é ela?

--

*Isolda Risso é Personal & Professional Coaching Executive, Xtreme Life Coaching, Neurociência no Processo de Coaching, Programação Neurolinguística (PNL) pedagoga por formação, cronista, retratista do cotidiano, empresária, Idealizadora do Café Com Afeto, mãe, aprendiz da vida, viajante no tempo, um Ser em permanente evolução. Uma de suas fontes prediletas é a Arte. Desde muito cedo Isolda busca nos livros e na Filosofia um meio de entender a si, como forma de poder sentir-se mais à vontade na própria pele. Ela acredita que o Ser humano traz amarras milenares nas células e só por meio do conhecimento, iniciando pelo autoconhecimento.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet