Olhar Conceito

Segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Colunas

Conflitos... quem não os tem ?

Autor: Isolda Risso

28 Jan 2016 - 14:21

A palavra conflito, desperta nas pessoas um profundo desconforto, acreditam que quem o possui, é um individuo problemático, desequilibrado, ineficiente. Enxergam o conflito como um sinal de fraqueza.

Essa é uma crença absolutamente equivocada em relação à questão.

Em alguns momentos da vida, iremos passar por situações que irão despertar em nós algum tipo de dúvida, de incerteza, nos ocasionando conflito.

O conflito pode ser pessoal, social e pode ser compreendido como um despertar simultâneo de dois ou mais motivos que sejam incompatíveis.

Muitos conflitos tem sua origem em uma cobrança extrema por não errar, por sermos perfeitos, em atender a tudo e a todos de forma plena e incondicional.

Encontramos também conflitos decorrentes da nossa dificuldade em mudar os hábitos, em última análise, da dualidade que caracteriza a fase da vida anterior com a necessidade de mudança.

Sabemos que é preciso mudar, mas essa mudança exigirá de nós esforço, empenho e dedicação.
Haverá a necessidade de abrir mão de prazeres que já não deveriam mais fazer parte da nossa vida, que irão dificultar ou impedir que alcancemos uma meta, independente da área que ela esteja situada em nosso cotidiano.

Os conflitos não são negativos, eles são um alerta de que algo deve ser revisto. O conflito se torna negativo e prejudicial a partir do momento que ficarmos presos a eles, sem que haja um movimento em nós para a sua resolução. Um conflito saudável deve ser um estágio transitório entre uma situação estabelecida para outra realidade.

O conflito será sempre uma constante no desenvolvimento das sociedades, sem eles não haveria a evolução dos nossos pensamentos, das nossas potencialidades, ficaríamos eternamente prisioneiros de uma forma perigosa de zona de conforto.

Enquanto negarmos um conflito, estaremos estacionados desconfortavelmente em nossa própria vida, provocando na maioria das vezes problemas maiores em decorrência da nossa inercia em enfrentar o problema.

Ter conflito não é feio, não é sinal de fragilidade, de instabilidade ou fraqueza, ter conflito é absolutamente natural. Passa a ser um problema a partir do tempo que levamos para sana-lo .

--

*Isolda Risso é Personal & Professional Coaching Executive, Xtreme Life Coaching, Neurociência no Processo de Coaching, Programação Neurolinguística (PNL) pedagoga por formação, cronista, retratista do cotidiano, empresária, Idealizadora do Café Com Afeto, mãe, aprendiz da vida, viajante no tempo, um Ser em permanente evolução. Uma de suas fontes prediletas é a Arte. Desde muito cedo Isolda busca nos livros e na Filosofia um meio de entender a si, como forma de poder sentir-se mais à vontade na própria pele. Ela acredita que o Ser humano traz amarras milenares nas células e só por meio do conhecimento, iniciando pelo autoconhecimento.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet