Olhar Conceito

Sábado, 19 de setembro de 2020

Notícias / TV

Luciano Huck esquenta a temperatura cuiabana com sua rápida passagem pela cidade

Da Redação - Lidiane Barros

20 Abr 2013 - 15:24

Foto: Jardel P. Arruda - OD (galeria)

Luciano Huck esquenta a temperatura cuiabana com sua rápida passagem pela cidade
Ana Bárbara recebeu uma mensagem de uma amiga da república onde mora. Uma das casas de estudantes mantidas pela Universidade Federal de Mato Grosso. “O Luciano huck tá em casa, corre”. Imagine se ela acreditou, não é? Eu li e disse sozinha: “Jamais”. 

Logo depois, ligou retornando e a amiga: “O Luciano Huck tava aqui em casa era pra você ter vindo tirar foto com ele”. A reação continuou estampando a descrença de que aquilo fosse possível. “Ah, era isso que você queria? E aí, eu desliguei o telefone e continuei não acreditando. Quando eu cheguei, encontrei todo mundo me dizendo que eu tinha perdido”. A amiga que mandou as mensagens estava dormindo. Adivinha quem a acordou? “O Luciano Huck, bateu nela e disse: ‘bonito, dormindo até essa hora?’”, se diverte a universitária.

Até então, ninguém sabia porque ele estava ali, em plena manhã desta sexta-feira (19), no bairro Boa Esperança. “Era dez horas, eu estava em casa corrigindo prova pois eu faço estágio de regência na docência. Eu estava corrigindo provas. Olhei e vi o Luciano Huck, daí, abaixei a cabeça, levantei de novo: ‘foi surreal’. Aí ele entrou , olhou as provas e começou a corrigi-las. Começou a ler e a fazer perguntas para o pessoal da produção. Foi muito legal”.

Depois de muito descontrair, o apresentador do Caldeirão foi taxativo: “mas a gente não veio aqui para falar sobre ligações químicas, sobre química, a gente veio aqui para falar sobre o amor”. E aí, ele virou para a Bruna Mattos, outra colega da república e disse: “Qual a fórmula do amor, Bruna?”. “Aí ela começou a responder, sentaram na cadeira na varanda e logo, foram para trás e ficaram conversando", diz Bruna Cristina, que continuou a corrigir suas provas, um pouco desconcertada, talvez.

Ana Carolina, estudante de Educação Física ficou sabendo pelo facebook, assim como Celly que retransmitiu a mensagem pela rede social. E foi assim que a reportagem ficou sabendo que Huck estava na cidade. “Não tinha acreditado até ver um monte de gente postando, além de uma amiga de Barretos que segue ele postou no facebook que estava em Cuiabá. Aí eu acreditei”, conta Celly Silva, estudante de Jornalismo.

A visita de Luciano Huck parece ter sido um bálsamo, pois era Bruna Mattos quem ele foi ver, a mesma universitária, que foi vítima da ação militar durante protesto dos estudantes da UFMT para protestar contra a redução de vagas do programa assistencial a estudantes que não possuem família em Cuiabá.

Bruna disse à reportagem do Olhar Direto que só fala sobre o caso depois que a matéria for veiculada no programa Caldeirão. Ela teme pela superexposição por qual já passou nos últimos meses. Mas na real, não foi por este motivo que Huck estava lá. No final das contas, o material que vai ser produzido deve ficar ainda mais emocionante, já que ele tem o dom de fazer o espectador se emocionar.

A universitária já estudou e trabalhou no exterior. Lá ela teria se apaixonado e o resultado é um namoro à distância. Essa história teria sido contada a um produtor do programa com o qual ela tinha contato via internet.

Arriscamos um palpite. Dentre quadros tão conhecidos como Lar Doce Lar, Lata Velha e Agora ou Nunca, figura um novo. Talvez ele tenha estado lá para o bem do romance. Em seu perfil no Facebook ele já divulga um quadro que gira em torno do casamento. Mas há quem diga que ele tenha se emocionado com a história de Bruna e que ela já tenha sido cotada até para Agora ou Nunca, em que a pessoa passa por uma prova para ganhar R$ 50 mil. Agora é esperar pelo quadro.

A reportagem bem que tentou, mas não chegou a tempo de encontrá-lo. Afinal, foi uma rápida passagem!

13 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Júnior Celta
    22 Abr 2013 às 15:21

    o texto tá mto bom. não gosto do luciano., mas tem que goste. e o que importa é que existem vários públicos. esse povo culturete é um porre.

  • Diogo Ferraz
    22 Abr 2013 às 10:08

    Parabéns Lidi pelo maravilho trabalho realizado a frente do olhar conceito. Sucesso que você merece.

  • Gleid Moreira
    22 Abr 2013 às 10:05

    Muito legal! Como sempre, mandou bem! bjão

  • ANA CRISTINA VIEIRA
    22 Abr 2013 às 09:56

    Lidi...seus textos são maravilhosos..é como se a cena estivesse acontecendo diante dos meus olhos..adoro o Luciano Huck..bjooo

  • renato silva
    21 Abr 2013 às 18:30

    Mudou minha vida essa reportagem, não acredito que perdi tempo lendo uma m.....e......r.....d...@ dessa.

  • Diogo Fernandes
    21 Abr 2013 às 18:18

    Mariana, se voce acha que ta mal escrito, que faça um blog e mostre seu poder de escrever uma matéria boa. Lidiane Barros, parabéns, pelo que vi voce foi atras da noticia e foi até o local, não fez como varios redatores que só usam CTRL C e CTRL V de outros sites.. Obs: Fiquei sabendo da noticia pelo site de vcs, unico que vi que anunciou a noticia.Continuem assim..

  • Henrique
    21 Abr 2013 às 10:07

    MARCIA creio que você não entendeu a ironia do Bakural. um kiko, para bom entendedor já basta.

  • Marcia
    20 Abr 2013 às 19:01

    PARABÉNS Mariana, adoreeeeeeeiiii. O Bakural só deve assistir o Chaves por isso só sabe escrever KIKO, muita cultura pra uma pessoa só, kkkkkkk

  • Ed Martins
    20 Abr 2013 às 18:53

    Alguém comentou: "tosco" também, pareceu que o Huck é um ser intergalático, cuja passagem pelo planeta Cuiabá ocorre uma vez a cada milhão de anos luz. Mas tosca e lamentável foi a nota da redação ao comentário que criticou a qualidade do texto. Caraca, perguntaram como deveriam escrever o texto. Era melhor não ter feito uma "nota da redação", porque o texto deveria ter sido escrito segundo as boas e velahs regras do vernáculo, coerente e coeso, regras qualquer pessoa que tenha terminado um ensino médio deveria saber.

  • Ralf Leite
    20 Abr 2013 às 18:40

    Huhuahuahuahua... Fight detected!!!

Redes Sociais

Sitevip Internet