Olhar Conceito

Sábado, 31 de outubro de 2020

Notícias / Música

Banda de blues Lord Crossroad estreia projeto de música autoral no Clube de Esquina

Da Redação - Lidiane Barros

27 Jun 2013 - 18:09

Foto: Divulgação

A Lord atua na militância a favor da música autoral

A Lord atua na militância a favor da música autoral

A banda Lord Crossroad “inaugura” um novo projeto musical da cidade que terá o Clube de Esquina como palco. E a causa agrada os entusiastas da música autoral em Cuiabá, já que em meio a tantos tributos, para tocar neste dia é necessário munir-se de composições próprias e um certo espírito ativista para que esse cenário se amplie.

"Gato Preto" e "Colapso de Michael", que já são solicitadas em todos os shows pelos fãs da Lord, estão certas no repertório da banda made in Parque Cuiabá que possui um dos front man mais carismáticos da cena, o Charlynho. A apresentação começa às 22 horas.

Essa vai ser ocasião de homenagem a um grande blues man, Raul Seixas, que ganhou uma versão da banda com flauta transversal e gaita. Raul é Alvo de culto dos músicos. “Somos fanáticos por Raul”, diz sem cerimônia o cantor, Charlyes Martins. Unem-se a ele, Fabrício Pimenta (guitarra), Jean Bass (baixo) e Stuart Bueno (bateria).

Charlinho entrega que o momento é especial para a banda, pois além de articular esse projeto e estreá-lo, estão compondo mais, só que desta vez, apostando em uma música obscura. “Um rock suspense”, brinca o vocalista.

Para artistas, prefeito evita diálogo, especialmente por "insistir" no que chamam fusão das secretarias

“Lançamos uma música nova que se chama ‘Samara Caiu’ que conta a história de uma menina do bairro Parque Cuiabá que desistiu da vida e se matou em um poço abandonado de uma chácara detrás do cemitério. Tive acesso às cartas que ela escreveu e de certa forma, tentei entender o que se passava com ela”.

Comentando sobre a região do Coxipó onde mora, Charlinho acredita que esta é “uma região cabulosa” que contribui para a atmosfera musical a que a banda está se dedicando agora. “São muito trabalhos e despachos que se encontram em meio à natureza do lugar que é perfeita. Lagos e morros que se formam sobre a planície pantanosa do Atalaia [bairro], perfeito para o blues”.

Entre as composições figuram “Rodovia”, um baião blues – como ele conceitua- e que fala sobre a chegada das queimadas. E o período nebuloso já vem chegando... Além desta tem Clariane One More Time, um ‘dance rock music’ e Tempo de Guri, “uma canção que fala do mestre Raul”, conta Charlyes.

Quanto ao projeto endossado pelo Clube de Esquina, ele comemora. “É perfeito, sempre batemos duro por esse espaço, que se torna mais um e vamos ajudar na articulação de bandas autorais com datas agendadas”. O proprietário do Clube, José Ricardo, disse que está empolgado e sente que é uma demanda atual do público cuiabano que quer ver ouvir coisa nova. “A continuidade vai depender da resposta do público”.

“Então, para que nosso universo musical se amplie é necessário que o público aposte em shows com este propósito, que apóie os artistas locais”, se anima, o vocalista da banda Lord Crossroad.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet