Olhar Conceito

Sábado, 31 de outubro de 2020

Notícias / Artesanato

Cururueiros se reúnem na Casa Cuiabana e celebram 16 mestres que confeccionam a viola de cocho

Da Redação - Lidiane Barros

20 Jun 2013 - 16:53

Foto: Ednilson Aguiar

Encontro também visa discutir meios para conservar a tradição da produção da viola de cocho

Encontro também visa discutir meios para conservar a tradição da produção da viola de cocho

Uma roda com 60 cururueiros abre o “1º Encontro dos Artesãos Cururueiros de Mato Grosso”, logo mais às 19 horas, na Casa Cuiabana, espaço que abriga o Pontão da Viola de Cocho, da Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso e que tem por objetivo buscar meios de conservação dessa tradição que hoje conta com 16 mestres que confeccionam a viola de cocho, em 12 municípios do Estado.

Organização de coletivos e conquistas dos movimentos sociais mostram um "novo mundo possível"
Encontro apresenta bandas que incursionam por ritmos populares e fazem experimentações musicais

O evento segue até a sexta-feira e funciona como uma preparação para o “Festival Regional da Viola de Cocho” a ser realizado em Campo Grande (MS).

“O que nós queremos é mapear os artesão que fazem a viola de cocho, transformando em material de divulgação da arte da cultura popular”, destacou a presidente da Federação Matogrossense das Associações de Cururu e Siriri, Terezinha Quilombola.

Na sexta-feira (às 8 horas) o dia começa com uma palestra sobre “Estruturação dos Ateliês dos Artesãos Cururueiros”, pelo turismólogo Valdemir Taques, e segue outra sobre “Técnica e Saúde Vocal”, pela professora Alda Araújo.
No período da tarde, às 13h30, haverá uma “ Roda de Conversa com os Mestres Cururueiros”, e após será realizado um debate para expor as propostas dos mestres cururueiros, quanto as necessidades do cururu no Estado de Mato Grosso.

No sábado (22), uma caravana de 33 mestres cururueiros e e siririeiros matogrossenses seguem para Corumbá, no Estado vizinho Mato Grosso do Sul, para participar da primeira edição do “Festival Regional da Viola de Cocho”.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet