Olhar Conceito

Sábado, 31 de outubro de 2020

Notícias / Comportamento

"A fé sem ação é morta em si mesma", Livro dos Espíritos completa 156 anos

Da Redação - Priscilla Silva/Laura Petraglia

18 Abr 2013 - 16:43

Foto: Reprodução

“A fé sem ação é morta em si mesma”. Há exatos 156 anos, na Galeria D'Orleans, em Paris na França, Allan Kardec levava a público a obra precursora da Doutrina Espírita "O Livro Dos Espíritos" e, de certa forma, trazia à luz o Espiritismo – religião, ciência e filosofia. Por isso, para os espíritas, a data é festiva e no Brasil, por meio do Decreto Lei 291/2007, de autoria da deputada federal do Ceará, o dia 18 de abril tornou-se oficialmente ‘Dia Nacional do Espiritismo’.

De acordo com a vice-presidente do Centro Espírita de Cuiabá, Cristina Pilone, a doutrina espírita é cristã, pois quando Kardec perguntou para os espíritos qual seria o melhor modelo para a terra eles disseram que era Jesus Cristo.

O ano do lançamento do Livro dos Espíritos marca o nascimento do Espiritismo, pois até então o termo não era utilizado. “Em 18 de abril de 1857 foi a data da publicação da primeira Obra de Allan Kardec. Até então não se falava em Espiritismo, foi a partir de Kardec que se originou uma nova ordem de idéias, então ele queria um nome que definisse essa nova filosofia”.

“Surgiu primeiro como ciência. A partir das descobertas cientificas e da comprovação de que havia vida depois da morte, desembocou na filosofia. Os questionamentos eram inevitáveis: ‘de onde venho? Pra onde vou e porque eu sofro? questões do ser, destino e da dor”, explicou.

Baseada na ‘Leia do retorno’, muito conhecida também como a 3ª Lei Newton (ação e reação)– para cada ação haverá uma reação contrária, na mesma proporção -, a doutrina Espírita crê na máxima que ‘fora da caridade não há salvação’. “O que importa é o que a pessoa faz. O que faz para que as pessoas sejam felizes aqui ou em outras dimensões, a sua crença não importa”, declarou.

Assim como as outras religiões a beleza está na fé, pois “ela sem ação, é morta em si mesma”. A vice-presidente pontuou que para os espíritas é fundamental a pratica de caridade, que é traduzida em ‘amor em ação’. “Nós espíritas não fazemos proselitismo, nosso propósito é apenas ensinar. Temos prazer em compartilhar com quem busca aprender”, finalizou Cristina.

Cristina se refere à orientação dada pelo Espírito Verdade em “O Evangelho segundo o Espiritismo”, 6° Capítulo: “Espíritas amai-vos, espíritas instrui-vos”.

Livraria no centro de Cuiabá:

No centro da capital, localizada na Praça Alencastro está localizada a única livraria Espírita de Cuiabá, fora das casas espíritas. Sob administração da Associação Wantuil de Freitas, a livraria funciona numa banca, no meio da Praça.

A livraria oferece romances espíritas, livros doutrinários infantis, livros de autoajuda, obras básicas, CDs e DVDs, além de camisetas. Os recursos são revertidos para manutenção das obras sociais da Casa Espírita.

Nos dias de funcionamento (segunda a sexta em horário comercial) ficam expostos dezenas de livros em promoção, vendidos a preços simbólicos. A livraria aceita com todos os cartões de crédito.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet