Olhar Conceito

Terça-feira, 09 de agosto de 2022

Notícias | Literatura

nesta sexta!

Rondonopolitana lança livro que relata por meio de cartas as vidas de mulheres e mães de presidiários

Foto: Reprodução

Rondonopolitana lança livro que relata por meio de cartas as vidas de mulheres e mães de presidiários
Um livro que revela o cotidiano das mulheres que vivem sob o efeito da transgressão de seus maridos e filhos, as esposas e mães de detentos do sistema prisional, será lançado nesta sexta-feira (29), na Biblioteca Saber com Sabor, na Praça Clóvis Cardoso, em Cuiabá.

Leia mais:
Jovens dramaturgos podem ter seus textos publicados como prêmio de concurso nacional
Concurso de redação sobre Marechal Rondon tem inscrições prorrogadas até julho

O livro “Cartas de Estrada e Lua” é a estreia de Ellen Rocha, rondonopolitana que conta sua experiência e revela a realidade das mulheres que, mesmo do lado de fora, cumprem pena com seus maridos e filhos. O lançamento será das 16h às 18h e o livro estará disponível para venda.

O conteúdo é formado por cartas trocadas em que Ellen conta a história que viveu por quatro anos. O prefácio é da mestre em Comunicação e Semiótica e imortal da Academia Mato-Grossense de Letras, Marília Beatriz Figueiredo, que destaca o livro como ponto de partida para discussões sócio-políticas. “Ellen faz de seu espaço/tempo literário, uma reflexão que deve ser levada para universidades, instituições afins, sistema prisional, seccionais da OAB e a própria OAB”, alerta.

O livro

A história contada por Ellen é a mesma por que passam diversas mulheres no país. Elas são submetidas à revista íntima e sacrifícios financeiros, e muitas ainda têm que manipular situações para manter uma vida à sombra de segredos, para fugir do preconceito de amigos e familiares.

Ellen narra que a preparação para uma visita começava meses antes, e o dia anterior era movido à tensão e ansiedade: “Todo o meu tempo circulava em torno das datas de visita, meu trabalho era o gerador de recursos para cobrir custos de passagens, hospedagens, comidas, presentes, produtos de higiene pessoal, roupas. Eu ia de todos os jeitos, de avião, carro, mas principalmente, em pensamento”, relembra a autora.

No livro também podem ser encontradas cartas para governadores, juízes, advogados, mulher de presidente da república, que Ellen enviou tentando ajudar seu homem. Além disso, ela acompanhou quatro mudanças de presídio, enfrentou temporais dentro de barraca de acampamento, dormiu em porta de cadeia, aprendeu o que podia e o que não podia entrar: “Aprendeu a comprar banho, se submeter à humilhação de a cada visita, abaixar cinco vezes de frente e cinco vezes de costa para comprovar que sua vagina e seu ânus não transportavam mais que o desejo”, destaca a escritora cuiabana, Luciene Carvalho, que faz a apresentação do livro.

Luciene acompanhou a trajetória de Ellen e vivenciou os momentos como testemunha ocular e conselheira: “Essas mulheres passam anônimas pelos olhos do cotidiano e são de todas as classes e crenças. A única diferença entre elas e Ellen é que além de trocar cartas como todas, Ellen guardou cartas enviadas e recebidas, dezenas de cartas que constroem um mosaico literário de importância ímpar. Uma crônica feita de dor e esperança”.

A amiga destaca ainda, que as cartas não têm censura: “Trazem uma carga erótica que pode ferir hipocrisias de plantão, mas convido o leitor a derrubar moralidades e se permitir, com a mente aberta, conhecer essa história que vem mexer com o cenário da literatura mato-grossense e apresentar essa silenciosa personagem”, arremata. O livro foi idealizado via incentivo da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer.

Serviço

Lançamento livro Cartas de Estrada e Lua
Nesta sexta-feira (29), das 16h às 18h
Biblioteca Saber com Sabor, na Praça Clóvis Cardoso
Informações: 65 8161-1370

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet