Olhar Conceito

Sábado, 24 de outubro de 2020

Notícias / Artesanato

Artesã cuiabana faz sucesso com tiaras de flor e novas tendências

Da Redação - Isabela Mercuri

02 Mar 2015 - 14:12

Foto: Isabela Mercuri / Olhar Conceito

Artesã cuiabana faz sucesso com tiaras de flor e novas tendências
Um acessório de moda que está fazendo a cabeça (literalmente) das mulheres atualmente são as tiaras de flor. Muito usadas no carnaval, elas não perderam sua força e permanecem nas lojas e boutiques das cidades brasileiras. Em Cuiabá, uma artesã faz essas tiaras com as próprias mãos – e tem o maior sucesso. Mas não foi com as tiaras que ela começou sua jornada.

Leia mais:
'Muxirum cultural' de fevereiro acontece neste final de semana e traz artesanato ao shopping
Depois de sete anos se especializando, cuiabana decide vender peças de decoração em origami

A história é conhecida: a pessoa tenta trabalhar em diversos lugares, mas não se contenta em nenhum, até que a arte fala mais alto. Apesar de um histórico conhecido, Gleice Alice tem um talento excepcional. No artesanato encontrou sua maior vocação e sentido na vida.

Ela conta que sempre gostou de trabalhos manuais. Pegava os retalhos deixados pela tia costureira e montava roupinhas de boneca. Aos 22 anos, decidiu sair com suas flores de tecido pelas ruas para ver no que aquilo ia dar. Voltou para casa sem nenhuma mercadoria, pois tinha vendido tudo para lojistas, e ainda com algumas encomendas. Ali percebeu que o negócio poderia dar certo.

Sempre preocupada com o que faria quando seus produtos “saíssem de moda”, Gleice procurava as tendências das próximas estações e já começava a fazer os produtos. “Depois que eu vendi as flores, meu marido comprou pra mim um curso de bijuterias. Passei uma semana fazendo tudo o que vinha no curso, e depois não tinha mais o que aprender. Comprei as peças e fui inventando, fazendo coisas novas”, comenta a artesã.

Depois das bijuterias foi a vez das bolsas de pano, que fazia com a ajuda da tia costureira. Nesta época, já vendia na feirinha da Praça Santos Dummond e no Bulixo do Sesc Arsenal. As corujinhas vieram depois, junto com mais flores, tiaras, tic tacs, estojos, bolsas e tudo o que surgia em sua mente.


(Foto: Isabela Mercuri / Olhar Conceito)

As tiaras de flor apareceram com pesquisas na internet, quando Gleice procurava pelas novas tendências de 2015. Além disso, ela viu na televisão uma mulher ensinando as técnicas para produzir o acessório. Resolveu tentar: “Eu fiz um dia, mas não achei que daria tão certo. Fiz uma pra mim mesmo, e fui com ela no Sesc. Quando cheguei lá, todo mundo me perguntou se eu fazia para vender”, explicou a artesã.

Ela começou com apenas um modelo, e depois foi aperfeiçoando. As tiaras são seu carro-chefe neste momento, mesmo depois do carnaval: “Eu vendi muito antes do carnaval, e já estava procurando coisas novas porque achei que a moda ia acabar. Mas não para, ainda tenho muita procura”, conta.


(Foto: Isabela Mercuri / Olhar Conceito)

O preço das tiaras varia de R$15 a R$30, e Gleice não faz para revenda. Atualmente, suas artes são vendidas na Feirinha da 24 e em outros eventos do Espaço Magnólia e no Bulixo a cada 15 dias. São bolsas, carteiras, nécessaires, lixeiras, porta moedas, estojos, tiaras de flor, turbantes, tic tacs, chaveiros, arquinhos e outras peças, todas feitas sem molde e exclusivas.

Gleice só faz materiais por encomenda quando o pedido é em grande quantidade, mas para informações sobre onde ela vai estar com os produtos é só ligar (65) 8405-4132. São quase 18 anos de artesanato, e o amor à arte realmente veio para ficar.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet