Olhar Conceito

Quinta-feira, 06 de maio de 2021

Notícias / Artesanato

arte sustentável

Transformando garrafas pet em arte: Conheça as técnicas e o empreendedorismo de Dilamar Coutinho

Da Redação - Stéfanie Medeiros

11 Nov 2013 - 15:34

Foto: Stéfanie Medeiros

Transformando garrafas pet em arte: Conheça as técnicas e o empreendedorismo de Dilamar Coutinho
A loja, como uma pequena vila natalina, é toda decorada com anjos, flores, guirlandas, cortinas, lustres, luminárias e mais objetos que os olhos conseguem registrar. A diferença, no entanto, é que nem todos os produtos vieram de uma indústria ou fábrica. Na verdade, o foco principal da loja “Coisa fofa”, de Dilamar Coutinho, é a arte sustentável.

Leia mais: Gran Bazar PAC surpreende com peças criativas e busca disseminar a cultura regional

Os objetos, mesmos os mais improváveis, como petisqueiras, lustres, porta guardanapo, porta papel higiênico, todos são feitos com uma matéria prima em comum: a garrafa pet. Alguns deles podem parecer acrílicos ou outro material, mas é apenas a técnica impecável de Dilamar, que muda a textura, a cor e até mesmo a forma da garrafa pet ou, em algumas casos, adiciona charme e delicadeza a sua forma original.

Dilamar teve sua iniciação artesanal muito cedo, quando, aos sete anos de idade, observava a mãe a fazer crochê e só da observação dominou a arte de bordar e costurar. Já nesta idade, Dilamar vendia seus trabalhos para os vizinhos e colegas. De certa forma, o espírito empreendedor sempre fez parte de sua personalidade.

A loja “coisa fofa” surgiu primeiro como uma oportunidade de montar um comércio em uma residência que Dialamar tinha ao lado de sua casa. Como alugar o estabelecimento estava dando mais prejuízo do que lucro, a então bancária montou a loja, que agora completa 26 anos.

No entanto, a arte sustentável surgiu na vida de Dialamar por conta do seu filho adolescente, que aos poucos ia acumulando quantidades cada vez maiores de garrafas de refrigerante. O pai de Dilamar, que antes se ocupava em cuidar dos netos, ficou ocioso quando eles cresceram.

Então, para unir o útil ao agradável, Dilamar e seu pai tiveram uma ideia do que fazer com todo aquele plástico que iria para o lixo: Ao invés de jogá-las fora, fariam com as garrafas pet o que agora é referência na arte sustentável.

Os primeiros artesanatos de garrafa pet foram colares, pulseiras e brincos. Os acessórios precisavam ser bonitos e ter bom acabamento. Não podiam ser simplesmente uma segunda forma de a garrafa pet ir parar no lixo. O artesanato sustentável precisava ser atraente o suficiente para que os clientes quisessem manter os objetos.

Nesta época, há cerca de 10 anos, Dilamar ainda trabalhava como bancária. Os artesanatos que fazia, vendia para os colegas de trabalho. Sem contar que ela mesma usava suas produções artísticas. E com o pai na linha de frente do processo, juntando, cortando e limpando as garrafas pet, e Dilamar fazendo o acabamento e produto final, o negócio começou a crescer.

Cresceu tanto que Dilamar deixou a carreira de bancária e passou a se dedicar exclusivamente à sua loja e sua nova arte. Mas com somente Dilamar e o marido tomam conta do comércio, nem sempre a artesã tem o tempo que precisa para fazer tudo o que quer. Mas quando têm tempo livre na loja, Dilamar trabalha em seus anjos natalinos, guirlandas, flores, castiçais.



Por vezes, a artesã fica acordada até às duas horas da manhã trabalhando em algum projeto. Não é simplesmente uma profissão ou um vício: É, em primeiro lugar, um modo de vida, o que dá significado ao cotidiano.

A transparência colorida de seus produtos são adquiridos com tintas especiais. Já a textura fosca, presente em alguns lustres e outros objetos, são obtidos através da lixa. E há diversas outras técnicas que Dilamar, não só criativa, como também empreendedora, desenvolveu ao longo dos anos.

Dilamar não é aquela que procura passo-a-passo na internet para desenvolver seus produtos. Dilamar é, ao contrário, aquela que ensina o passo-a-passo para as pessoas. Seu trabalho, divulgado em seu blog e facebook, ultrapassaram as fronteiras estatais e já foram parar até no programa “Mais Você”, de Ana Maria Braga.

Dilamar também já foi premiada por seu empreendedorismo e é chamada constantemente pelo Sebrea e outras instituições para ensinar seus conceitos e técnicas na arte sustentável.

Arte sustentável no cotidiano e nas escolas


Saindo de trás do exército de anjos coloridos de natal, Dilamar, com vestido listrado preto e branco e um colar de flores sustentáveis da mesma cor combinando, recebeu a reportagem do Olhar Conceito.



Receber pessoas na loja “Coisa fofa” não é algo novo para Dilamar. Quase que diariamente, professores e empreendedores acham os trabalhos da artesã na internet e a procuram na loja para aprender alguma dica, combinar aulas, tutoriais, o que for possível.

No dia desta reportagem, a professora de educação física, Juliana Carvalho dos Santos, depois de ter se apaixonado pelo trabalho de Dilamar, que achou no site do Sebrae e no blog da artesã, estava no loja procurando ajuda.

Nas escolas onde trabalha, Juliana quer incentivar os alunos a adquirirem consciência ambiental. Para isto, a professora preparou uma feira onde os alunos terão que fazer objetos com material reciclado. Originalmente a ideia era fazer camisetas e brinquedos. Dilamar, no entanto, não trabalha com produtos infantis porque, depois de pouco tempo de uso, são descartados, o que foge de sua proposta sustentável.

Mostrando para Juliana os produtos que desenvolveu a partir da garrafa pet, Dilamar sugeriu que a professora ensinasse aos alunos como fazer um puff de garrafas. Juliana, animada, irá juntar 48 garrafas do mesmo tamanho e, depois de lavadas e cortadas, irá aprender em primeira mão como se faz um puff sustentável.

E além de comerciante e artesã, este é um outro viés do trabalho de Dilamar: propagar sua ideia e ensinar a sua arte. Suas técnicas, ao invés de serem escondidas às sete chaves, são repassadas em aulas, tutoriais pessoas e até mesmo vídeos na internet, porque a arte sustentável não é um segredo que deve morrer com uma pessoa: É, ao contrário, uma ideia que deve se espalhar. E é isto que Dilamar faz e é isto o que ela quer.

Se você gostou da ideia e que aprender a fazer, veja os vídeos a seguir:







Serviço

Loja Coisa Fofa modas e presentes
Rua Pernambuco, 521, CPA II
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil
CEP: 78.055.428
(65) 3641-1825


Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet