Olhar Conceito

Quarta-feira, 19 de junho de 2024

Notícias | Artes Cênicas

réu por discriminação

Abaixo-assinado pede cancelamento de stand-up de Léo Lins no Cine Teatro por 'discursos de ódio'

Foto: Reprodução

Abaixo-assinado pede cancelamento de stand-up de Léo Lins no Cine Teatro por 'discursos de ódio'
Grupo formado por mães de crianças com deficiência e associações filantrópicas criou um abaixo-assinado para pedir o cancelamento do stand-up "Peste Branca", do comediante Léo Lins, em Cuiabá. A apresentação está marcada para acontecer no sábado (9), no Cine Teatro. O documento afirma que o artista é conhecido por "piadas" de cunho homofóbico, racista e capacitista. 


Leia também
Casal de Cuiabá cria baguncinha vegano com direito a maionese temperada: ‘nosso carro-chefe’


Léo Lins virou réu em uma ação por ser acusado de "promover ódio e enredos discriminatórios, injuriosos e humilhantes, notadamente contra negros, pessoas com deficência e nordestinos". O humorista ainda teve R$ 300 mil bloqueados em suas contas bancárias para o pagamento de multas e suspensão dos perfis no YouTube e TikTok por 90 dias. 

"É um verdadeiro descaso e afronta às pessoas com deficiência de Mato Grosso, permitir que um local público possa receber uma pessoa extremamente preconceituosa e discriminatória, que em suas apresentações desdenha, faz piada e gera capacitismo com pautas de notória relevância para a vida e saúde das pessoas com deficiência e seus familiares", diz trecho do abaixo-assinado. 

O movimento que pede o cancelamento ainda ressaltou que o artista não manifestou arrependimento ou pediu desculpas pelas atitudes "vexatórias e criminosas". "Nós da Sociedade civil mato-grossense solicitamos que o mesmo não seja recebido em nosso Estado, pois isso gerara mais preconceito e capacitismo contra as Pessoas com Deficiência". 

O documento é assinado por Carolina Meireles Lima, presidente do grupo Mães TFD-MT (Tratamento Fora de Domicílio), Joelder Pompeu, diretor da Associação de Pacientes, Apoio Medicinal e Pesquisa em Cannabis, Kelly Cristina do Nascimento Viegas, presidente da AMA-MT, Anderson Barbalho, presidente da Associação de Pacientes com Doenças Raras de Mato Grosso e Janaina Santana de Oliveira, presidente da Associação de Apoio aos Pacientes Oncológicos de Cuiabá. 

Em 2020, o comendiante zombou do assassinato de Isabela Nardoni, quando a mãe da menina que foi atirada de uma janela no sexto andar de um prédio em São Paulo (SP), anunciou que estava grávida. "Só espero que ela more no térreo", publicou Léo Lins causando indignação na internet. 

A secretaria estadual de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) informou que não participa da curadoria de espetáculos do Cine Teatro Cuiabá, já que o espaço funciona em gestão compartilhada com a Associação Cultural Cena Onze. O Olhar Direto procurou o Cena Onze, que ainda não se manifestou. 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet