Olhar Conceito

Quinta-feira, 13 de junho de 2024

Notícias | Cinema

Cinco Tipos de Medo

‘Sensação indescritível’, diz Bella Campos sobre gravar primeiro filme da carreira em Cuiabá

Foto: Olhar Direto

‘Sensação indescritível’, diz Bella Campos sobre gravar primeiro filme da carreira em Cuiabá
Quando saiu de Cuiabá em busca de realizar o sonho de ser atriz, Bella Campos, tinha apenas 15 anos. Parte do elenco do filme “Cinco Tipos de Medo”, do cineasta Bruno Bini, Bella retornou à terra natal para participar das gravações que começam na próxima segunda-feira (11) e vão até o final de outubro. Para a cuiabana, o trabalho tem um peso especial. 


Leia também
Produtor rural cria projeto de churrasqueira gigante de 60 metros em comunidade de MT


Além de Bella e Bini, os atores João Vitor Silva (Verdades Secretas e Impuros, no Star+), Bárbara Colen (Bacurau), Rui Ricardo Diaz (Lula, o Filho do Brasil e Impuros) e o cantor Xamã, participaram de uma coletiva de imprensa sobre o filme na manhã desta segunda-feira (4), em Cuiabá. 

“É uma sensação quase que indescritível poder realizar meu sonho de fazer cinema nacional, na minha cidade, na minha terra, contando uma história daqui. Está sendo um processo muito saboroso de ser feito, de me reconectar com minha terra, de conviver mais com a minha família e de resgatar até meu sotaque, que está voltando”. 

Bella afirmou que pretende levar o modo de falar cuiabano para as telas de cinema e plataformas de streaming, onde o filme será disponibilizado após o lançamento. A atriz elogiou o ator João Vitor, que é carioca, mas também tem se esforçado para dar vida a um jovem músico cuiabano. A previsão é de que o longa seja concluído no primeiro semestre de 2024. 

“Estamos perdendo um pouco dele [sotaque cuiabano] com as novas gerações. Vejo na minha família: meus primos mais novos, não falam como os meus tios ou minha avó. Está se perdendo e acho que temos que nos orgulhar do nosso sotaque. Vou fazer questão de trazer o quanto conseguir”. 

Além de Bella, a atriz cuiabana Eloá Pimenta também está no elenco de Cinco Tipos de Medo. Bella afirmou que já convidou os colegas de filme para conhecerem o tchá cô bolo da Dona Eulália, em Cuiabá. "Baguncinha também, não tem maionese verde em outro lugar como tem aqui". Eloá brincou que levaria os atores ao Lua Morena. 

"Para a galera conhecer o rasqueado e dançar, no nosso CPA, São Gonçalo Beira Rio para conhecerem a nossa cultura ribeirinha. Acho que apresentaria o nosso Siriri e nosso rasqueado". 



Triângulo amoroso com ‘Sapinho’ e ‘Murilo’ 

Em Cinco Tipos de Medo, Bella vai ser a enfermeira Marlene, que se apaixona pelo violinista Murilo, interpretado por João Vitor, quando os dois se reencontram fora do hospital em que ela trabalha e onde o músico ficou internado para tratamento contra covid-19. No entanto, Marlene também tem uma história mal resolvida com “Sapinho” (Xamã), um criminoso violento. 

“A Marlene é uma garota muito sonhadora, ela sabe onde quer chegar e fazer o que for preciso para concluir o objetivo dela. Ela é muito família, se importa muito com o núcleo familiar e isso é o que dificulta um pouco que ela chegue no objetivo dela. Então, ela fica meio que nessa tentativa de conseguir a vida que quer, mas para isso precisa pensar muito na família dela”. 

Para interpretar o músico cuiabano que sobreviveu a covid-19, João Vitor buscou relatos de pessoas que passaram por experiências de “quase morte”.

“Estou tentando trazer isso para o Murilo, acredito que quando ele vence a covid-19, ele volta para a vida dele um pouco mais sedento, interessado pelas pessoas e por ele mesmo, mais disposto a enfrentar qualquer coisa para conseguir o que ele quer. A Marlene é a enfermeira que cuida dele. Depois eles se reencontram, mas tem essa questão entre a Marlene e o Sapinho”. 

Bella, que emendou papéis em duas novelas da Globo, confessa que quando recebeu o roteiro de Cinco Tipos de Medo estava cansada da rotina de gravações, mas ficou surpresa com a história do filme idealizado por Bini. 

“Quando comecei a ler, decidi que faria e não só porque é uma história que se passa em Cuiabá, mas porque é um roteiro irado. Minha personagem é muito complexa e isso é muito legal, ela tem muitas camadas. É uma representatividade da força de mulheres determinadas. Existem esses relacionamentos e a família dela, mas ela é muito determinada e dona de si. Vai ser muito incrível, com certeza”. 

Filme tem roteiro escrito por Bruno Bini e dá continuidade a história de "Três Tipos de Medo". (Foto: Reprodução)

Calor cuiabano 

As temperaturas elevadas da seca em Cuiabá, que são característicos entre agosto e outubro, também foi um dos temas abordados pelos atores durante a coletiva. Bini brincou que o elenco está em “momento de adaptação”. Já João Vitor relatou uma das experiências com o calor cuiabano. 

“Estávamos na preparação, eu e Bella ensaiando uma cena grande, de umas três páginas. O Bruno estava em uma visita de locação e a nossa preparadora pediu para filmar a cena, para poder mandar para ele depois. O barulho do ar estava incomodando um pouco e desligamos”. 

“Depois disso, a cena parece que foi para seis páginas, entendemos que o calor mudou o ritmo e a temperatura da cena. Acho que o calor é um grande personagem desse filme também, por mais que vamos sentir muito na pele, é importante vivenciar e fazer tudo isso com calor também”, continuou. 

Maternidade e acolhimento

Quando enviou o roteiro para Bárbara, que deu à luz ao primeiro filho há dois meses, Bini escreveu: “Babi e Karim”, já que estava fazendo os envios com o nome do elenco. Para participar de Cinco Tipos de Medo, a atriz trouxe o filho Karim para Cuiabá e ressaltou que não teria aceitado o trabalho se não tivesse encontrado uma equipe receptiva como a do filme. 

“Eles me asseguraram de que fariam de tudo para que eu tivesse todas as condições de amamentar, que pensariam nas datas que fossem mais confortáveis para a gente. Fiquei muito feliz, é muito importante incluirmos a maternidade no campo do trabalho. E o meio cinematográfico que, por tanto tempo, foi tão misógino”. 

Bárbara teve papel central em Bacurau interpretando Teresa, que retorna ao pequeno lugarejo para enterrar a avó centenária. Ao lado de Acácio (Thomas Aquino), ela ocupa posição de resistência para enfrentar o perigo que invade a cidade. Apesar de já ter experiência no audiovisual, a atriz disse ter ficado emocionada com o acolhimento que ela e o filho receberam da equipe de Cinco Tipos de Medo. 

“Muitas vezes isso era incompatível, encontrar uma equipe e sentir esse abraço, sentir de coração que vou estar com o Karim e que teremos as melhores condições para esse trabalho. Como mulher, acho que é muito importante a gente poder conciliar as duas coisas, ser mãe e profissional, porque é assim que brilhamos e que somos mães melhores também. Sou uma pessoa melhor quando trabalho, sinto que cresço”. 

Sinopse

Cinco Tipos de Medo constrói uma teia narrativa inspirada em fatos reais da história recente da capital mato-grossense. Após quase perder a vida em uma UTI Covid, Murilo (João Vitor) se envolve em uma disputa violenta ao se apaixonar por Marlene (Bella Campos), sua enfermeira e namorada de Sapinho (Xamã), um traficante. 

Sapinho acaba sendo preso por Luciana (Bárbara Colen), uma policial movida por um desejo de vingança. Ivan (Rui Ricardo Diaz), um advogado bem sucedido, decide defender Sapinho por um motivo misterioso. Pouco a pouco, as vidas de todos eles colidem.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet