Olhar Conceito

Terça-feira, 21 de maio de 2024

Notícias | Comportamento

'homenagem ao maquinário'

Casamento agro tem entrada de noiva em colheitadeira e noivo com padrinhos em trator; veja vídeo

Foto: Reprodução

Casamento agro tem entrada de noiva em colheitadeira e noivo com padrinhos em trator; veja vídeo
A analista fiscal Bianca Emanuela Mendes Marafon e o marido Mateus Gustavo Peters Marafon, descobriram que tinham em comum o amor pelo campo assim que se conheceram. Na hora de planejarem o casamento não tiveram dúvidas de que a festa seria com a temática agro. A cerimônia aconteceu na fazenda deles, em Sapezal (473 km de Cuiabá), com direito a entrada do noivo em um trator e de Bianca em uma colheitadeira guiada pelo padrasto. 


Leia também
Moradora de VG se apaixona por suculentas no Japão e abre viveiro especializado


A festa aconteceu em maio. Ao Olhar Conceito, a analista fiscal conta que os convidados não sabiam que o maquinário da fazenda também seria parte da cerimônia. Apenas os padrinhos, que foram levados de trator por Mateus tinham conhecimento do detalhe especial preparado pelos noivos. 

"Ninguém sabia, nem minha mãe estava sabendo que eu ia entrar de colheitadeira. Meu padrasto mexe com maquinário em Mato Grosso, tanto que quando viemos embora foi por isso, porque aqui teria oportunidades muito boas. Ele que me levou na colheitadeira, foi uma mistura de alegria, diversão e emoção com a homenagem, foi bem diferente". 

Filho de produtor rural de Sapezal (473 km de Cuiabá), uma das memórias inesquecíveis da infância de Mateus é de quando acompanhava o pai sentado em uma garrafa de tereré dentro do trator. Os primeiros anos de vida de Bianca também foram "na roça", como ela conta.

Natural do Paraná, assim como Mateus, onde morou até os 11 anos em uma "vila" com aproximadamente 5 mil habitantes, a analista fiscal cresceu em um sítio até se mudar com a mãe e o padrasto, que buscava oportunidades no trabalho com maquinários. 

"Sempre na roça e no sítio brincando, rolando em bosta de vaca, sempre encardida, amava isso. Quando saímos foi um baque para mim, sair de perto dos amigos e das coisas que gostava de fazer. Fomos morar em Campo Novo do Parecis". 

Já Mateus se mudou com a família para Sapezal quando tinha um ano e desde então foi inserido na realidade da vida rural. Os pais começaram a trabalhar para um vizinho e, aos poucos, conseguiram construir a própria fazenda na cidade. 

O casal se conheceu na faculdade, em uma das festas que são comuns na vivência universitária. Bianca lembra que quando viajou para conhecer a família dele em Sapezal, se pegou relembrando os momentos da infância no campo. 

"Quando ele me trouxe para conhecer a família dele foi uma delícia para mim. Na época ele estava mexendo com o TCC dele, foi uma delícia participar disso junto com ele e relembrar dos meus tempos. Agora tem seis anos que eu e Mateus estamos morando em Sapezal". 
 
(Crédito: Studio Jonathan Souza/Reprodução)

A entrada especial na colheitadeira 

Quando começaram a planejar os detalhes da cerimônia, Bianca se lembrou do casamento de um cantor sertanejo, em que a noiva entrou à cavalo. No entanto, ela conta que sentiu medo de que o animal se assustasse e que imprevistos pudessem comprometer a festa. 

"Fiquei com medo, porque os nossos aqui na fazenda são bem chucros também, pensei: vai que algo sai do controle, porque são bichos, temos que estar cientes. Decidi que não queria mais entrar a cavalo. O Mateus disse que queria puxar os padrinhos no trator. Achei show de bola". 

Foi quando eles decidiram homenagear o maquinário da fazenda que a ideia de que a noiva faria a grande entrada em uma colheitadeira fez o coração do casal bater mais forte. Com ajuda dos padrinhos e madrinhas, os detalhes foram se consolidando. 

"Enquanto eu estava no salão me arrumando, os padrinhos colocaram um véu na máquina, quando cheguei, me pegou de surpresa aquele véu, achei bem bonitinho. Foi um charme, porque a gente já estava na roça e os dois entrando no maquinário, fugiu bastante do tradicional na realidade". 

Bianca se lembra do misto de emoção e diversão que a surpresa provocou nos convidados. De cima do trator, ela conta ter se emocionado com cada uma das reações. O casal planejou a festa para ser um momento simples e de descontração em família. 

"Os convidados amaram, enquanto estava lá em cima estava super nervosa, com medo de cair também, porque a gente não tinha feito nenhum teste antes, estava um pouco agitada na hora. Lembro que passei na frente e no campo estava todo mundo me olhando e filmando. Quando olhei estava todo mundo se divertindo muito, alguns dando risada e outros secando lágrimas, foi uma emoção sem igual". 

A analista fiscal conta que eles optaram por comidas típicas que já fazem parte da realidade da família, além de fogos de artíficio e o touro mecânico, que Bianca diz ter sido o "xodô da festa". 

"Fui amadurecendo a ideia de pegar o touro mecânico, porque além das crianças, os convidados entrariam muito na onda. O touro mecânico foi o xodô da festa, foi muito divertido". 

Por conta do detalhe especial que preparam para os convidados, os vídeos do casamento foram compartilhados muitas vezes nas redes sociais. Bianca explica que há 15 dias, ela e o marido pararam de ler os comentários. Ela conta que receberam muitas mensagens positivas, mas também houveram críticas. 

"Acho que são pessoas que não estão no meio, não conhecem nossa rotina, preferi nem falar... Focar nos comentários bons e agradecer. Continuar tranquilos, acho que não deve ser por isso que a gente deve manchar essa data tão importante que foi nosso casamento. Preferimos não nos envolver". 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet