Olhar Conceito

Domingo, 23 de junho de 2024

Notícias | Música

SETEMBRO

Festival Vambora lançará nova edição com atrações nacionais após filiação a associação

Foto: Márcio Cavalcanti

Banda 'O Mormaço Severino' no 2º Festival Vambora

Banda 'O Mormaço Severino' no 2º Festival Vambora

O Movimento Vambora está trabalhando para inserir Mato Grosso de volta na rota nacional de festivais musicais, com a realização do "Festival Vambora". A recente empreitada é a filiação à Associação Brasileira de Festivais Independentes (Abrafin), responsável por impulsionar a consolidação do diálogo entre o Poder Público e sociedade civil.


Leia mais
Rita de Cássia homenageia Gal Costa, Elis Regina e Maria Bethânia com espetáculo no Zulmira Canavarros


Para celebrar a filiação, a produtora cultural Silvana Cordova contou ao Olhar Conceito que a terceira edição do Festival Vambora terá lançamento em setembro deste ano, com atrações nacionais, que prometem parar o estado, além do espaço para os talentosos artistas regionais.

“Os espaços para artistas autorais e artistas da cultura urbana como o Hip Hop sempre foi um grande desafio no nosso estado, sentíamos muita falta reunir esses artistas e é nítido que a população mato-grossense deseja consumir esse tipo de música, tanto é que muitas pessoas daqui viajam a procura de festivais em outros estados, como a exemplo do Lollapalooza, Rock In Rio, João Rock, entre outros”, explica Silvana.

A primeira edição do Festival Vambora aconteceu entre dezembro de 2020 e março de 2021, em Cuiabá, com diversas ações que contaram com uma grande adesão de público e artistas. Segundo a produtora, a representatividade local surpreendeu a organização.

Buscando dar continuidade ao projeto, o movimento organizou a segunda edição, com início em dezembro de 2022, se estendendo até julho deste ano. O Festival Vambora conta com diversos eventos que integram a programação completa, em diversos meses.

Agora em 2023, já foi realizada o projeto Periferia do Saber, o Carnaball, a Feira da Música, o Flash Day Tattoo Gallery e outras ações.
 

Silvana Cordova

“A novidade é que já estamos com a terceira edição também em fase de pré-produção, e o Festival passa a integrar os mais de 115 festivais filiados à Abrafin. A previsão de lançamento está para setembro desse ano, com um aumento na participação de artistas regionais e a inclusão de artistas nacionais”, disse Silvana.

Além do grande evento, a aceleradora promoverá um laboratório para capacitação de produtores culturais, buscando a ampliação dos profissionais na economia criativa de Mato Grosso. “Em concomitante, nosso estado ganhará a valorização da economia criativa, bem como a ampliação de rotas turísticas”, ressalta.

“Conseguimos identificar um amadurecimento quanto se fala na realização de eventos desse porte, tanto por parte de produtores, classe artística como do poder público, que enxergam que eventos como estes aceleram a economia criativa, gerando renda, turismo, e uma construção solida de políticas públicas para o setor de festivais”, finaliza Silvana Cordova.

A Abrafin

A Associação Brasileira de Festivais Independentes (ABRAFIN) foi criada em 2005 e desde então, atua com o objetivo de dialogar com o Poder Público em ações a favor do segmento de música ao vivo. Eles também auxiliam no surgimento de novos festivais.
 
A produtora, curadora musical e gestora cultural, Sara Loiola, que é vice-Presidente da Abrafin, explicou um pouco sobre a associação, ao Olhar Conceito.

“A Abrafin é uma rede gigante, nós somos quase 150 festivais e estamos em todos os estados desse país. Temos festivais de todos os formatos de música, festivais independentes, no interior do país, nas grandes capitais, para 30 mil pessoas, para 300, abarcamos todos”, disse Sara.

“Você fazer parte de uma organização da sociedade civil, é fundamental. A Abrafin hoje é uma das entidades mais importantes para diálogo com o governo federal. Vale muito a pena estar muito próximo de quem está articulando dentro do seu setor. Esse é o grande lance de uma organização, você está ali escutando e trocando com quem faz o mesmo”, complementa.

A vice-presidente explica ainda que a Abrafin não possui recursos próprios, mas ajuda na negociação dos editais. “Tivemos uma participação super grande na construção da Aldir Blanc e Paulo Gustavo, e afins. Os festivais foram contemplados na Aldir Blanc, por meio da construção da Abrafin”.
 
Sara Loiola

Movimento Vambora

O Vambora foi fundado em 2008 e atua nas diversas expressões artísticas como cultura popular, artes urbanas, artes visuais, comunidade LGBTQIA+, entre outras. O objetivo do movimento é atuar como uma aceleradora, promovendo ações culturais, capacitações em diversas áreas da economia criativa e social, gerenciamento de espaços, captação de recursos, desenvolvimento de projetos e a realização de experiências sócio interativas para a promoção do setor cultural de Mato Grosso.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet