Olhar Conceito

Terça-feira, 21 de maio de 2024

Notícias | Perfil

TEMAKI DE CALABRESA

Com mais de 500 mil seguidores no TikTok, influenciadora de MT fala sobre vitiligo e faz ‘receitas de pobre’

Foto: Reprodução

Com mais de 500 mil seguidores no TikTok, influenciadora de MT fala sobre vitiligo e faz ‘receitas de pobre’
Com vídeos com mais de 1 milhão de visualizações e quase 500 mil seguidores no Tik Tok, a sinopense Rafaella Martins Zaura, de 21 anos, se diverte com as postagens experimentando lanches vendidos em Sinop (513 km de Cuiabá) ou recriando pratos da culinária japonesa na versão “pobre”, como o temaki de arroz com calabresa. Nesta semana, um dos vídeos em que ela experimenta um sushi burguer chegou a mais de 1,5 milhão de visualizações. 


Leia também
Há um mês, vira-lata 'mora' em posto de combustível e ganha carinho de frentistas em Cuiabá

Além do conteúdo gastronômico, Rafaella também aborda questões sobre o vitiligo, doença autoimune que foi diagnosticada aos 10 anos, depois do estresse causado pela separação brusca dos avós, que a criaram desde que nasceu. 

O vitiligo provocou a perda da pigmentação da sobrancelha e de parte do cabelo da jovem, gerando questionamentos por parte dos seguidores. É comum Rafaella receber mensagens perguntando se ela descoloriu ou raspou a sobrancelha, por exemplo. 

“Meu pai fez um combinado com meu avô que nunca entraria na Justiça para tomar minha guarda. Eu era muito apegada aos meus avós. Quando eu tinha 10 anos, meu pai entrou na Justiça para tomar minha guarda. Ele fez a promessa, mas não cumpriu. Foi uma mudança muito radical. Do nada me vi tendo que sair da BR80 para voltar para Sinop e morar com minha mãe. Por mais que seja minha mãe, nunca tinha morado com ela, era tudo estranho”. 

O sofrimento desencadeou a manifestação dos primeiros sintomas de vitiligo. Rafaella conta que quando era adolescente não sabia como lidar com a doença autoimune e não saía de casa sem preencher a falha na sobrancelha. 

“Sofri muito com o trauma da mudança e de ficar longe dos meus avós, que eram como pais e cuidaram de mim desde que nasci. Começou a nascer bem pequeno, foi aumentando e parou. O meu é só na sobrancelha e no cabelo. Quando era adolescente isso não era uma questão muito agradável de lidar. Mas fui crescendo e agora não me importo mais, é algo normal do meu corpo”. 
 

Fama no nicho gastronômico do TikTok 

Simpática, Rafaella conta que nunca deu entrevistas e se desculpa por não saber o que dizer. Ela sonha em ser famosa nas redes sociais e conseguir se sustentar financeiramente com a monetização dos conteúdos que produz. Quando começou, fazia vídeos de dancinha e de dublagens, que são famosos no TikTok. 

A jovem conta que não tem dificuldade para gravar os vídeos e tudo sai naturalmente quando liga a câmera do celular. Apaixonada pelo TikTok, se inspira em conteúdos já produzidos na plataforma, sempre dando toques próprios de criatividade. O primeiro vídeo foi publicado por Rafaella em 2020. 

“Sempre gostei das dancinhas e das dublagens, mas consumo qualquer tipo de conteúdo, até os de academia, e olha que nem vou, viu?”, diz antes de dar risada. 

“Amo o Tik Tok. Sempre vi dublagens e maquiagens. Gostava muito. Sempre fui apaixonada por maquiagem e comecei lá com isso. Comecei a viralizar com alguns memes. Meus primeiros vídeos virais foram de meme”. 

 
@rafaa.mmz Sushi burguer 😋 ( minha nova comida favorita) #sushi #sushiburguer #poke #japones ♬ som original - Rafaella Martins

No primeiro viral, Rafaella conseguiu 60 mil visualizações, mesmo tendo apenas pouco mais de 50 seguidores. Ela lembra orgulhosa que se encheu de felicidade ao ler os comentários que chegavam. Para ela, a melhor parte de produzir conteúdo na internet é encontrar pessoas amorosas que admiram o trabalho alheio. 

“Fiquei super feliz com todos os comentários, sempre gostei de ler e responder todos, dar atenção para as pessoas. Comecei a gravar sempre. Gravar para mim é muito natural, eu amo muito gravar, fazer dublagens e receitinhas agora, porque mudei meu nicho. A princípio meu conteúdo era maquiagem porque sempre sonhei em ser maquiadora, fiz até curso profissional”. 

Um dos vídeos de maquiagem foi o primeiro a bater  mais de 1 milhão de visualizações no Tik Tok de Rafaella. Apesar da felicidade em receber centenas de comentários, quando a jovem “furou a bolha” de seguidores, ela também conheceu o outro lado da fama na internet: os haters. 

“Fiquei muito feliz, mas também recebi muitas críticas. Nesse vídeo tinha usado bastante blush e isso gerou muito hate”. 

Os vídeos experimentando lanches e outras comidas também geram comentários de ódio contra Rafaella, que afirma tirar de letra as reclamações e xingamentos. A jovem prefere focar no que importa: o amor e a amizade que encontra na internet. 

“Sofro muito hate para gravar vídeo comendo. O que as pessoas não sabem é que realmente se gostei de comer muito, não faço para gravar. Essa realmente sou eu, não faço um personagem. Mas também recebo muito amor e amizade das pessoas que me acompanham. Amo muito essa conexão com meus seguidores. Agradeço sempre por estarem sempre comentando e engajando meus vídeos”. 

Em Sinop, Rafaella consegue experimentar um pouco da fama virtual. Ela brinca que muitas vezes é reconhecida quando vai à igreja ou ao mercado na cidade por conta dos vídeos que grava para o TikTok. 
 
@rafaa.mmz Temaki de pobre (usem alga nova) 🙂😃 #temak #temakidepobre #pokedepobre ♬ som original - Rafaella Martins

Cozinhando para os seguidores

Antes de começar a produzir os conteúdos para o TikTok, a jovem confessa que gostava de cozinhar. Brincalhona, Rafaella revela que seus conhecimentos gastronômicos eram sobre a comida da avó e macarrão instantâneo. 

“Não sabia cozinhar, então não gostava. Depois que aprendi, que passei da fase de fazer feijão, que era a parte mais difícil para mim, comecei a gostar de fazer a comida. Agora eu amo”. 

Ela conta que neste ano realmente “estourou” na internet, já que está perto de completar 500 mil seguidores. Em boa parte de 2022, Rafaella se afastou das redes e deixou de ficar ativa no TikTok, mas em janeiro deste ano resolveu gravar um vídeo fazendo a “versão pobre” do poke, prato da culinária havaiana. 

“Queria comprar para mim, mas estava sem grana porque ainda não tinha recebido. Pensei: e se eu fizesse uma versão poke de pobre, substituindo salmão por calabresa? Foi meu primeiro vídeo viral. Comecei a fazer todo tipo de sushi na versão pobre. O pessoal gostou muito e começou a pedir mais”. 

Na Páscoa, a jovem viralizou experimentando um ovo de sushi, feito pelo restaurante Japa na Rua, de Sinop. Mais uma vez, as comidas diferentes caíram no gosto dos seguidores. Apesar de ter vários vídeos virais no feed do Instagram, Rafaella ainda se surpreende quando recebe muitas visualizações. 

“Fico muito surpresa com cada vídeo meu que bate 1 milhão de visualizações. Sempre fico muito feliz. Extremamente feliz. Acho que a internet e minha vida real são muito parecidas, porque o que mostro na internet é o que sou realmente. Então, meu plano é crescer cada vez mais, ter cada vez mais seguidores e viver só do que amo”. 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet