Olhar Conceito

Sexta-feira, 19 de agosto de 2022

Notícias | Música

MÚSICA AUTORAL

"Precisamos mudar essa cultura e passar a valorizar o que é nosso", destaca Bia Trindade; cantora se apresenta no Festival Baguncinha neste domingo

Foto: Pedro Ivo/Assessoria

Em tempos em que a internet e a força das redes sociais possibilitam o alcance a produções de praticamente qualquer lugar do mundo, artistas mato-grossenses ainda lutam para furar a bolha do mercado local e aquecer a cena musical no próprio estado, cuja cultura incentiva o consumo de artistas que são de fora. É com este objetivo que a gravadora cuiabana SUMAC Records vem promovendo diversas ações para alavancar a carreira destes artistas e uma delas acontece neste domingo (15), com o Festival Baguncinha.

Leia mais:
Vanessa da Mata lança clipe gravado em Chapada dos Guimarães; veja vídeo

“Eu tive o prazer de estar com a SUMAC desde o começo e entender como funciona e o porquê do trabalho que eles fazem para que a gente possa viver da nossa arte e pela música. Há muito tempo muitos artistas vêm tentando esse espaço e o que a gente precisa é mudar essa cultura e passar a consumir o que é nosso. Porque a gente costuma valorizar muito o que vem de fora, mas a galera ainda não parou para dar oportunidade de ouvir o que tá rolando em Mato Grosso”, destaca a cantora Bia Trindade, que sobe ao palco do  Baguncinha neste final de semana.

Bia sabe bem do que fala. Destaque no programa The Voice Brasil, da Rede Globo, a cuiabana tem uma história musical que começou aos 11 anos de idade, justamente através de vídeos na internet, mas que só agora vem conquistando mais espaços.

"Eu já estava ficando um pouco conhecida por causa dos vídeos, mas o programa me trouxe uma visibilidade ainda maior e também maturidade artística. Eu vejo como mais um degrau. Agora, essa oportunidade que a gente tem com a SUMAC de poder mostrar o que a gente tá fazendo para pessoas que querem conhecer o nosso trabalho é uma forma da gente crescer e conquistar juntos esse espaço", acrescenta.

O Baguncinha será o primeiro festival de música mato-grossense desde a retomada dos eventos após a pandemia do coronavírus. O Festival segue a proposta dos eventos realizados pela SUMAC e que vem reunindo os principais nomes da cena cultural do Estado, mas para um público muito maior. 

Entre os nomes confirmados, estão as revelações da música mato-grossense Bia Trindade, Izafeh, Heitor Mattos, João Abrantes, Ana Rafaela, Pacha Ana ft. Aghave, Batalha da Alencastro, A Luisa Lamar, Christopher Chaves e João Reis. Serão 6 horas de programação e mais de 20 atrações se apresentando simultaneamente em três palcos e ambientes interativos, além de lojinha e intervenções artísticas. 



"Eu ainda acho muito difícil viver do nosso trabalho aqui, principalmente de música autoral. Tanto que às vezes quando a gente canta as pessoas perguntam 'nossa, essa música é sua mesmo?'. E não apenas por desinteresse, mas porque não conhecem mesmo. Então, realmente, a SUMAC tá fazendo uma diferença muito grande no cenário, porque cria essa abertura para que as pessoas conheçam nosso trabalho", completa a cantora Izafeh.

A curadoria musical do Festival Baguncinha é assinada pela própria SUMAC Records e deve marcar uma virada de chave nas ações desempenhadas pela gravadora, que desde sua abertura vem se firmando como o principal espaço de divulgação dos talentos locais.

"Quem já assistiu os nossos shows cases, que inclusive deram nome ao festival, sabe que o estúdio da gravadora ficou pequeno. Então, resolvemos ampliar a nossa forma de fazer bagunça. A estrutura que estamos preparando para o Festival Baguncinha foi pensada para atender essa expectativa, mas sem perder a nossa essência e com muito som autoral. Mato Grosso tem talentos incríveis e o principal objetivo da SUMAC é dar palco e voz para esses artistas", afirma Lucas Oliveira, produtor musical e fundador da SUMAC Records.

O festival tem ingressos limitados e já vendeu boa parte dos tickets. As últimas entradas estão à venda no link  e no aplicativo da Sympla. Reconhecido por sua versatilidade e pela realização de grandes shows nacionais, o Malcom - localizado na Av. Miguel Sutil, 10240 - Santa Rosa, Cuiabá - MT - vai dar espaço para os mais diversos tipos de arte regional e um line-up dominado por artistas de diferentes gêneros.

Para conhecer mais sobre a SUMAC Records e acessar o line-up completo do Festival Baguncinha acesse @sumacrecords  
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet