Olhar Conceito

Quinta-feira, 18 de agosto de 2022

Notícias | Perfil

Luto na cultura

Hend traçou caminho na música com EP autoral e ganhou prêmio em concurso dias antes de falecer

Foto: Reprodução / Instagram

Hend traçou caminho na música com EP autoral e ganhou prêmio em concurso dias antes de falecer
Dona de canções carregadas de teatralidade, discurso forte e muita técnica, Hend Santana traçou seu caminho na música com um EP autoral ‘Música Gorda’, lançado em 2017. A artista faleceu na madrugada desta quarta-feira (11), vítima de infarto, e há quatro dias ganhou um prêmio ao ficar em terceiro lugar no Festival Primo Canta, na categoria MPB, em Primavera do Leste (220 km de Cuiabá).

Leia também:
Criadora do Música Gorda, Hend morre em decorrência de infarto em Cuiabá

A arte na vida de Hend foi presente desde quando era pequena. Seu pai sempre incentivava os filhos no mundo da música e sonhava que formassem uma dupla sertaneja, mas como Hend dizia, eles sempre “correram contra o rio”. Ela e os irmãos então se juntaram para criar uma banda na escola Presidente Médici.

Inicialmente, ela não ficou encarregada dos vocais. A responsabilidade surgiu quando o vocalista dessa banda precisou sair e um de seus irmãos a incentivou a cantar em seu lugar. Ela passou a fazer aulas de canto, como também passou a se apresentar em festivais, festas locais e carnavais ao lado dos irmãos, sempre acompanhados da mãe.

A banda não foi para frente e em determinado momento, o trio seguiu por caminhos opostos. Um virou barbeiro e outro virou advogado. Já Hend investiu na música. O primeiro trabalho autoral lançado por Hend é o EP Música Gorda.

Com cinco canções - “Plus Size”, “Ponto e Vírgula”, “Dilema”, “Achados e Perdidos” e “Distância”, o disco recebeu o nome após o jornalista Rodivaldo Ribeiro, que faleceu em 2020, publicar uma matéria sobre um show de jazz que ela havia feito. No título, o jornalista utilizou “Música Gorda” e Hend sentiu total identificação.



Além do ramo musical, Hend foi a primeira candidata a representar Cuiabá na etapa estadual do Miss Mato Grosso Plus Size Diversidade. A cuiabana, que também é atriz, foi a primeira trans-não-binária a participar do concurso anteriormente chamado de Miss Plus Size Gay.

"Aos 21 anos comecei a reivindicar meu lado feminino na minha arte, mas sentia falta disso no meu dia a dia. Acabei pesquisando e aprendendo sobre o que era a disforia de gênero e descobri diversas formas de gênero. Desde então acredito que hoje me identifico como trans não-binária e me sinto muito mais completa sendo chamada no feminino. É como me sinto bem agora, pode ser definitivo ou não. Algumas pessoas questionam a minha transição 'tardia', mas é bastante complexo você ser gorda, preta e mulher trans, já que a pressão estética e a gordofobia atingem muito mais esses grupos", comentou em entrevista ao Olhar Conceito em 2020. 

Em janeiro de 2021, Olhar Conceito também produziu uma reportagem especial com a cantora de Cuiabá, em comemoração ao Dia Internacional da Visibilidade. Militante contra gordofobia, Hend levantou críticas ao dizer que o discurso do movimento LGBTQIA+ não conversava com bichas pretas e gordas da periferia.

Veja abaixo:



Luto

Amigos, familiares, militantes e políticos lamentaram a morte da artista.

Hend também trabalhava na Assembleia Legislativa (ALMT), que decretou luto oficial de três dias, além de uma moção de aplausos.

“Nossos microfones emudeceram. É com tristeza no coração que informamos o falecimento da nossa servidora Hend. Talentosa, plural e carismática, Hend fez história por toda luta que representa. Nosso carinho e respeito aos familiares e amigos. Agora, ela vai fazer a boa lá no céu”, diz publicação da Rádio Assembleia nas redes sociais, local onde ela era lotada.
 
O secretário e o colegiado do grupo estadual de combate aos crimes de homofobia (GECCH) também manifestou profundo pesar pela morte precoce da performer trans.

“A breve existência de Hend foi rica e potente na luta contra o racismo, a transfobia, gordofobia e outras formas de preconceitos e discriminações. Fez do seu corpo e sua existência instrumentos de luta por um mundo melhor. Aos familiares e amigos nossa compaixão nesse momento de dor. Obrigado por tudo Hend. Rest in Power”, diz trecho da nota enviada à imprensa.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet