Olhar Conceito

Domingo, 16 de janeiro de 2022

Notícias | Literatura

literatura

Conheça Victor Angels, autor cuiabano que teve inspiração em “Harry Potter” para começar a escrever

Conheça Victor Angels, autor cuiabano que teve inspiração em “Harry Potter” para começar a escrever
Seja os livros ou a franquia nos cinemas, “Harry Potter” marcou uma geração. O cuiabano Victor Hugo Angels, de 32 anos, foi marcado pelos livros, assim como outras obras nos anos 90, como “Sonho de Beto” e “Leo Marinho”. Os livros despertaram em Victor, aos oito anos, a vontade de escrever e o resultado são cinco livros publicados, incluindo o recente “Darkness”, lançado no final de setembro.

Leia também:
Semana da Diversidade na Biblioteca Estevão de Mendonça está com inscrições abertas

Antes de se tornar escritor, Victor gerenciou um restaurante de sua mãe assim que concluiu o ensino médio. Posteriormente trabalhou como professor de informática e fez teatro durante seis anos.

A primeira obra publicada pelo autor foi “Alquimista Imortal e o Perfume da Princesa”. Segundo o próprio autor, o livro é semelhante a “Crepúsculo”, “Jogos Vorazes” e “Harry Potter”, e tem como público-alvo os adolescentes, como forma de estimular o hábito de leitura entre os jovens. A obra rendeu uma continuação, “A Catedral dos Anjos e a Donzela da Montanha”. Ambos fazem parte da série “Alquimistas Espirituais”.

No catálogo do autor ainda há os livros “Fada Demônio”, que narra um mistério acerca de fadas, com toque de fábulas infantis e inocência de um amor sincero, e “Mundo dos Sonhos e o Ferreiro e a Cartola”. “Mundo dos Sonhos”, aliás, venceu o II prêmio de Literatura de Mato Grosso, na categoria infanto-juvenil. A obra foi escrita em três dias, no ano de 2016.

O trabalho mais recente de Victor é “Darkness”, que levou cinco anos para ficar pronto e foi contemplado pela Lei Aldir Blanc. A história traz Sofia, uma personagem que sofre um assédio sexual e acaba assassinando o criminoso. Após a experiência, ela passa a procurar por bandidos e fazer a justiça com as próprias mãos. 

A obra é baseada em um acontecimento real na Avenida do CPA, em Cuiabá, que o autor presenciou. “Na época, uma mulher estava atravessando a via vestida com roupas de academia, quando um homem a abordou direcionando a jovem palavras de baixo escalão. A triste cena de machismo e falta de respeito me motivou a criar a personagem, e por isso o livro relata o drama de uma jovem que teve sua história de vida transformada após sofrer um assédio”. Com informações da assessora Cristina Cavaleiro.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet