Olhar Conceito

Terça-feira, 17 de maio de 2022

Notícias | Política Cultural

Avaliação de associação

Presente a príncipe Charles foi “inesperado” e traz esperança de aumento de vendas às redeiras de VG

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Presente a príncipe Charles foi “inesperado” e traz esperança de aumento de vendas às redeiras de VG
O trabalho das redeiras chegam em lugares inimagináveis. Nos últimos meses, chegou às mãos da estilista Marta Medeiros e do herdeiro do trono britânico, príncipe Charles, o que está resultando em uma maior procura por redes confeccionadas pelas artesãs de Limpo Grande, em Várzea Grande, que agora estão organizadas enquanto associação por meio da Tece Arte.

Leia também:
Virginia Mendes presenteia príncipe Charles com rede de artesãs de VG

“Tem muita gente procurando e me ligando. Já foram vendidas várias redes em outros estados. Então, graças a Deus está tendo essa demanda e espero que continue”, diz jilaine Maria da Silva, de 33 anos, representante da associação, em entrevista ao Olhar Conceito.



A equipe de reportagem conversou com algumas redeiras na última segunda-feira (8) e é perceptível um sentimento de esperança. Não somente pela repercussão que os trabalhos estão ganhando, como também pela organização da associação, que envolve a promessa de participação em eventos e busca por políticas públicas que possam dar assistência às artesãs.

As redeiras Valdirene Mendes e Juscileire Silva, ambas membros da associação, ficam felizes com o reconhecimento, mas esperam que recursos sejam destinados à associação para a aquisição de matéria prima quando necessário.

 


Jilaine explicou à equipe de reportagem que muitas pessoas desistiram de trabalhar com redes ao longo dos anos ou optaram por rendas alternativas, visto que a procura estava muito baixa. A associação traz ânimo de tempos melhores, então essas mesmas pessoas voltaram a tecer.

“Como é uma cultura nossa, não temos que deixar morrer. Se a gente não toma nenhuma decisão hoje, futuramente ninguém vai saber dessa cultura. Nossos filhos não vão querer.  Com a associação, o pessoal começou a entender e tecer mais redes. Muitas pessoas haviam desistido”.



A organização foi formalizada há poucas semanas, mas desde o começo de 2021 tomou a frente para conseguir organizar a comunidade em busca de pessoas que pudessem representar o grupo. Siga a Tece Arte no Instagram.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet