Olhar Conceito

Sábado, 23 de outubro de 2021

Notícias / Música

Gratuito

Festival Mato-grossense de Choro começa na quinta-feira com banda da PMMT

Da Redação - José Lucas Salvani

22 Set 2021 - 15:00

Foto: Marcos Lopes/ALMT

Festival Mato-grossense de Choro começa na quinta-feira com banda da PMMT
O primeiro Festival Mato-grossense de Choro começa nesta quinta-feira (23), com participação do Trio Pingado, da Orquestra Cuiabana de Choro da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). O evento é realizado pelo Sesc MT, em parceria com o Corpo Musical da Polícia Militar do Estado, e acontece no Jardim do Sesc Arsenal.

Leia também:
Fisiculturista de MT vence Pantanal Contest 2021 e visa patamar profissional

“O evento será uma celebração de ritmos, cultura e brasilidade. É uma forma de valorizarmos e incentivarmos músicos brasileiros a manter vivo esse estilo musical brasileiro. A programação está imperdível, por isso convidamos a todos para prestigiar o nosso primeiro festival”, destaca o diretor regional do Sesc-MT, Carlos Rissato.

Na quinta-feira, o Festival se inicia às 16h com o Workshop de Choro, ministrado pelos músicos Eduardo Neves (saxofone e flauta), Victor Angeleas (bandolim), Márcio Marinho (cavaquinho) e Joelson Conceição (violão de sete cordas). No workshop será abordado técnicas e habilidades sobre instrumentos musicais.

Posteriormente às 18h30 está marcada a apresentação do Trio Pingado, da Orquestra Cuiabana de Choro da UFMT em Cordas, com a participação da cantora Akane Iizuka. Já na sexta-feira (24), às 19h, será a vez do Núcleo de Choro PM-MT com músicos convidados, UFMT em Cordas e a cantora Lorena Ly.

Choro

Muitos acreditam que a origem do nome desse ritmo musical vem da corporação musical Choromeleiros, ativa nos anos 1880. Outros, acreditam que o nome se originou do Xolo, baile típico que reunia os escravos em fazendas. A questão é que, seja como for, o Choro como conhecemos nasceu do nosso solo.

O ritmo, subgênero do Lundu, era originalmente instrumental. Com o tempo e surgimento de alguns dos chorões mais famosos da história, o ritmo ganhou mais instrumentos, mais personalidade e mais vozes. Começou a ganhar um reconhecimento maior no final do século XIX, quando invadiu os subúrbios cariocas, rapidamente escalando até a alta sociedade da época. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet