Olhar Conceito

Quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Notícias / Gastronomia

'Ki-Gostoso Stand Park'

Casal investe em experiência de feira com pastel em formato de capivara, crepe aberto e churros

Da Redação - José Lucas Salvani

06 Set 2021 - 09:30

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Casal investe em experiência de feira com pastel em formato de capivara, crepe aberto e churros
Feiras agropecuárias, exposições e eventos a céu aberto geralmente reúnem comidas que não são tão comuns de encontrar em um único lugar, ainda mais pela variedade. Katiuscia Therezinha Furtado Rodrigo e o marido Eudes Osório Borba estão há décadas neste mercado, mas com a pandemia do novo coronavírus se viram obrigados a pensar diferente. Assim, em um terreno no bairro Cidade Alta, em Cuiabá, resolveram levar a experiência dessas feiras com quatro "barracas" de comida na Ki-Gostoso Stand Park.

Leia também:
Pacha Ana assina com selo nacional, lança música no Spotify e se prepara para novo disco

“Montamos no mesmo formato de exposição, da maneira que trabalhamos. Como as pessoas não podiam sair, então ter uma nostalgia de ter uma lembrança de evento em um local tranquilo”, conta Katiuscia em entrevista ao Olhar Conceito.



Em quatro “barracas”, há quatro opções diferentes. Ao entrar pela Avenida Jornalista Alves de Oliveira, a esquerdo há pastéis de inúmeros sabores e formas: símbolo do WhatsApp, coração e capivara são as mais famosas. Ao seu lado, ficam os churros. Já na direita ficam os cachorros-quentes de até 30 centímetros, sendo possível colocar salsicha, molho bolonhesa, frango, batata palha, milho e mais. Por fim, há também crepes abertos salgados e doces.

São apenas 10 meses funcionando neste espaço, mas já são quase quatro décadas trabalhando no ramo, explica Katiuscia. Tudo começou com o marido, que iniciou a venda de pastel com um sócio: “ele carregava um cilindro em uma caixa de isopor, no ônibus. Comprava madeira e montava a barraca”, conta em entrevista ao Olhar Conceito.



Eudes e Katiuscia se conhecem desde quando ela tinha 10 anos e moravam em Mato Grosso do Sul. Eudes veio para Mato Grosso para trabalhar em um garimpo à época, mas depois trocou de trabalho e se tornou palhaço em feiras, vendendo marionetes. Quando um amigo o chamou para começar a vender pastéis, ele aceitou o convite e desde então não parou mais.

Ao longo de quase quatro décadas, entretanto, o casal tentou investir em outras áreas, pelo menos cinco vezes, mas sem qualquer sucesso. As tentativas aconteceram porque o valor investido para participar em feiras e exposições agropecuárias é muito alto e, às vezes, o retorno recebido não compensava. Agora em um local fixo na capital mato-grossense, o casal sente uma maior segurança.



“Quebramos cinco vezes tentando mudar de ramo”, conta. “Ponto de exposição agropecuária é muito caro. (...) Praticamente, você fica cinco meses gastando em ponto caro. Para quem trabalha com exposição agropecuária, não tem um respaldo do governo, uma ajuda. (...) Muitas vezes você para R$ 15 mil para trabalhar em uma semana em um ponto de exposição, com entrada cara, e você não tem o devido retorno”.

A Ki-Gostoso Stand Park fica localizada na Avenida Jornalista Alves de Oliveira, sem número, bairro Cidade Alta. O estabelecimento está aberto todos os dias, entre às 7h e meia-noite. Siga a Ki-Gostoso Stand Park no Instagram.

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet