Olhar Conceito

Quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Notícias / Moda

Fomento

Estilista Martha Medeiros visita redeiras de VG e firma parceria para levar peças para o exterior; veja fotos

Da Redação - José Lucas Salvani

01 Set 2021 - 15:47

Foto: Reprodução

Estilista Martha Medeiros visita redeiras de VG e firma parceria para levar peças para o exterior; veja fotos
A estilista Martha Medeiros, famosa pelo uso de rendas em peças de roupas, visitou a comunidade de Limpo Grande, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, nesta quarta-feira (1). Na visita, realizada na Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Euraides de Paula, foi firmada uma parceria com a Associação das Redeiras de Várzea Grande para divulgação, fomento e valorização das peças.

Leia também:
Cuiabana com mais de 26 best-sellers na Amazon lança obra erótica para mulheres

O objetivo da visita foi promover uma conversa entre a estilista e as redeiras, pensando em formas de como Martha Medeiros pode contribuir com as artesãs, dando mais visibilidade ao trabalho delas em todo país, já que a estilista também tem um belíssimo projeto de valorização cultural com as redeiras do seu estado de Alagoas.



Martha Medeiros também é embaixadora do movimento ‘Sou de Algodão’, juntamente com a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), que promovem o despertar da consciência coletiva em torno da moda e do consumo responsável dessa matéria-prima. Essa importância se dá pelo fato de que esse material é essencial nas criações da estilista, que também valoriza todo trabalho feito a mão e que represente a cultura de algum local.

Com isso, a estilista veio até a comunidade de Limpo Grande formar uma grande parceria que agregará valor ao trabalho das artesãs, levando-os para todo país e também para o exterior, dando o devido reconhecimento as redeiras mato-grossenses.



Durante a visita, Martha se comprometeu a buscar meios de baratear a aquisição de matéria-prima, as linhas e barbantes, e ainda divulgar, por meio de sua marca, as peças confeccionadas em Limpo Grande. "O luxo do Brasil está em Várzea Grande e juntas o artesanato vai virar sim, uma obra de arte. Artesanato é feito com coração, as mãos são apenas instrumentos da concepção".

A vinda da estilista foi articulada pela primeira-dama de Mato Grosso, Virgínia Mendes, que é amiga pessoal de Martha, e a primeira-dama do município, Kika Dorilêo. No encontro, Virginia disse que a vinda era um sonho que vinha sendo acalentado há quatro anos. “Um namoro longo”, definiu a primeira-dama do estado.



"Meu sonho está realizado! O trabalho dessas mulheres é lindo, sou apaixonada por esse artesanato, e ninguém melhor que a minha querida amiga Martha Medeiros para poder ajudar no reconhecimento do trabalho das nossas redeiras. E no que o município precisar de nós do Governo do Estado, estaremos sempre prontos para ajudar. A primeira-dama Kika Dorilêo é uma grande parceria nossa e sabe que pode contar com a gente”, pontuou a primeira-dama de Mato Grosso.

A secretária municipal de Assistência Social, Ana Cristina Vieira, destacou que mais que viabilizar o fomento financeiro às redeiras, a parceria visa sedimentar a cultura local nos grandes centros e que assim, haja incentivos para perpetuação dessa tradição. "Com a Martha conhecendo a produção in loco é possível agregar valor às peças. Cada uma delas carrega todo o simbolismo e tradição de um povo, do povo várzea-grandense".



Oficina de tecelagem

Na EMEB Euraides de Paula, onde foi realizado o encontro, há o projeto Escola em Tempo Ampliado (ETA), que oferta oficinas extraclasses no contraturno de sala de aula como forma de apoiar e desenvolver potencialidades dos estudantes.

Nesta EMEB existe a única oficina de tecelagem do ETA, que justamente, tem como missão despertar o interesse dos jovens na profissão, para não se perder. Como destaca a diretora, Eva Isabel da Costa, a maior parte dos alunos que frequentam a oficina de tecelagem é neto ou neta de redeiras.



Estilista alagoana

Alagoana, Martha Medeiros é uma estilista apaixonada que fez da renda feita à mão sua matéria primordial. Desenvolveu e lapidou seu processo de criação através dos anos, desde a infância em Alagoas, nos anos 60, quando era incitada pela avó a observar a natureza ao redor como principal fonte de referência e inspiração. Começou a vida profissional fazendo bonecas de pano e vendendo em feiras livres.

Ao assumir o posto de estilista de sua própria marca, Martha Medeiros acionou também a paixão que sempre teve pela renda feita à mão - tradicional artesanato brasileiro e, sobretudo, nordestino - fazendo dela sua principal matéria prima. O uso da renda - produzida exclusivamente para a marca por artesãs de comunidades do Nordeste do Brasil, que hoje somam mais de 450 mulheres - aliados a outros materiais nobres, como tecidos dos mesmos fornecedores das maisons de couture parisienses, conferiram à marca seu caráter único.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet