Olhar Conceito

Segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Notícias / Gastronomia

EMPREENDEDORISMO

Moradora de Cuiabá cria "padoca" para vender rosquinhas e bolos pelo Instagram

Da Redação - José Lucas Salvani

22 Jun 2021 - 11:08

Foto: Reprodução

Moradora de Cuiabá cria
Ana Vittori Frigeri, de 26 anos, é apaixonada por comidas geralmente encontradas em padarias da capital mato-grossense. Parada em casa por conta da pandemia do novo coronavírus e com um verdadeiro domínio da cozinha, ela resolveu fazer algumas rosquinhas e bolos para vender pelo Instagram. Assim nasceu a @instapadoca.

Leia também:
Chef que já passou por restaurantes de renome em Cuiabá abre hamburgueria com esposa

Ana não nega que sempre foi muito boa na cozinha e, ao passar mais tempo em sua casa, começou a se aventurar cada vez mais. A vontade de poder ter uma renda extra também era antiga, logo, somando às habilidades dela, não demorou muito para que a Padoca saísse do papel.



“A Padoca tem a mesma idade da pandemia. Comecei quando eu passei a ficar mais em casa e, na verdade, sempre fui muito boa na cozinha e queria usar como fonte de renda extra. Ficando em casa, passei a cozinhar mais e passei a investir nisso”, detalha Ana ao Olhar Conceito.

A Padoca trabalha com produtos geralmente encontrados em padarias, por casar com a culinária praticada por Ana. No cardápio, há rosquinhas de canela, blondies, torta de banana, bolo de maçã com canela, bolo de banana e castanha do pará, bolo de cenoura, bolo de milho, chica-bom caseiro, mix de castanhas e frutas e granola caseira.

Em 2020, Ana se organizou para montar o primeiro kit de festa junina. Já em 2021, ela montou uma segunda versão, com bolo de milho, torta caipira, paçoquinha, pé-de-moça, canjica, estalinho, amendoim açucarado e caldo verde. O kit, que custa R$ 65, serve duas pessoas e acompanha também decorações para entrar no clima junino. Há ainda uma playlist feita por Ana.



“A gente fez uma playlist para que o arraiá tome conta de casa”, explica Ana. “Festa junina sempre foi comida para mim. Então, onde a gente leva comida e as bandeirolas, fazemos o arraiá”, completa.

Além de cuidar da Padoca, Ana é mestranda no Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), mas é arquiteta de formação, trabalhando com alguns projetos. Ana também trabalhou com alguns projetos aprovados pela Lei Aldir Blanc.

Para pedir algum dos produtos de Ana, basta entrar em contato pelo Instagram.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet