Olhar Conceito

Segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Notícias / Música

'Prêmio Nega Mato'

Cantora de MT, Deize Águena lança sua primeira música “Pra Ser Feliz” no YouTube

Da Redação - José Lucas Salvani

12 Mai 2021 - 11:00

Foto: Rodolfo Luiz

Cantora de MT, Deize Águena lança sua primeira música “Pra Ser Feliz” no YouTube
A cantora Deize Águena, contemplada pelo 1º Prêmio Nega Mato de Música, lançou sua primeira música, “Pra Ser Feliz”, no Instagram e YouTube, nesta semana. A canção foi composta em parceria com os músicos Beron Carvalho e Danilo Ribeiro, que faleceu de covid-19.

Leia também:
Coletivo mato-grossense estreia espetáculo virtual "Vida Provisória" nesta quarta-feira
 

A música nasceu a partir de uma publicação feita por Deize nas redes sociais em julho de 2020. À época, Beron mandou uma mensagem para ela com um print dizendo que havia vindo uma inspiração: “achei seu texto maravilhoso e acho que dá uma música”, ele disse. Danilo ficou responsável por alguns ajustes na letra e melodia.

O 1º Prêmio Nega Mato de Música é uma das ações do Projeto Negócio da Arte, contemplado pelo edital da Lei Aldir Blanc, da Prefeitura de Cuiabá, e idealizado por Julianne Moura. O propósito de Julianne visa impulsionar a carreira de um músico ou musicista, a partir de uma pontuação feita pelo júri técnico.

Deixei quem foi quem melhor pontuou, garantindo assim a gravação de um single e vídeo com o produtor Rogê Além, que contou também com Rusivel de Jesus. Ela também ganhou a quantia de R$ 1 mil sessão de fotos com o fotógrafo Rodolfo Luiz e materiais de divulgação do novo trabalho.

Outras ações

Além de Deize, outras pessoas foram alcançadas pelas ações do Nega. Ela realizou 12 entrevistas, com artistas, gestores culturais e representantes de entidades da economia criativa para o canal do Nega no YouTube, onde eles discutiam sobre negócios da arte. Fez também 11 vídeos informativos nos quais comentava desde o que era a Lei Aldir Blanc até como potenciais empreendedores criativos fazer para abrir o MEI ou alterá-lo.

Julianne atendeu ainda uma série de pessoas interessadas em aprender mais sobre a elaboração de projetos para a produção cultural, como o artista Luciano Ribeiro Nunes. “Fiz dois dias de oficina e ampliei minhas percepções. Os editais têm uma linguagem estética. Depois que a gente passa a encarar essa linguagem como um idioma, tudo flui mais simplificadamente. São muitos códigos e símbolos, características próprias a que temos de nos ater”.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet