Olhar Conceito

Domingo, 19 de setembro de 2021

Notícias / Política Cultural

Setor em crise

Aldir Blanc ‘injetou’ R$ 29,5 mi na cultura de MT, mas demanda foi por R$ 122 mi, diz secretário

Da Redação - Isabela Mercuri

03 Mai 2021 - 14:33

Foto: Reprodução / Facebook

Jan Moura, novo secretário-adjunto

Jan Moura, novo secretário-adjunto

Com a Lei Aldir Blanc, produtores culturais de Mato Grosso receberam, ao todo, R$ 29,5 milhões entre 2020 e 2021. O valor parece alto, mas contrasta com o que seria necessário, visto que a Secretaria de Estado de Cultura recebeu demanda por R$ 122 milhões. Segundo o secretário-adjunto de cultura, Jan Moura, a Secel deve lançar diversos editais em breve para tentar suprir a demanda do setor. “A gente tem a missão de publicação de vários editais que já estavam no nosso planejamento, impulsionados pelo Mais MT que a gente deve ter R$ 53 milhões a mais no nosso orçamento esse ano, como prometeu nosso governador e a gente está muito esperançoso que esse recurso chegue logo e a gente consiga que esse ano seja o ano da cultura em MT”, afirmou.

Leia também:
Mauro comemora superávit de empregados e diz que “governo aumentou a arrecadação, mas devolve a olhos vistos”

Jan assumiu a secretária adjunta nesta semana, substituindo Paulo Traven. Nesta segunda-feira (3), em entrevista à rádio CBN Cuiabá, ele explicou sobre o edital ‘Movimentar’, que deve sair em breve e injetar R$ 1 milhão na cultura do Estado. “É um edital de auxílio e provocação de reacender uma atividade cultural e esportiva, vão ser na cultura 242 projetos financiados em duas linhas de financiamento, uma de R$ 3 mil, se o projeto envolver uma ou duas pessoas, e R$ 7 mil se envolver três ou mais pessoas. A pessoa pode propor qualquer atividade, é um edital de demanda livre. Significa que o artista, o produtor cultural, tem liberdade de pensar o que ele quer fazer. Pode ser um curso, uma apresentação na internet, uma live, uma intervenção urbana, levando sempre em consideração os decretos municipais de cuidado da saúde, a gente ainda está vivendo uma pandemia”, explicou.

Segundo o secretário, quem foi contemplado na Aldir Blanc não poderá se inscrever na Movimentar. “É para a gente atender aquele outro produtor que não conseguiu ter acesso aos recursos da Aldir Blanc. A demanda, se a gente fosse somar toda a demanda da Aldir Blanc, teria o valor de R$ 122 milhões, a gente aplicou R$ 29,5 milhões, então a gente tem uma grande demanda de ações culturais. R$ 1 milhão ainda vai ser muito pouco para a gente conseguir suprir toda a nossa demanda então a gente tem muitos artistas, muitos produtores querendo fazer o trabalho, mas a gente aos poucos vai tentando diminuir essa corrida”, completou.

O edital ainda não foi publicado por questões burocráticas e legais, que devem ser resolvidas em breve. “A legislação para incentivar a cultura em Mato Grosso ainda é uma legislação muito dura, muito antiga, e a gente precisa, inclusive é uma das nossas grandes missões na Secel esse ano, repensar os marcos regulatórios da cultura. O edital Movimentar de uma forma nos movimentou a olharmos para nossas legislações. O que a gente está fazendo neste momento, a gente está encontrando soluções legais para facilitar a inscrição, a comprovação de documentos, a prestação de contas, coisas que nossa legislação atual não permitia”, explicou o secretário.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet