Olhar Conceito

Notícias / Gastronomia

'Pranta'

Após se tornar vegana, gastróloga vende hambúrgueres vegetais e kibe de feijão preto: “natural e saboroso”

Da Redação - José Lucas Salvani

18 Abr 2021 - 10:15

Foto: Reprodução/Divulgação

Após se tornar vegana, gastróloga vende hambúrgueres vegetais e kibe de feijão preto: “natural e saboroso”
Após se tornar vegana, em 2020, a gastróloga Ana Beatriz Hirooka Nascimento, moradora de Chapada dos Guimarães (a 60 km de Cuiabá), passou a vender hambúrgueres de feijão carioca com beterraba, de lentilha e kibe de feijão preto pelo Instagram. Segundo ela, tudo é “bem natural e saboroso”.

Leia também:
Após perder bolsa, estudante da UFMT se junta com namorada para vender cadernos artesanais

“Além de ser uma marca de comida vegana, o que eu busco trazer é que seja saudável também e que não seja sem graça. [Uso] ingredientes de verdade, sem conservantes ou corantes. Tudo é bem natural e saboroso”, descreve sobre os seus produtos ao Olhar Conceito.

Atualmente, Ana Beatriz mora em Chapada, mas na sua infância também transitou pela capital mato-grossense e passou alguns anos fora do município, morando inclusive nos Estados Unidos. Foi quando retornou para a cidade, em meados do ano passado, que ela decidiu criar o Pranta, nome que surgiu da junção de prana com planta. 

A trajetória para a criação do Pranta caminha quase junto com a adoção do veganismo por parte de Ana. Ela sempre comeu de tudo, mas o consumo de carne já era reduzido. Os seus irmãos mais novos começaram a se tornar vegetarianos e praticar o veganismo antes dela e Ana brinca que pode ter acontecido uma certa influência. A mudança aconteceu no ano passado, quando retornou para Chapada após cinco anos fora, e não foi gradual, mas bem “de repente”, como explica.

Ana Beatriz afirma que não consegue ser 100% vegana por uma questão de estilo de vida. “Não só consumo de carne, porque algumas pessoas pensam apenas na dieta, mas uma questão de estilo de vida. Produtos de limpeza e cosméticos, são indústrias que usam muito os animais”, explica ao Olhar Conceito.

Formada em Gastronomia pela Universidade de Cuiabá (Unic), ela passou a experimentar novas receitas e ver possibilidades inimagináveis para pessoas que consomem carne ou derivados de animais. “Você não precisa imitar uma carne. Acaba que o reino vegetal é tão versátil que você pode criar coisas em cima, mudar e fazer diferente. Acabei começando a criar muito mais”.

Tudo somou para que o Pranta nascesse. Além de experimentar um novo universo, o cenário da pandemia do novo coronavírus fez com que Ana Beatriz pensasse sobre muitas coisas até que decidiu transformar suas criações em um negócio. Ela começou com alguns produtos perecíveis, mas não demorou muito para que expandisse o seu catálogo que possui atualmente hambúrgueres, dados de tapioca e kibe de feijão preto.

“O carro-chefe é realmente o hambúrguer, que foi por onde comecei. Os hambúrgueres são muito chave porque são muito simples de incluir em um prato. Ele pode ser grelhado, assado, cortadinho para colocar em cima de uma massa, em um sanduiche”, exemplifica.

Apesar de sua paixão pela gastronomia, esta não era a primeira opção pensada por Ana. Ela cogitou por um tempo fazer faculdade de moda, mas percebeu que este mercado não estava tão atrativo após conversar com uma profissional da área. 

“Eu gosto de cozinha desde que me entendo por gente. Tem vídeos daqui de casa, comigo com três ou quatro anos ajudando a cortar alimentos, fazendo bolos com terra e flores, fazendo camadas. Sempre tive esse amor por cozinha e essa vontade de fazer gastronomia, mas eu pensava como um hobby”, explica. “[Porém] eu acabei decidindo fazer”, acrescenta.

Apesar de morar em Chapada dos Guimarães, Ana Beatriz entrega uma vez por semana, sempre às terça-feiras, em Cuiabá. Já na cidade onde mora, o delivery funciona conforme a demanda. Para encomendar um de seus produtos, basta entrar em contato pelo Instagram ou pelo número (65) 98115-7015.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet