Olhar Conceito

Quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Notícias / Literatura

Imortal da AML e fundadora da UFMT morre vítima de coronavírus em Cuiabá

Da Redação - Fabiana Mendes

03 Jul 2020 - 16:03

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Imortal da AML e fundadora da UFMT morre vítima de coronavírus em Cuiabá
A imortal da Academia Mato-Grossense de Letras, Marilia Beatriz de Figueiredo Leite morreu nesta sexta-feira (3), vítima do novo coronavírus. Ela estava internada no Hospital São Matheus, em Cuiabá, há cerca de dez dias lutando contra a doença, mas não resistiu. 

Leia mais:
Imortal da AML é homenageada em programa sobre a importância da cultura na UFMT

Marília Beatriz é graduada em direito e mestre em Comunicação e Semiótica. Atuou como advogada e professora também nas áreas das artes, comunicação, cultura e semiótica.

Na Universidade Federal de Mato Grosso, foi uma das fundadoras, além de chefe do Departamento de Artes, presidente do Conselho Consultivo do Cineclube Coxiponés, coordenadora do Projeto Pixinguinha/Funarte, coordenadora do Museu de Artes e de Cultura Popular (MACP), coordenadora de Cultura, diretora do Teatro Universitário e autora do projeto da 1ª Bienal de Poesia Visual em parceria com Wlademir Dias-Pino, em 1995.

A imortal também tem apresentações de livros, organização de obras artísticas e literárias, colaboração em periódicos, artigos, prêmios e distinções por sua contribuição à cultura e às artes. Desde 2013, ocupa a cadeira 02 da AML, que já foi de seu pai, Gervásio Leite. Entre 2015 e 2017, presidiu esta instituição, sendo a primeira professora da UFMT a exercer a função.

Ainda não há informações sobre o local do enterro. 

Atualizada e corrigida às 18h

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Bora Bora
    06 Jul 2020 às 08:11

    Informações necessárias numa matéria como esta: Idade da pessoa, se era cuiabana/mato-grossense ou veio de outro estado ou país, por quantos anos foi professora, etc. Sejam mais técnicos senhores e senhoras do OD!

  • edy marcos
    05 Jul 2020 às 09:42

    Vejo muitos vagabundos recebendo homenagens indevidas. essa realmente contribuiu para MT e até país. Meus sinceros agradecimentos pelo real bom serviço prestado.

  • joice
    04 Jul 2020 às 08:10

    engraçado em outra reportagem no Midia News relatou que a mesma faleceu de pneumonia . Aqui do novo coronavírus kkkk

  • RIBEIRO
    04 Jul 2020 às 06:24

    Manifesto meu grande pesar pela perda de nossa eterna professora! Fonte inspiradora que nos despertou o amor pela ciência do Direito, Ética e pela incessante busca de conhecimento para crescermos como seres humanos mais humanos! Em particular, ainda foi-me fonte inspiradora como professor que me tornei, na qual e dentre outros mestres que tive, busquei aquilo que melhor me ofereceram, ou seja, a realização e paixão em ensinar! Descanse em paz querida professora Marília Beatriz, que Deus a receba com seu manto de misericórdia! Nós seus eternos suditos lhes rendemos todas as homenagens e sabemos que não é uma despedida, mas apenas um "até breve"!

  • Ah não...
    03 Jul 2020 às 20:01

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Cleusa
    03 Jul 2020 às 17:35

    Lamentável perda, excelente ser humano...Brilhará agora no céu....

  • Amarilia Silva
    03 Jul 2020 às 17:09

    A vivacidade e generosidade nos fará falta, mas o seu legado deixa marcas e faz acreditar que escreveu brilhantemente a sua história. Desejo meus sentimentos a família, em especial a sua irmã Moema e a grande amiga/irmã Adélia Mendonça.

  • Amarilia Silva
    03 Jul 2020 às 17:09

    A vivacidade e generosidade nos fará falta, mas o seu legado deixa marcas e faz acreditar que escreveu brilhantemente a sua história. Desejo meus sentimentos a família, em especial a sua irmã Moema e a grande amiga/irmã Adélia Mendonça.

  • Dr Wagner Heleno
    03 Jul 2020 às 16:42

    Viveu bastante.

Redes Sociais

Sitevip Internet