Olhar Conceito

Quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Notícias / Cinema

Curtas sobre funk cuiabano, artes plásticas, experimental e mais integram programação da semana

Da Redação - Isabela Mercuri

30 Jun 2020 - 09:40

Foto: Reprodução

Curta experimental 'Philipa' será um dos compartilhados

Curta experimental 'Philipa' será um dos compartilhados

Dez obras do acervo do Costream, plataforma de streaming de conteúdos audiovisuais e sonoros realizados por estudantes do Curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), serão transmitidas, a partir da noite desta terça-feira (30), na Temporada de Filmes Online, ação do Cine Teatro Cuiabá organizada em substituição à programação presencial cancelada em atenção às medidas de contenção e prevenção à COVID-19.

Leia também:
Cineclube transmite curta colombiano premiado a partir desta terça-feira 

Dentre as obras estão um documentário sobre o funk cuiabano, um sobre as artes plásticas mato-grossenses a partir da década de 1970, um curta experimental alucinações, encarceramentos, prisões mentais, dentre outros. A curadoria da seleção foi realizada pelo estudante do Curso de Radialismo da UFMT Jenisson Bartniski, em diálogo com colegas e realizadores.
 
Todas as obras têm classificação indicativa 14 anos. A ação envolve parceria entre realizadores, o Núcleo de Produção Digital (NPD) do Campus Araguaia da UFMT, o Cine Teatro Cuiabá, o Cineclube Coxiponés da UFMT e a REC-MT (Rede Cineclubista de Mato Grosso).
 
A plataforma Costream é o único streaming do Brasil voltado para trabalhos universitários. A iniciativa foi proposta em 2019 pela professora e realizadora audiovisual Carol Araújo, aos alunos matriculados na disciplina “Práticas de Radiodifusão em Sistemas Digitais”. A partir daí, todo o processo de idealização, concepção e realização do streaming ficou por conta dos estudantes da disciplina.
 
Para elaborar a plataforma, os alunos se dividiram em três equipes: uma para a criação da identidade visual e da marca, outra para o processo de catalogação do acervo, e a última para a elaboração do site online. Desde então, a iniciativa teve continuidade através do engajamento de novos estudantes e professores do Curso de Comunicação Social da UFMT. 
 
“A plataforma é democrática e pretende congregar trabalhos sonoros e audiovisuais realizados em diferentes períodos por estudantes do Curso de Comunicação Social da UFMT. Quem desejar hospedar suas produções na Costream deve acessar o site costream.wixsite.com/play e, na aba Contato, baixar e preencher o formulário e o termo de licença para difusão online”, assinala Jenisson Bartniski, um dos estudantes que atualmente colabora com a manutenção da plataforma.

Sinopses dos curtas compartilhados:
 
A distância é o de menos (Guilherme Lauer, 2019, 5').

Sinopse: Videoclipe da música “A distância é o de menos”, de Caíque Alves. O videoclipe narra a história de um casal que terá que lidar com a distância devido a uma mudança de cidade. No decorrer do clipe são mostradas cenas dos dois se conhecendo até o momento da partida e separação.
 
Bastidores da Companhia (Rogério Júnior, 2019, 4').

Sinopse: O curta acompanha os bastidores de uma peça de teatro famosa entre as crianças mato-grossenses e descobre como é o trabalho e a rotina da equipe antes das cortinas se abrirem. A peça conta a história de uma garotinha negra e órfã, e de como ela enfrenta o abandono.
 
Der Letzte Tropfen (Karine Queiroz & Mattheus Magno, 2019, 7').
Sinopse: Baseado no movimento expressionista alemão, Der Letzte Tropfen mostra uma assustadora moradora de rua que acorda com sede em um universo seco e sombrio. Desesperada em saciar a sede, a misteriosa criatura busca ajuda mas acaba ultrapassando os limites para conseguir o que quer.
 
E vai descendo! - O funk além do Rio (Giovanni Ojeda, 2016, 18')
Sinopse: Inspirado em ritmos estadunidenses e nascido nos morros cariocas, o funk brasileiro é, sem dúvidas, um dos ritmos que mais ampliou alcance nos últimos tempos. O curta busca mostrar o cenário do funk cuiabano, onde não somente a sua consumação tem sido cada vez mais extensiva, como também a sua produção.

Home (Lucas Bezerril, 2019, 1').
Sinopse: Cineasta recém-mudado para nova cidade expressa sensações relacionadas à mudança em curta de um minuto.
 
MT em quadro (José Paulo Traven, 2015, 30').
Sinopse: O documentário aborda o movimento das artes plásticas matogrossenses construído a partir da década de 1970, realçando a importância de personalidades como Aline Figueiredo, Humberto Espínidola, Dalva de Barros, Gervane de Paula, Adir Sodré, entre outras.
 
Necrochorume: a poluição em cemitérios (Victor Arias, 2019, 9').
Sinopse: A morte é inevitável.  A forma que o corpo é enterrado, não. Os brasileiros católicos enterravam os amigos e família em igrejas, mas após a população das cidades começar a ficar doente por isso, os cemitérios passaram a ficar distantes dos moradores. A população cresceu, necessita-se de mais recursos naturais e novamente, os cemitérios adentram a cidade, só que dessa vez, apresentam um problema diferente.

Philipa (Livia Camila, 2015, 9').
Sinopse: Alucinações, encarceramentos, prisões mentais. Philipa.
 
Samurai (Yaemi Yamauchi, 2018, 5').
Sinopse: Minidocumentário sobre o imigrante japonês residente em Cuiabá Shinju Yamauchi. No curta, Shinju compartilha algumas de suas memórias, da Segunda Guerra Mundial até os dias atuais.
 
Slam: rua e resistência (Salve Filmes, 2018, 26').
Sinopse: Documentário sobre o movimento cultural e social “Slam do Capim Xeroso”, que acontece todo último sábado do mês, na Praça da Mandioca, em Cuiabá e invoca um espaço de liberdade para que poetas e diversos artistas possam se expressar e tratar de temas como machismo, racismo, preconceito e tudo que inquieta nossas vidas. O documentário surge da compreensão de que o Slam é uma ferramenta de retomada do espaço público e por isso se faz necessário o registro do solo fértil para cultivo da liberdade de expressão.
 
Serviço
 
Temporada de Filmes Online, com compartilhamento de obras do acervo da plataforma de streaming universitário Costream.
Quando: A partir das 19h30 de terça-feira, 30 de junho de 2020.
Onde: facebook.com/cineteatrocuiaba (Link Publicações).
Classificação indicativa: a ser consultada.
Acesse o Costream: costream.wixsite.com/play/sobre

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet