Olhar Conceito

Sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Notícias / Gastronomia

Restaurantes propõem borrifar álcool sobre funcionários e medir temperatura em possível retorno

Da Redação - Isabela Mercuri

16 Abr 2020 - 09:56

Foto: Marcos Maluf

Restaurantes propõem borrifar álcool sobre funcionários e medir temperatura em possível retorno
Na expectativa de poder voltar a trabalhar, os bares e restaurantes de Mato Grosso propõem uma série de medidas para evitar o contágio pelo novo coronavírus (Covid-19). Em uma cartilha elaborada pela Associação de Bares e Restaurantes de Mato Grosso (Abrasel-MT), borrifar álcool 70% sobre o corpo dos funcionários e aferir suas temperaturas estão entre as orientações.

Leia também:
Restaurantes pedem reabertura para pelo menos 30% do público, mas seguem 'no escuro'
 
Como o último decreto estadual traz somente orientações, cabe aos prefeitos de cada cidade decidirem como e quando os estabelecimentos poderão voltar a funcionar. Em Cuiabá, atualmente, é permitido o trabalho somente via delivery e take out. O decreto municipal segue até o próximo dia 21 de abril, e ainda não há orientações de Emanuel Pinheiro sobre quais serão os próximos passos.
 
A Abrasel, no entanto, se adiantou. Segundo a presidente Lorenna Bezerra, a cartilha circula desde que o primeiro decreto municipal de Cuiabá estava prestes a terminar. Nela há orientações e suporte para o retorno tanto para os empresários quanto para os clientes.
 
Dentre as medidas estão:
 
Dê uma atenção especial à limpeza de objetos e áreas de trabalho compartilhadas diariamente, como:


- Telefones;
- Controles de temperatura do ambiente;
- Porta comandas;
- Máquinas de cartão;
- Interruptores;
- Botões de impressoras e copiadoras;
- Teclado de computadores;
- Garrafas, latas, abridores, louças e talheres.
- Descargas e torneiras dos banheiros e cozinha;
- Maçanetas e corrimãos;
 
Para higienização pessoal da equipe:
 
Levar para o trabalho o uniforme limpo em sacola separada dos utensílios pessoais e fazer a troca na empresa
Borrifar álcool 70% sobre o corpo antes de entrar no ambiente de trabalho. Aguardar 5 minutos o álcool evaporar antes de iniciar os trabalhos
Lave bem as mãos com água e sabão, por pelo menos 20 segundos (ver cartaz de limpeza das mãos);
Evite cobrir a boca com a mão, se usar as mãos para cobrir, lave-as sempre após tossir ou espirrar;
Evite tocar em olhos, nariz e boca com as mãos não higienizadas;
Use lenços descartáveis para higiene nasal;
Limpe e desinfete objetos e superfícies que sejam tocados com frequência;
Não compartilhe objetos de uso pessoal, como copos, garrafas e talheres;
Evite cumprimentar pessoas com apertos de mão. Prefira um aceno acompanhado de um sorriso;
 
Para a área de atendimento:
 
Reduzir a área de atendimento á 50% das mesas mantendo o espaçamento mínimo de 2 metros de distancia entre as mesas
Manter o ambiente arejado e bem ventilado (portas e janelas abertas antes e após o horário de atendimento); Aumentar o rigor na higienização do local, com desinfecção de superfícies de equipamentos, mobiliários, aparelhos, entre outros;
Efetuar a limpeza diária dos filtros de ar condicionado
Realizar a limpeza e desinfecção de objetos, e superfícies tocados com frequência, como mesas, porta comanda, e maquinas de cartão;
Disponibilizar um lavatório ou pia com dispensador de sabonete líquido bactericida, suporte com papel toalha descartável
Fixar banner orientando a limpeza das mão Disponibilizar álcool em gel 70% na entrada e/ou local visível
 
Para limpeza do ambiente de trabalho:
 
Fixar banner e cartilha de boas práticas do restaurante na entrada do estabelecimento e nos banheiros
Fixar banner e cartilha de boas práticas para clientes no Buffet
Aferir temperatura dos funcionários: O Gerente ou responsável irá aferir a temperatura de todos os funcionários e a notar numa planilha de controle.
Disponibilizar máscaras para equipe de produção;
Disponibilizar para cada funcionário um recipiente recarregavel de álcool em gel 70% para uso pessoal fora da empresa
 
Por fim, há ainda a preocupação com as práticas dos clientes, que também podem acabar contaminando-se uns aos outros. Para isso, é orientado que seja afixado um material com indicações, como a de limpeza das mãos, que o cliente não toque na comida e, quando for servir em buffet, não converse, boceje, espirre ou tussa.
 
Expectativas
 
Em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro admitiu que vai traçar um plano para reabertura gradual do comércio. No entanto, não deu declarações específicas sobre o setor de bares e restaurantes. Os empresários seguem na expectativa de reabertura a partir do próximo decreto. Segundo a presidente da Abrasel, os restaurantes que seguirem estas boas práticas receberão um selo, que será colocado à visão dos clientes.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet