Olhar Conceito

Quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Notícias / Artes visuais

Devolvida à Praça Oito de Abril, obra de Dias-Pino será tombada como Patrimônio do Município

da Redação - Isabela Mercuri

21 Jan 2020 - 14:20

Foto: Divulgação

Devolvida à Praça Oito de Abril, obra de Dias-Pino será tombada como Patrimônio do Município
Retirado da Praça Oito de Abril durante sua revitalização, o monumento "Árvore de Todos os Povos", de Wlademir Dias-Pino, será devolvido e tombado como Patrimônio Oficial do Município de Cuiabá. Após muita polêmica, a decisão foi tomada pela Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo.

Leia também:
Após reclamações, obra de Dias-Pino e mural de Adir Sodré voltarão para a Praça 8 de Abril

De acordo com a assessoria, a ideia é que a obra não corra mais o risco de ser retirada, mesmo em gestões futuras. "É um resgate histórico, uma valorização da nossa história, das nossas tradições, é a determinação do nosso prefeito Emanuel Pinheiro, que tem como meta uma gestão humanizada, que visa, em primeiro lugar, respeitar a nossa cultura", declarou o secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo.

A praça foi entregue revitalizada no dia 23 de dezembro de 2019. O trabalho, fruto de parceria entre as Secretarias de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, garantiu a reconstrução do piso, pintura, instalação de iluminação de LED, bancos e lixeiras, jardinagem e paisagismo.

No entanto, outra obra estava no lugar da de Dias-Pino, o que causou indignação da classe artística. No último dia 10 de janeiro de 2020, Vuolo se reuniu com representantes do setor cultural e membros do Instituto Silva Freire, reiterou seu respeito às raízes cuiabanas e reconheceu a importância da preservação cultural por meio da valorização de seus artistas e obras, colocando-se sempre aberto ao diálogo com a sociedade.

"O monumento de Dias-Pino retornará ao seu local de origem, respeitando todo o projeto original com as quatro fontes em torno do monumento. Além disso, secretário Stopa já está em contato com o nosso querido pintor Adir Sodré para restaurar a pintura do local. A placa em referência a Filinto Müller também já foi reinstalada e a do coreto em alusão direta ao grande escritor Silva Freire também será. Reforçamos aqui que não houve qualquer desrespeito aos artistas e que a gestão tem a sensibilidade de trabalhar para encontrar a melhor solução para esta questão", explicou.

Diretora geral do Instituto Silva Freire, Larissa Spinelli, explicou que a escultura-poema "Árvore de Todos os Povos" é fruto do Movimento do Intensivismo e surgiu como resultado de uma nova intencionalidade plástica, artística e literária, ocorrida em Cuiabá entre as décadas de 1940 e 1950.

Ela também lembra a importância do artista tanto no cenário nacional como no mundial. "Muita gente que passa por ali não sabe a importância dessa escultura. O trabalho do Wlademir é estudado por pesquisadores de outros países. Dentre outras coisas, ele foi o primeiro do mundo a criar um livro objeto. Para Cuiabá é uma honra abrigar uma obra de um artista que até hoje é considerado como vanguardista."

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet