Olhar Conceito

Sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Notícias / Saúde e Beleza

Trombose pode evoluir para embolia e causar a morte, diz médica; veja como prevenir

Da Redação - Isabela Mercuri

16 Out 2019 - 09:14

Foto: Reprodução/Internet

Trombose pode evoluir para embolia e causar a morte, diz médica; veja como prevenir
No último domingo, 13 de outubro, foi o ‘Dia Mundial de Conscientização e Combate à Trombose’. A data foi instituída pela Sociedade Internacional de Trombose e Hemostasia, para alertar sobre riscos e formas de prevenção, e esclarecer a população sobre esta doença que, embora recorrente, é cercada por dúvidas e até mitos. Segundo a cirurgiã vascular Danielle Moura (Crm 5997/MT - RQE 3336), se não for tratada, a doença pode evoluir para uma embolia e causar até mesmo a morte.

Leia também:
Avaliação energética e tratamento com ervas: conheça o modelo de saúde de dona Paschoalina

“A Trombose Venosa Profunda (TVP) é o bloqueio da circulação provocada por um coágulo de sangue, também chamado de trombo”, explica a médica. “Quando esse trombo se desprende do local da trombose e percorre a circulação até atingir os pulmões, ocorre o que chamamos de tromboembolismo pulmonar (TEP), quadro potencialmente grave”.

Estes casos de trombose podem acontecer, por exemplo, na demora do retorno do sangue nas veias, causada por lesões e alterações que aumentam a coagulação sanguínea, ou então em infecções graves, como por exemplo: câncer, cirurgias de longa duração, traumas, imobilizações de membros, dentre outros. Os trombos, então, podem impedir a passagem do sangue, causando um grave transtorno no sistema circulatório. O surgimento dos ‘trombos’ é mais comum nos membros inferiores.

Dentre os principais sintomas da trombose venosa profunda estão dor espontânea ou à palpação da perna ou coxa; inchaço da perna, pé e/ou tornozelo; vermelhidão e/ou mudança do tom da pele; e aumento da temperatura do membro ou da área afetada.

Já nos casos mais graves, que evoluíram para embolia pulmonar, os sintomas são falta de ar; respiração acelerada; dor no tórax, que comumente piora com a respiração profunda; palpitação ou sensação do coração acelerado; sensação de tontura e/ou desmaio; e tosse, às vezes com raja de sangue.

O diagnóstico completo, no entanto, deve ser feito pelo médico. “O médico fará, inicialmente, um exame clínico, com base nos sintomas que cada paciente apresentar. Para confirmar, podem ser solicitados alguns exames de imagem, como, por exemplo flebografia; ultrassom Doppler Venoso (Ultrassom Vascular); Tomografia e ressonância magnética”, explica Danielle.

Caso a doença seja confirmada, o médico vai administrar substâncias anticoagulantes que dificultam a formação e crescimento do trombo e a progressão da obstrução das veias e do agravamento da doença. “Em casos selecionados, também poderão ser usados fibrinolíticos, que dissolvem o trombo. O foco do tratamento da trombose é barrar o aumento do coágulo, a remoção do trombo, a prevenção de embolia ou prevenção do dano definitivo nas válvulas venosas”, garante a especialista. “A duração do tratamento depende da gravidade da doença e da causa da trombose. Por esta razão, o fator de grande relevância para minimizar as consequências da trombose venosa é o diagnóstico precoce e, portanto, a ação de maior importância no surgimento dos sinais de trombose na perna é procurar um médico”.

Para prevenir esta doença, assim como várias outras, a melhor forma é mudar o estilo de vida: manter-se em movimento, ingerir muito líquido, evitar o consumo de álcool e o tabagismo, e manter uma dieta equilibrada. Com orientação médica, também se pode usar meias elásticas (no caso de insuficiência venosa).

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Carlos Alvarenga
    16 Out 2019 às 10:29

    Existe algum exame de sangue que possa evidenciar um risco maior da trombose ?

Redes Sociais

Sitevip Internet