Olhar Conceito

Terça-feira, 15 de outubro de 2019

Notícias / Turismo

Após ter 100 hectares queimados, Parque Serra Azul será reaberto para turismo

Da Redação - Isabela Mercuri

10 Set 2019 - 09:45

Foto: Divulgação

Após ter 100 hectares queimados, Parque Serra Azul será reaberto para turismo
Cem hectares do Parque Serra Azul, em Rosário Oeste, região de Nobres, foram consumidos pelo fogo durante três dias de incêndio. No último domingo (8), a queimada foi controlada, mas o parque permanecerá sob monitoramento, e será reaberto para turismo no próximo dia 28 de setembro.

Leia também:
Websérie sobre Chapada dos Guimarães lança primeiro episódio nesta quarta-feira
 
A unidade de conservação faz parte do Sesc Pantanal. Para combater o fogo, que durou do dia 5 ao dia 8 de setembro, foi necssário o trabalho de 30 pessoas, entre brigadistas da instituição, Corpo de Bombeiros Militar, Exército Brasileiro e Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).
 
O parque, localizado no cerrado mato-grossense, tem 5 mil hectares. Dentre as atividades turísticas realizadas ali estão a flutuação na Cachoeira Serra Azul, tirolesa, arvorismo e cicloturismo, além do serviço de almoço oferecido no restaurante Buritizal. O Enduro a pé – Sesc Serra Azul 5km, que aconteceria no dia 22 de setembro será remarcado para o mês de outubro. A nova data será anunciada em breve.
 
O incêndio no entorno do parque, no entanto, continua, e a estimativa é de que já tenha alcançado 10 mil hectares. “Já completamos uma semana de incêndio. No Parque Sesc Serra Azul o fogo foi controlado, mas ao sul ainda continua, numa área de nascentes, onde está em andamento a construção de barreiras como aceiros negros. Ao oeste, o trabalho é ainda mais intenso devido ao fogo ter se propagado em áreas privadas”, explica o coronel do Corpo de Bombeiros Militar, Flávio Gledson.
 
Para ele, a integração de esforços é essencial para o combate florestal. “É preciso que cada um faça seu papel. No Sesc Serra Azul, o trabalho com os brigadistas foi extremamente importante integrando essa força-tarefa que possibilitou controlar o fogo. Estratégias como contra fogo, combate direto, aéreo e terrestre, construção de aceiros mecânico e negro, foram utilizados para obter o êxito da operação”, declara. Desde o dia 1º de setembro, conforme o Corpo de Bombeiros, mais de 380 mil litros de água foram utilizados na ação.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet