Olhar Conceito

Domingo, 15 de setembro de 2019

Notícias / Saúde e Beleza

Estudantes criam projeto para tratar depressão nas escolas e precisam do votos para colocar em prática

Da Redação - Isabela Mercuri

15 Ago 2019 - 17:00

Foto: Divulgação

Estudantes criam projeto para tratar depressão nas escolas e precisam do votos para colocar em prática
Os estudantes do segundo semestre de Gestão Pública do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), campus de Várzea Grande, usaram uma atividade de aula para desenvolver um projeto que atinja toda a população: o diagnóstico e tratamento de depressão entre alunos e professores do sistema público de educação. Agora, precisam de assinaturas para que a iniciativa vire lei e passe a valer no estado de Mato Grosso.

Leia também:
Depois de perder tudo e cair na depressão, cuiabana cria canal para enfrentar os desafios com humor
 
A ideia da proposta é que exista um pólo de tratamento em cada região do estado, onde fique lotado um profissional responsável – psiquiatra ou psicólogo – e, em cada escola, estagiários remunerados e não remunerados e profissionais que queiram trabalhar voluntariamente, algumas horas por semana. Nas escolas, os profissionais e estagiários fariam fichas de diagnóstico, e encaminhariam quem precisasse aos pólos de tratamento.
 
Segundo Michelle Ferreira, 34, uma das alunas, a idéia surgiu após um desafio que a professora Hellen Caroline passou, de montar projetos de políticas públicas. “Foi numa época em que estavam acontecendo muitos casos nas escolas de alunos e professores com depressão. Teve o caso de Suzano, e aqui em Cuiabá nós tivemos um caso dentro do IFMT, de um professor que teve um surto depressivo e trancou os alunos na sala... então resolvemos fazer voltado para isso”, contou ao Olhar Conceito.

Para tirar o projeto do papel, o grupo pensou, inicialmente, em pedir ajuda a um deputado estadual, mas logo mudou de odeia. “A turma decidiu fazer como iniciativa popular, para que todos pudessem participar”, explica a estudante. “Fizemos um Projeto de Lei, as emendas que poderiam ser colocadas, e também como isso poderia ser discutido para que fosse viável para o governo aprovar e colocar em prática, não só contratar os profissionais e deixar disponíveis nas escolas, mas algo que fosse barato para o Estado, para que o projeto não fosse aprovado e depois embargado”.

O Projeto de Lei, então, foi enviado ao Tribunal Regional Eitoral (TRE) e, para ser validado e ir a votação, precisa atingir 25 mil assinaturas em 150 dias. A votação deve ser feita pelo aplicativo no órgão, o “Soberano”, disponível para download no Android,  
Na justificativa do PL, os alunos lembraram que a depressão “atinge mais de 320 milhões de pessoas de todas as idades no mundo (OMS) e no Brasil a estimativa é que 11 milhões sejam afetadas pela doença”. Além disso, complementaram dizendo que “a população tem o direito de ter acesso ao tratamento terapêutico, médico e/ou medicamentos que possam lhe trazer o equilíbrio, a sanidade e a felicidade”.
 
Serviço
 
Para votar:

1- baixar o app SOBERANO do TRE.
2- Se cadastrar
3- Votar

O aplicativo está disponível somente para a plataforma Android, pelo LINK.
Redes sociais do projeto: Fan Page / Instagram

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet