Olhar Conceito

Sábado, 24 de outubro de 2020

Notícias / Pets

Estudante de Cuiabá cria porca de estimação em casa; animal toma banho todo dia e tem cinco refeições diárias

Da Redação - Wesley Santiago

14 Dez 2018 - 10:07

Foto: Amanda Teodoro/ G1

Estudante de Cuiabá cria porca de estimação em casa; animal toma banho todo dia e tem cinco refeições diárias
Nada de cachorro ou gato. A estudante cuiabana de 18 anos, Emilly Mello, tem como ‘pet’ uma porca de estimação. Kira, que tem dez meses de idade, pesa mais de 100 quilos e recebe banho todas as manhãs. O animal nasceu em uma fazenda, e foi adotada quatro dias depois do nascimento. Em sua dieta, está incluído de frutas a picolé.

Leia mais:
Jacaré ‘Celso’ volta a transitar pelo Parque das Águas e causa euforia em cuiabanos; veja
 
Confira abaixo a matéria do G1 na íntegra:
 
Uma estudante de Cuiabá cria uma porca de estimação e relata a rotina de Kira, que tem 10 meses de idade. Emilly Mello, de 18 anos, dá banho no animal todas as manhãs, a alimenta com frutas, ração e vegetais cinco vezes ao dia, e passa hidratante no corpo dela para evitar o ressecamento da pele, entre outros cuidados.
 
Kira nasceu em uma fazenda e foi adotada quatro dias depois do nascimento.
 
Quando era um bebê, Kira dormia no quarto de Emilly e acordava cerca de quatro vezes à noite para se alimentar. Hoje, com 10 meses e pesando mais de 100 kg, a porca dorme no quintal da casa.
 
“Ela só não gosta de comer cenoura. Quando a Kira era bebê ela só queria dormir comigo na cama, mas agora ela consegue dormir no quintal”, disse.
 
Ela se alimenta até cinco vezes durante o dia, entre rações, frutas, vegetais, e recebe muito carinho da família. Emilly disse que a porca também adora picolé.
 
Uma das coisas que ele mais gosta é de ser acariciada na barriga.
Emilly contou que criar um porco requer um pouco de esforço, mas garante que é como criar qualquer animal de estimação, como um cachorro.
 
Na casa, também moram a mãe, o irmão e a avó de Emilly.
 
A família já recebeu propostas de fazer a troca do animal por miniporcos para poder levar para o abate.
 
“É como criar qualquer outro animal. Eu não troco porque tenho muito apego e sei que a matariam”, afirmou.
 
Os cuidados com Kira inclui alimentação balanceada, hidratação corporal, principalmente nas orelhas e focinho, e acompanhamento veterinário.
 
Quando Kira era pequena, Emilly contou que sempre a levava para passear perto de onde moram, no Bairro Jardim Industriário.
 
“Quando ela era pequena, eu andava com ela na rua e a Kira me seguia sempre, mas agora não dá porque ela sai correndo”, contou Emilly.
 
A dona do animal contou que sempre sonhou ser veterinária e agora que terminou o ensino médio pretende cursar medicina veterinária. Para ela, Kira é como uma filha com quem passa os dias, além receber o amor que doa para ela.
 
“Desde criança eu falava que ia ser médica de animais. Ela faz muita bagunça, mas é muito dócil e carinhosa”, comentou.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet