Olhar Conceito

Terça-feira, 07 de abril de 2020

Notícias / Comportamento

Grupo Companhia do Sorriso leva amor e esperança às crianças com câncer

Da Redação - Thaís Fávaro

09 Dez 2018 - 08:40

Foto: Divulgação

Grupo Companhia do Sorriso leva amor e esperança às crianças com câncer
Com um trabalho voluntário realizado semanalmente há oito anos, na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, o grupo Companhia do Sorriso leva muito mais que suplementos às crianças da ala oncológica do hospital. O tradicional café da manhã, realizado toda quarta-feira, é um momento de alegria, oração e testemunho de vida das mães desses pequenos guerreiros, que lutam todos os dias para conseguir vencer o câncer. Silvana Rodrigues e Carla Soler, conhecidas como Emílias, então a frente desse projeto apelidado carinhosamente por elas de “Café com amor”. O Olhar direto conta um pouco desse lindo trabalho realizado por pessoas que visam somente o bem-estar e o amor ao próximo.

Leia mais
Conheça as mulheres que abdicaram de suas vidas para levar sorrisos e alimento às crianças com câncer

O serviço voluntario é um exercício pela democracia, é fazer o bem ao próximo sem esperar nada em troca. Essa descrição é exatamente a forma como vemos as “Emilias”, mulheres que abdicaram do seu trabalho e do seu tempo livre para lutarem juntas pelas crianças da Santa Casa de Cuiabá.



A ideia de montar um grupo de voluntários foi da paranaense Silvana Rodrigues, de 42 anos. Ela conta que realizava visitas aos hospitais do Paraná e quando se mudou para Cuiabá, ela quis continuar com o trabalho. “Eu, sem fantasia, sem nada, fui fazendo visita para as crianças com câncer e vi que precisava de algo diferente pra elas. Vi que não tinha nenhum palhaço, nenhuma boneca, era aquela coisa morta. Falei, gente, seria ideal a gente começar um trabalho aqui”, lembra. Na época, sozinha, ela foi até a coordenação da Santa Casa propor a ideia. “Ela [coordenadora] disse, venha, vamos fazer uma experiência. E as crianças se apaixonaram de uma forma tão grande, na Santa Casa, que lá ficamos, desde o começo”.



O grupo atualmente é coordenado pelas Emílias, Silvana e Carla, e já possui personagens que participam frequentemente das visitas como o Visconde de Sabugosa, Peppa Pig, Cinderela, Branca de Neve, entre outros.



O grupo trabalha vendendo bonecas de pano no centro da cidade, interior do estado, bares e restaurantes para arrecadar dinheiro, afim de ajudar no tratamento das crianças. Com o valor proveniente das vendas elas compram os suplementos Ensure e Pediasure, que são essenciais para o fortalecimento dos pacientes, pois aumentam a imunidade e o ganho de peso.



Carla explica que “a quimioterapia praticamente anula os efeitos das vacinas, eles ficam totalmente expostos à diversas doenças com a imunidade baixa. A radioterapia machuca a garganta deles, é um tratamento muito agressivo, é como se por dentro da garganta estivesse na carne viva, muitos não conseguem mais se alimentar e vão cada vez ficando mais fracos. O suplemento é uma questão de urgência, muitas mãezinhas vêm para Cuiabá para tratar os pequenos sem nenhuma condição financeira”. Além da compra dos suplementos as Emílias pagam as despesas com combustível, alimentação, os produtos para o café da manhã semanal.



Silvana ressalta a importância das pessoas ajudarem comprando as bonecas, “as bonecas são o nosso objeto de trabalho, é através da venda delas que tudo isso pode acontecer, muitas pessoas ainda ficam receosas e não compram. As vezes chegamos em uma mesa cheia de pessoas em um restaurante para oferecer e uma pessoa só compra, eu sei que R$ 25,00 em uma boneca de pano pode parecer muito, mas cada lata de suplemento custa aproximadamente R$ 100. Para nós não existe final de semana e feriado, porque sabemos da importância que é cada bonequinha vendida”.

Inspirados pelo trabalho do Companhia do Sorriso, outros voluntários acabam abraçando a causa e realizando visitas e doações para as crianças da Santa Casa. Um grupo de alunos, professores e coordenadores do Sesi Escola estiveram no café da manhã de quarta-feira (5), dia em que se comemora o Dia do Voluntário, para levar uma doação de 69 latas de Pediasure.

A iniciativa foi dos alunos da Educação Infantil ao 3º ano do Ensino Médio (Matutino e Vespertino), ao todo, 31 turmas e a equipe da biblioteca, realizaram ações para arrecadar dinheiro. Parte do valor arrecadado nesses eventos da escola foi usado para comprar os suplementos e participar da festa com as crianças.



A Bibliotecária Leonilda Morais da Luz, participou pela primeira vez da visita e relatou o que sentiu. “A maior recompensa vivida neste dia juntamente com o Grupo Cia do Sorriso, nossos alunos do Sesi Escola Cuiabá em um momento tão maravilhoso com as crianças em tratamento de quimioterapia na Santa Casa de Misericórdia, com certeza se chama Gratidão... Recebemos muito mais do que doamos... Aprendemos com cada depoimento das mães ali presentes e recebemos muito mais do que levamos, pois cada abraço, cada sorriso, não tem preço”.



“O serviço voluntario é um serviço feito com amor e por amor, não precisa de diploma nem de curso preparatório, basta olhar para o próximo e saber reconhecer o valor daquela vida, se solidarizar com a caminhada e os desafios que aquela pessoa tem enfrentado. Quando o objetivo maior é dar amor e carinho para o próximo, é ter o compromisso de fazer a diferença na vida dos outros. Quando se trata de criança, é inevitável não ficar abalada, o que fazemos ainda é muito pouco perto do que eles merecem”, afirmou outra voluntária.
 
As visitas são realizadas toda quarta-feira a partir das 9h e no último sábado do mês às 14h. O grupo busca parcerias para ajudar também na doação de produtos para o café da manhã semanal, como frutas, pães, bolos e sucos. Quem puder e quiser ajudar pode entrar em contato pelo telefone (65) 99215-7644 ou pelo Facebook.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Leonardo
    09 Dez 2018 às 12:10

    Muito belo o trabalho, das vezes que encontrei as Emilias pelos bares da cidade eu sempre ajudei adquirindo as bonequinha chaveiros. Muito ver o resultado da ajuda de todos. Continuem assim levando a alegria a todos q estão passando por este momento difícil. Abraços.

Redes Sociais

Sitevip Internet